segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Kilat PNTL Deskontroladu no Ejije Reforma ba PNTL  “polísia komunitaria la’os slogan deit”

Kilat PNTL Deskontroladu no Ejije Reforma ba PNTL “polísia komunitaria la’os slogan deit”

Fundasaun Mahein (FM), 19 Novembru 2018

Komunikadu Imprensa

Kilat PNTL Deskontroladu no Ejije Reforma ba PNTL
“polísia komunitaria la’os slogan deit”

Iha loron 18 Novembru 2018 madrugada membru Polísia Nasional Timor-Leste (PNTL) ne’ebé fora husi oras servisu nian partisipa iha festa ida iha Kulu-Hun Dili lansa tiru hasoru ema sira ne’ebé iha festa laran. Husi tiru ne’e hamate mane idade joven na’in tolu iha festa laran no na’in lima seluk hetan kanek todan no sei halo hela tratamentu. Akontesementu ne’e prova lolos ona ba públiku tomak nia preokupasaun kona-bá kilat/pistola sira ne’ebé utiliza husi membru PNTL sira. Tamba akontesementu ka atuasaun hotu-hotu ne’ebé involve husi membru PNTL sira dalabarak utiliza liu forsa ne’ebé hamate/letal. Nune’e mos rezultadu sempre ho kanek no mate husi kilat/pistola.

Hateke ba kotuk iha semana ida liu ba membru PNTL sira halo agresaun no detein estudante sira bainhira halo manifestasaun hasoru Parlamentu Nasional. La’os ne’e deit maibe istoria naruk ho kilat PNTL nian. Sei fresku hela iha ita hotu nia hanoin kona-bá kilat, kazu Bobonaro entre membru PNTL husi Batallaun Ordem Públika (BOP) ho membru F-FDTL, joven ida mate iha Bebonuk – Dili no ida seluk hetan kanek iha area Praia dos Coqueiros deskonfia tiru husi membru PNTL. Kazu seluk, ema ida mate iha Ainaro tinan 2017 no ida seluk iha Covalima 2016, kazu Hera 2012, kazu Delta Nova 2009 no kazu Viqueque 2007. Inklui kazu seluk akontese desde tinan 2002 vitima (mate no kanek) husi kilat PNTL nian.

Istoria naruk ida ne’e halo PNTL kuiñesidu liu ho agresaun fizika no kilat. Timor- Leste no partikularmente PNTL tenke aprende husi faillansu sira ne’e no kazu Kulu- Hun ejije katak tenke reforma total ba PNTL no la’os ona razaun hodi argumenta katak “PNTL foin harii no membru PNTL sira mos ema no la sees husi sala”. Reforma ba PNTL iha âmbitu formasaun, dixiplina, regra sira no ho polítika orienta PNTL hanesan polísia komunitaria lolos. Estratejia no filozofia polísia komunitaria la’os slogan deit maibe pratika iha sira nia polisiamentu.

Tamba akotesementu sira nune’e lori konsekuensia boot ba institusaun PNTL no ba Estadu no bele lori Timor-Leste tama iha lista negra nasaun produtor arma sira nian no bele la fo Timor-Leste hola kilat bainhira iha nesesidade atu ho kilat. Konsekuensia seluk refleta ba empase polítika ne’ebé daudaun ne’e iha no bele hamosu espekulasaun sira negativu ba Timor-Leste nia situasaun polítika no seguransa.

Iha âmbitu seluk, kilat/pistola sira ne’ebé membru PNTL sira utiliza tenke kontrola ho rigorozu no utiliza tuir prosedementu sira uzu kilat/pistola nian. Akontesementu Kulu-Hun ejije ida ne’e no akontese iha tempu ne’ebé membru PNTL ne’e lori pistola fora husi oras servisu nian. Signifika katak PNTL la iha regra no prosedementu sira ne’ebé rigorozu kona-bá asesu ba kilat/pistola iha armori PNTL nian no ninia utilizasaun.

Aleinde impoin regra no prosedementu sira, ejije mos Governu no Komandu PNTL presiza halo teste psikolojika periodikamente ba membru PNTL hotu-hotu no ajente sira ne’ebé foin rekruta iha formasaun PNTL. Ida ne’e nu’udar prova medika ida ba membru PNTL sira nia saúde mental katak se maka bele utiliza kilat/pistola no se maka labele ka presiza halo tratamentu psikolojika. Tamba la ho testu sira nune’e konsekuensia hanesan dadaun ne’e ita hotu preokupa. Nune’e mos Komandu PNTL tenke impoin ba membru PNTL tomak tenke hadook-an husi alkohol iha oras servisu nian no iha tempu utiliza kilat/pistola.

Ita hotu akompañia katak membru PNTL ne’ebé involve iha akontesementu Kulu- Hun daudaun ne’e submete ona ba investigasaun. Ita fiar katak responsabilidade sira disiplinar no kriminal sei forte duni. Maibe husu mos Komandante sira PNTL nian hatudu sira nia responsabilidade hodi hatan ba kazu ne’e tamba kilat/pistola ne’ebé hamate joven na’in tolu no na’in lima kanek todan iha Kulu-Hun nu’udar faillansu ida husi sira nia lideransa. Katak kilat sira PNTL nian deskontroladu no utiliza la tuir regra no prosedementu sira no lolos ida ne’e Komandante sira nia responsabilidade impoin ba nia membru sira tenke kumpri.

Ikus liu, sai hanesan pergunta serake akontesementu Kulu-Hun hanesan kazu ikus liu ona? Ka sei iha kazu seluk no kontinua rejista iha lista foun husi kilat PNTL nian? FM fiar katak sei kontinua, se bainhira la ho reforma total ba PNTL.

Rekomendasaun

1. Reforma total ba PNTL iha âmbitu formasaun, dixiplina, regra sira no ho polítika orienta PNTL hanesan polísia komunitaria lolos. Estratejia no filozofia polísia komunitaria la’os slogan deit maibe pratika iha sira nia polisiamentu. 
2. Komandante sira PNTL nian tenke reponsabiliza mos ba kazu Kulu-Hun nu’udar komandu institusaun nian tamba kazu ne’e nu’udar faillansu ida husi sira nia lideransa hodi impoin regra no prosedementu sira ba membru PNTL sira hodi kumpri. 
3. Rekomenda hasai kilat boot sira husi PNTL nia liman no kilat kiik/pistola utiliza deit ba oras servisu ka tempu emerejensia ruma bainhira iha duni nesesidade utiliza kilat/pistola. 
4. Rekomenda ba Parlamentu Nasional no Governu presiza involve instituisaun independente hanesan Provedoria Direitus Humanus no Justisa (PDHJ) iha investigasaun ba kazu Kulu-Hun nian ne’ebé hamate ema na’in tolu no lima seluk kanek todan. 
5. Rekomenda ba Governu presiza halo auditoria ba kilat sira PNTL nian no ho supervizaun husi Parlamentu Nasional no PDHJ nian.

Atu hetan informasaun kle’an liu kona-bá asuntu ne’e bele kontaktu:
João Almeida Adjuntu Diretor Email: almeidamahein@gmail.com Telemovel: (+670) 77561184 Website: www.fundasaunmahein.org

Estrada cortada, 'graffiti' nas paredes e tensão em bairro de Díli onde jovens foram mortos

Estrada cortada, 'graffiti' nas paredes e tensão em bairro de Díli onde jovens foram mortos

Imagens da RTTLmostram os corpos dos jovens abatidos pela polícia e dos familiares no Hospital Guido Valadares
Díli, 19 nov (Lusa) - Habitantes do bairro de Díli, onde no domingo três jovens foram mortos por disparos de polícias fora de serviço, cortaram hoje a rua principal em protesto, deixando críticas e insultos escritos nas paredes de vários edifícios.

Ao início desta manhã, jovens do bairro de Kuluhun fecharam a estrada, de forma rudimentar, com algumas pedras, fitas de plástico e um caixote de lixo de metal onde, como nas paredes de vários edifícios da zona, se podem ler insultos e críticas à polícia.

"Kuluhun de Baico Anti-Policia" e "Não usem as armas contra o povo" são algumas das frases que se juntam aos insultos, também multiplicados nas redes sociais, onde o incidente gerou uma onda de condenação e critica.

Um protesto digital ampliado com denúncias de situações, em vários pontos do país e em várias circunstâncias, em que polícias armados fora de serviço dispararam tiros para o ar, ou recorreram à arma de serviço para incidentes privados.

Também nas redes sociais são repetidos os apelos para que a PNTL desarme todos os agentes fora de serviço e garanta um maior controlo dos agentes.

O incidente na madrugada de domingo envolveu pelo menos dois agentes da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), fora de serviço, que efetuaram disparos numa festa no bairro, dos quais resultaram três mortos e três feridos graves.

"Alguns jovens começaram a discutir e outros jovens tentaram acalmar as coisas. A situação fica tensa e um polícia que estava lá, à civil, disparou para o ar. Veio outro polícia e disparou para as pessoas", disse à Lusa João Noronha, residente do bairro.

Outra testemunha, que pediu o anonimato, descreveu o que disse ter sido o comportamento "à cowboy" de um dos polícias.

"Um disparou para o ar, mas o outro subiu para uma cadeira, continuou com calma a fumar e disparou diretamente para as pessoas. À cowboy", contou a testemunha, que se encontrava na festa.

Quatro polícias timorenses, dois que dispararam e dois outros que estavam no mesmo local também armados, foram detidos, "desfardados, desarmados e suspensos preventivamente durante 90 dias", declarou à Lusa o comandante da PNTL, Julio Hornay.

"Serão apresentados em 72 horas. Estamos à espera que todo o processo inicial seja concluído", indicou hoje à Lusa.

Acompanhado de vários elementos do comando da PNTL, Hornay esteve com as famílias das vítimas mortais, tendo em seguida visitado os feridos ainda internados no Hospital Nacional Guido Valadares, a quem prometeu apoio.

"A responsabilidade moral, como comando é apoiar as famílias neste momento. Vamos dar todo o apoio necessário", afirmou.

Duas das vítimas mortais, Leo, de 18 anos, e Eric, de 24, deixaram mulheres e filhos pequenos. Kevin, 18 anos, solteiro, foi a terceira vítima. Todos vizinhos, todos de um mesmo bairro, onde hoje a tensão e a contestação eram visíveis.

Em três casas estão já a ser preparados velórios que só vão começar depois de concluídas as autópsias, necessárias para as investigações criminais. Até lá, mantém-se a tensão, apesar de não terem registado ainda quaisquer incidentes.

"Agradeço aos jovens de Kuluhun de Baixo que se estejam a manter calmos. Vamos esperar pela ação da polícia e do tribunal", disse Hornay.

"Eles querem decisões mais fortes perante os indivíduos da PNTL que fizeram isto. Expliquei que ações já tomámos, mas temos que esperar o processo criminal. Cada um, quando usa armas, só pode usá-las em serviço. Vamos agir de forma forte perante esta situação", considerou.

ASP // EJ
Presidente timorense defende combate ao desemprego que força emigração de jovens

Presidente timorense defende combate ao desemprego que força emigração de jovens


Díli, 19 nov (Lusa) - O Presidente timorense defendeu hoje mais esforço conjunto da sociedade civil e do Governo para implementar medidas que ajudem a reduzir o desemprego, incluindo através do apoio à inovação e empreendedorismo, para reduzir a emigração de jovens.

"Hoje vemos que milhares de jovens deixam o país. Apesar do seu contributo inestimável para o desenvolvimento com o dinheiro que enviam às suas famílias em Timor-Leste, esta situação obriga-nos a reconhecer que estamos perante um grande problema: o problema do desemprego", afirmou Francisco Guterres Lu-Olo.

"Este problema afeta significativamente a maioria da nossa população, constituída por jovens com idade até aos 35 anos", recordou.

Francisco Guterres Lu-Olo falava na abertura do encontro anual do Fórum das Organizações Não-Governamentais de Timor-Leste (FONGTIL), que começou hoje em Díli e que reúne representantes de quase 350 organizações.

Referindo-se à situação de precariedade de muitos jovens, Lu-Olo defendeu mais iniciativas que ajudem a encontrar alternativas para promover o emprego, com a iniciativa "Knua Juventude Fila Liman", que "funciona como um centro de juventude integrado, focado na inovação e empreendedorismo" e que já apoiou 400 jovens, muitos dos quais "montaram já o seu negócio".

"As organizações da sociedade civil podem mobilizar outros jovens a participarem em formações em desenvolvimento de negócios. Ao criarem o seu próprio emprego, os jovens estão a desenvolver a sua capacidade de gerar novos produtos e obter rendimento para sustentarem a sua vida e a das suas famílias", disse.

"Através do empreendedorismo, alguns países conseguiram reduzir o desemprego. Nós, os timorenses, também podemos enveredar por este caminho", defendeu.

O encontro que hoje começa, sublinhou, é uma oportunidade para "assegurar a transparência e a responsabilidade" da FONGTIL mas, ao mesmo tempo, serve para "partilha de ideias construtivas e de tomada de decisão" sobre futuras ações de cooperação institucional.

"Estou convicto de que o encontro geral deste ano irá reforçar a parceria construtiva entre a sociedade civil e o Estado, particularmente com o Governo de Timor-Leste.

"Tenho conhecimento dos vários êxitos alcançados pelas organizações da sociedade civil, apesar dos desafios e dificuldades, nomeadamente a nível orçamental. Reconheço assim que a vossa vontade, dedicação e coragem de contribuir para este país são inabaláveis", disse.

Lu-Olo relembrou os papeis centrais de sensibilização, empoderamento e fiscalização das ONG, com os quais se comprometeu a colaborar, mantendo "diálogo permanente com a sociedade civil e o povo".

Apesar dessa colaboração, no passado, é necessário fortalecer a capacidade de "fiscalização através da critica construtiva", com as organizações não-governamentais a colaborarem com o Governo "no sentido de melhorar e garantir a qualidade dos serviços públicos".

"Como parceiro do Governo e do Estado, a sociedade civil deu o seu contributo, promovendo e reforçando a justiça social, reduzindo a desigualdade social e, por conseguinte, mitigando a pobreza e a miséria em Timor-Leste", disse.

"Peço às organizações da sociedade civil que continuem a cooperar com o Governo de Timor-Leste para conferir ao Povo o poder de controlo social e apoiar o programa de boa governação. Estou convicto de que as organizações da sociedade civil continuarão a implementar os seus programas em todos os municípios", acrescentou.

ASP // FST
Governo australiano empenhado em reforçar parceria com Timor-Leste -- vice-ministra

Governo australiano empenhado em reforçar parceria com Timor-Leste -- vice-ministra


Díli, 19 nov (Lusa) - O Governo australiano está empenhado em avançar a parceria com Timor-Leste "para um novo nível", na sequência da assinatura em março do novo tratado de fronteiras marítimas, disse hoje a vice-ministra de Desenvolvimento Internacional e Pacífico.

"A Austrália tem laços profundos e duradouros com Timor-Leste, com base na nossa história, valores e interesses", refere Anne Ruston, em comunicado, na véspera de uma visita de três dias a Timor-Leste.

"Os meus encontros com os líderes timorenses darão uma oportunidade de debater com detalhe e profundidade a nossa parceria de desenvolvimento e o nosso empenho em ampliar o nosso apoio a Timor-Leste", frisou.

Ruston explicou que a parceira entre os dois países vai continuar, notando que só este ano Camberra canalizará mais de 91 milhões de dólares australianos (cerca de 58,4 milhões de euros) em assistência ao desenvolvimento.

Anne Ruston é esperada em Díli na terça-feira, tendo previsto um encontro com o chefe da diplomacia timorense, Dionísio Babo, que regressou ao país depois de uma ausência de várias semanas por motivos de saúde.

Os dois líderes deverão analisar o programa de assistência internacional australiano a Timor-Leste e outros elementos da agenda bilateral, estando prevista na tarde de terça-feira uma conferência de imprensa conjunta.

No mesmo dia estão previstos encontros com o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, e com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, e na quinta-feira com Mari Alkatiri, secretário-geral da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), na oposição.

Na quarta-feira, Anne Ruston deverá visitar vários projetos apoiados pelo Governo australiano em Díli e Liquiçá, centrados especialmente nas áreas de agricultura, água e saneamento.

Está igualmente previsto um encontro com timorenses que receberam bolsas para estudar na Austrália e com trabalhadores que participam no programa de trabalho sazonal naquele país.

Ruston nota que a visita ocorre depois da deslocação a Timor-Leste, em julho, da então chefe da diplomacia australiana, Julie Bishop.

ASP // FST
Polícias timorenses mataram e feriram jovens numa festa em Díli

Polícias timorenses mataram e feriram jovens numa festa em Díli


Três mortos e três feridos graves após disparos de polícia em festa em Díli

18 de Novembro de 2018, 20:18

Díli, 18 nov (Lusa) -- Três jovens morreram e três estão em estado grave no hospital nacional Guido Valadares, em Díli, alvejados por um polícia fora de serviço durante uma discussão numa festa em Díli, disse fonte hospitalar.

O novo balanço, confirmado à Lusa por fonte oficial daquela unidade de saúde, revê em baixa os números inicialmente divulgados por uma fonte policial, que referia cinco mortos no mesmo incidente.

A fonte hospitalar explicou que cinco pessoas foram hospitalizadas, das quais três estão em situação "muito grave" e duas já tiveram alta.

A mesma fonte explicou que dois dos feridos ainda internados foram submetidos a intervenções cirúrgicas e que o terceiro aguarda entrada para o bloco operatório.

O incidente ocorreu durante a madrugada numa festa no bairro de Culuhun, onde residiam tanto as vítimas como os agressores, desconhecendo-se o que esteve na origem da discussão.

Até ao momento, não houve qualquer declaração oficial do Governo timorense ou da polícia.

O caso está a suscitar críticas nas redes sociais em Timor-Leste, nomeadamente por os polícias usarem a arma de serviço quando não estão a trabalhar.

Incidentes envolvendo agentes ou efetivos militares fora de serviço ocorrem com alguma regularidade em Timor-Leste.

Na semana passada, uma discussão numa festa, envolvendo pelo menos um polícia fora de serviço obrigou a uma intervenção policial e pelo menos duas pessoas ficaram feridas.

ASP // FPA

Quatro polícias detidos após disparos que fizeram três mortos em festa em Díli

18 de Novembro de 2018, 21:06

Díli, 18 nov (Lusa) -- Quatro polícias timorenses foram hoje detidos e suspensos preventivamente por estarem armados fora de serviço, após disparos de agentes contra jovens terem provocado três mortos e três feridos graves numa festa em Díli, disse o comandante da Polícia.

O comandante da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), Julio Hornay, confirmou à Lusa que quatro agentes foram detidos na sequência dos incidentes da madrugada de hoje por estarem armados, fora de serviço, na festa onde ocorreram os disparos, em Díli.

Os disparos mataram três pessoas e deixaram outras três em estado grave.

"A informação inicial é de que só dois dispararam contra as pessoas, mas os quatro estavam armados e por isso estão todos detidos e vão ser presentes a tribunal amanhã [segunda-feira]. Só depois da investigação saberemos quem fez o quê", explicou.

Hornay afirmou que, ao estarem armados fora de serviço, os agentes "violaram a lei e têm de assumir as consequências".

"As regras são muito claras. Os membros que andam com armas fora do serviço estão a violar a lei. E tanto eles com os seus comandantes têm de assumir as consequências e as responsabilidades disso", afirmou à Lusa.

Em termos institucionais, disse, a PNTL aplicou já suspensão preventiva aos agentes, estando o caso nas mãos do Ministério Público.

"Enviei também uma diretiva para todos os comandantes para que reforcem o controlo das armas", disse.

"O mais importante é o dever dos comandantes controlarem as armas. As armas só podem ser usadas em serviço. A lei e as regras dizem isto. Um individuo que viola estas regras assume as responsabilidades e os seus comandantes também", insistiu Hornay.

Hornay lamentou o incidente, insistindo que a PNTL é uma "instituição do Estado, mas também do povo" e que casos como este afetam a credibilidade da instituição.

"Sinto-me muito triste quando membros da PNTL atuam desta maneira. Não é correto e não vamos tolerar que usem armas contra o povo, sem razão, violando a lei. A lei prevê que se usem apenas em serviço e em caso de necessidade", disse.

"Tomaremos medidas fortes contra quem afete negativamente o povo e o prestígio da instituição. Somos profissionais ao serviço do povo e o comando vai garantir o cumprimento da lei", disse.

O incidente ocorreu durante a madrugada numa festa no bairro de Culuhun, onde residiam tanto as vítimas como os agressores, desconhecendo-se o que esteve na origem da discussão.

O caso está a suscitar críticas nas redes sociais em Timor-Leste, nomeadamente por os polícias usarem a arma de serviço quando não estão a trabalhar.

Incidentes envolvendo agentes ou efetivos militares fora de serviço ocorrem com alguma regularidade em Timor-Leste.

Na semana passada, uma discussão numa festa, envolvendo pelo menos um polícia fora de serviço obrigou a uma intervenção policial e pelo menos duas pessoas ficaram feridas.

ASP // FPA

sábado, 17 de novembro de 2018

Kandidatu Membru Governu Na’in Sia, Taur Tau Esperansa Ba Lú Olo

Kandidatu Membru Governu Na’in Sia, Taur Tau Esperansa Ba Lú Olo


DILI: Primeiru Ministru (PM), Taur Matan Ruak, kontinua tau esperansa ba Prezidente Repúblika, Francisco Guterres ‘Lú Olo’, atu kandidatu membru governu na’in sia ne’ebé pondera bele simu pose.

“Ha’u espera katak iha tempu oin mai membru governu sei hetan pose, tanba presiza halo servisu di’ak liu”, dehan nia, iha Palásiu Prezidensiál Bairru-Pité, horisehik.

Nia esplika, Governu halo esforsu maka’as atu atividade no programa hotu-hotu bele la’o di’ak.

Nia akresenta, Primeiru Ministru rasik preokupa tanba ne’e governu kontinua nafatin ho Prezidente Repúblika no lider sira hotu ne’ebé iha ligasaun ho asuntu ne’e atu ultrapasa.

“Ha’u iha esperansa katak Timor ukun aan 16, maibé maturidade ne’e iha to’o momentu ida, ita hotu sei hanoin katak laiha dalan seluk. Hotu-hotu tenke hamutuk tanba objetivu boot ita-nia maka bem estar sidadaun sira nian, estabilidade ita nia nasaun nian”, tenik nia.

Entretantu, Prezidente Repúblika hateten kandidatu membru governu na’in sia ne’ebé seidauk simu pose husi Prezidente Repúblika ne’e husu ba AMP katak bainhira loos maka Prezidente Repúblika fó pose ba sira, depois halo tiha kanselamentu viajen Prezidente Repúblika nian dala barak.

Artur da Luz | Independente
Função deputado/a Parlamento Nacional servi ba povu ka servi kareta?

Função deputado/a Parlamento Nacional servi ba povu ka servi kareta?

Husi: Moisés Vicente* | opiniaun

Perguntas iha leten husu ba na’in Deputadu/a sira ne’ebé tur iha Parlamentu Nacional atu halo reflesaun didiak. Hodi se mak imi tur iha orgaun soberanu Parlamentu Nacional? La’os lori povu nia naran mak imi tur iha Parlamentu ka imi foti an mesak mak tur iha Parlamentu Nacional ne’ebá?. Iha semana hirak liubá kotuk iha fulan hirak liubá, massa Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL), Sosiedade Cívil iha rai laran no sidadaun sira seluk tan la konkorda orgaun soberanu Parlamentu Nasional sosa kareta foun ba membru Deputadu PN, tanba gasta deit orsamentu. Tanba gasta osan ne’e solin hanesan bee, tanba osan orsamentu Estadu ninia ne’e mai husi fonte ida deit rekursu Mina Rai nian. Enkuantu mina rai ne’e maran atu foti fali osan ne’e husi ne’ebé?. Estadu Timor-Leste ne’e gadai ona tanba ne’e maka ami sidadaun sira la konkorda atu sosa kareta Prado foun ba membru PN, maibé trata uluk lai kareta sira ne’ebé iha ona trata tiha lai ba, depois mai hatama Patrimoniu Estadu ninia cek tiha lai bainhira kareta ne’e nia kondisaun la diak halo fiskalizasaun duni no bele hare fali kareta seluk.

Função orgaun soberanu Parlamentu Nacional nian ne’e klaru ona ne’ebé hakerek iha ita nia Constituição da RDTL Artigu 92 hatete nune’e: Parlamentu Nasionál mak órgaun soberania Repúblika Timór-Leste nian ne’ebé reprezenta ema Timór-oan tomak, iha kbi’it atu halo Lei, atu Fiskaliza no atu halo Desizaun Polítika. (O Parlamento Nacional é o órgão de soberania da República Democrática de Timor-Leste, representativo de todos os cidadãos timorenses com poderes legislativos, de fiscalização e de decisão política). Nomos iha Constituisaun RDTL Artigu 95 no seluk-seluk tan. Sosa kareta prado foun ba Parlamentu Nacional la’os buat foun ida iha tinan ida ne’e, maibé hahu kedan iha tinan 2008 até mai to’o agora (2018) estudante Universitáriu kontinua hakilar ba kareta Prado ida ne’e. Tuir lolos na’i Deputadu/a sira kareta prado sira ne’ebé mak at ba hadia deit, maibé sira la ba hadia sira ba troka tiha. Se sira (Deputadu/a) foun sira rona informasaun katak Deputadu tuan sira halo lelaun tiha kareta prado tuan, entaun Deputadu foun sira tenke kontinua halo investigasaun.

Deputadu/a Parlamentu Nasional foun tenke haka’as an halo investigasaun ba hato’o keixa ba Polísia ba buka tuir no PN foun la iha vontade atu trata asuntu ne’e. Agora dadaun orgaun soberanu PN sira maka tenke hanorin ninia sidadaun sira oinsa maka atu moris ho simplesidade ka moris ho bai-bain deit, se salariu hanesan ne’e, to’o ona salariu hanesan ne’e lalika buka tan ida seluk.  Estudante Movimentu Universitáriu Timor-Leste sira ne’ebé mak ho aten brani sakrifika sira nia estudu, tuir lolos estadu kria kondisaun ida diak atu sira labele lakon tempu ba halo asaun, maibé kria kondisaun diak para aban bainrua bele sai futuru lideransa ne’ebé diak, mais tanba injustisa sosial ne’ebé mak mosu iha ita nia lideransa estadu nian entaun sira tenke salva patrimoniu riku soin Povu Maubere nia ida ne’e. 

Iha Parte seluk, hau nia observasaun iha loron Sesta-Feira, 9 Novembru 2018 lamenta tebes atuasaun oknum Polícia Nacional Timor-Leste (PNTL) halo brutalizmu  ba membru Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL) ne’ebé halo demonstrasaun kona-bá kareta prado iha kampus UNTL nia oin. No oknum PNTL hapara direita demonstrasaun ne’e ho tiru direita gas air mata ba kampus UNTL laran. Iha momentu ne’ebá oknum PNTL halo mos agresaun fisika ba membru MUTL rasik hodi rezulta kanek estudante nain tolu (3), mane rua no feto ida hetan kanek todan. No loron Sesta ne’e membru PNTL kaptura membru MUTL hamutuk 22 pessoas, tama Sela PNTL, Caicoli, Dili, durante 72 horas. Atuasaun ida ne’e membru Polícia Nacional Timor-Leste aplika atuasaun la ho profesionalismu no hatudu karater bandalizmu nian. Husu ba Instituisaun PNTL, liliu Komandante Eskuadra PNTL sira dehan ba Membru PNTL sira labele halo violasaun Direitus Umanus ba ema seluk arbiru deit no atu le’e didiak ita nia Constituisaun da RDTL iha Artigu 147 hatete: 1. Polísia sei defende legalidade demokrátiku no garante sidadaun sira-nia seguransa internu, maibé sira labele iha partidu polítiku. 2. Prevensaun kriminál tenke hala’o ho respeitu ba direitus umanus. 3. Lei maka sei harii rejime ba polísia no mós forsa seguransa seluk. 1. A polícia defende a legalidade democrática e garante a segurança interna dos cidadãos, sendo rigorosamente apartidária. 2. A prevenção criminal deve fazer-se com respeito pelos direitos humanos. 3. A lei fixa o regime da policia e demais forças de segurança. Graça adeus, iha loron Segunda 12 Novembru 2018 Juiz sira no Advogado Privadu iha Tribunal Distrital Díli (TDD) liu husi dezisaun ba primeiro interogatoriu aplika deit ba membru Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL) hamutuk 22 pessoas hetan liberdade no hetan deit Termu Indentidade Rezidensia (TIR).

Ikus liu, rekomendasaun hau nian mak ne’e husu ba orgaun soberanu Parlamentu Nacional (PN) diak liu kareta prado tuan sira ne’ebé sei uza hela iha tinan kotuk liubá kareta prado ne’e sei diak hela diak liu membru PN ba foti fila-fali. Se PN hakarak kontinua sosa kareta prado foun diak liu ba sosa deit Motorizada foun, ka kareta Hilux, Kijang, Avanza deit nune’e ladun gasta orsamentu bo’ot liu no fasil atu tunba halo fiskalizasaun iha baze teriotoriu nasional Timor-Leste. Duque uza kareta prado, uza tan vidru metan, dala ruma populasaun iha baze mos la kuiñese tan. Durante tinan barak nia laran, tuir hau nia observasaun finde semana halo fali kontaktu eleitor deit iha baze, la ba halo fiskalizasaun ida iha baze ne’ebá. Rekomenda mos ba Prezidente Republika (PR) se PN kontinua aprovado orsamentu sosa kareta prado foun, diak PR veta tiha orsamentu 2019 kona-bá sosa kareta prado foun nian ne’e. Nune’e orsamentu sosa kareta prado foun ida ne’e bele tau fali iha Ministeriu seluk, bele ba iha Ministério da Educação, Saúde, Infra-estruktura, Agricultura, Bee mos no seluk-seluk tan. Antes hau taka opinião ida ne’e musika Iwan Fals dehan nune’e: “Wakil Rayat Seharusnya Merayat Jangan Tidur Waktu Sidang Soal Rayat”.  

Referénsia:
Sosiedade Sívil La Konkorda PN Sosa Kareta Foun. Disponivel asesu iha loron 5 de Novembru de 2018. https://timoragora.blogspot.com/2018/11/sosiadade-sivil-lakonkorda html?fbclid=IwAR13Wtb_zUf15rNIatxzk9_8uLtKV2YOWkScF1zbDUOBHJELS9w59bBmyqs.
FONGTIL: Atuasaun PNTL ho Karater Bandalizmu hasoru Membru MUTL . Disponivel asesu iha loron 14 Novembru 2018, Jornal INDEPENDENTE.
Prezidente Republika (PR) Lu-Olo: MUTL La Sala Halo Demonstrasaun. Disponivel asesu iha loron 14 Novembru 2018, Jornal Diario Nacional.
FONGTIL: Atu Keisa PNTL Brutal Hasoru Manifestante MUTL. Disponivel asesu iha loron 14 Novembru 2018, Jornal Diariu Timor-Post.
Reitór Universidade Nasionál Timor Lorosa’e (UNTL), Francisco Miguel Martins konsidera asaun Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL) ne’e tanba Liberdade Expresaun, ne’ebé garante mós iha ita-nia Konstituisaun da RDTL. Disponivel asesu iha loron 13 Novembru 2018. http://www.tatoli.tl/2018/11/konstituisaun-prevee-liberdade-espresaun/?fbclid=IwAR33uVmmc-_R9Ez4VDgRp8YvKaIG jq6s9paybQrlfyOGEt8d60n9NVVQOs.
Lagu Iwan Fals Kritik Wakil Rakyat - Surat Buat Wakil Rakyat. Disponivel asesu iha loron 13 Novembru 2018. https://www.youtube.com/watch?v=QraUIQbMdFw.
Tribunal Distrital Díli (TDD) Aplika TIR ba Membru MUTL 22. Disponivel asesu iha loron 13 Novembru 2018, Jornál Suara Timor Lorosae.
Prezidente Repúblika (PR), Francisco Guterres Lú Olo, konsidera Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL) ne’ebé iha semana kotuk halo manifestasaun hasoru membru Parlamentu Nasionál kona-ba kestaun sosa Prado ne’e la sala. Disponivel asesu iha loron 14 Novembru 2018,https://timoragora.blogspot.com/2018/11/pr-konsideramutlPpmY_lImkOsooFixdqUQjFlwuzyfJPwk.

*Artigo ida ne’e larepresenta institusaun ne’ebé hakerek na’in haknar ba, maibé idea no argumentu sira ne’ebé lekar iha artigu ne’e nudar opinião pesoál. Hakerek Na’in Alumni Faculdade de Direito, Universidade da Paz, Díli, (2008). Iha sujestaun ruma bele haruka iha e-mail: moisesvicente.mahein@gmail.com     
Sansaun sira ba estadu-membru sira CPLP nian so tama iha vigor tinan liman oinmai

Sansaun sira ba estadu-membru sira CPLP nian so tama iha vigor tinan liman oinmai


Revizaun estatutu sira CPLP nian ne'ebé aprova hosi Governu portugués iha loron-kinte ne'e, ne'ebé maka inklui mós sansaun sira ba estadu-membru sira ne'ebé maka viola ordem konstitusional, só tama iha vigor entre tinan tolu ba tinan lima oinmai, hatete fonte organizasaun nian ba Lusa.

Hodi ida ne'e bele realiza, estadu-membru sira hotu Komunidade Nasaun sira Lian Portugueza nian (CPLP) presiza konklui prosesu aprovasaun no ratifikasaun tuir sira nian ordem juridika interna sira no hafoin ne'e notifika sekretariadu ezekutivu CPLP nian ratifikasaun akordu nian, presesu ida ne'ebé maka tuir norma, neneik.

Too agora la iha estadu ida maka konklui ona prosesu ne'e, no ne'ebé maka la hein, tanba revizaun estatutu sira, ne'ebé maka rezulta hosi konvensaun internasional ida, iha fulan Jullu 2017 no prosesu aprovasaun, ratifikasaun, promulgasaun no depozitu demora tempu, adianta hosi fonte ne'ebé hanesan.

Iha loron-kinta ne'e, Portugal fó ninian pasu dahuluk iha prosesu ne'e, ho Governu aprova iha Konsellu Ministru estatu sira revistu iha tinan 2017.

Diploma ne'e agora lori ba Parlamentu hodi ratifika hodi bele, lori fali ba Prezidénsia Republikaatu bele promulga.

Hafoin estadu-membru sira hotu konklui prosesu ne'e, sekretariu-ezekutivu CPLP nian komunika ba ida-idak hodi hotu-hotu konklui prosesu ne'e, hodi estatutu sira ne'e bele vigora no bele inklui iha orden juridika interna sira, konklui hosi fonte ne'e.

Too ne'ebá, Komunidade Nasaun sira Lian Portugueza sira kontinua tuir estatutu tinan 2007, ne'ebé maka iha hela vigor, maski iha ona revizaun anterior iha tinan 2017, iha tinan 2012, ne'ebé maka inklui medida sansionatoria hodi aplika ba estadu-membru sira ne'ebé maka viola ordem konstitusional.

Maibé, alterasaun ba estatu sira tinan 2012 nunka too ratifika hosi estadu-membru sira hotu. Maibé alterasaun sira ne'ebé iha revizaun ne'e intgra mós iha revizaun tinan 2017 nian.

Aleinde medida sansionatori sira ne'e, revizaun estatutu CPLP nian la iha modifikasaun sira ne'ebé importante. Alterasaun barak maka iha klarifikasaun no detalle artigu sira ne'ebé maka halo teste ne'e estruturadu liu.

Artigu 7.º. ne'ebé maka inklui sansaun sira refere katak, "karik iha violasaun ne'ebé grave hosi ordem konstitusional iha Estadu-membru ida, Estadu-membru sira seluk halo konsulta hodi repós ordem konstitusional".

Tuir artigu ne'ebé hanesan, "Konsellu Ministru maka sei desidi, ho karáter urjénsia, konabá medida sansionatoria sira ne'ebé atu aplika, ne'ebé maka abranje hosi suspensaun partisipasaun iha prosesu desizaun iha ordem espesifiku too suspensaun total partisipasaun iha atividade sira CPLP nian.

"Desizaun sira Konsellu Ministru nian konabá suspensaun Estadu-membru ida sei foti ho konsensu entre Estadu-membru sira seluk", lé mós iha artigu ne'e.

Aleinde Portugal, Angola, Brazil, Cabo Verde, Guiné-Bisau, Guiné Ekuatorial, Mosambike, São Tomé e Príncipe no Timor-Leste, mós halo parte iha CPLP.

SAPO TL ho Lusa
Primeiro troço de autoestrada em Timor-Leste inaugurado hoje no sul do país

Primeiro troço de autoestrada em Timor-Leste inaugurado hoje no sul do país


Suai, Timor-Leste, 17 nov (Lusa) - Timor-Leste tem a partir de hoje, na zona sul do país, os seus primeiros 30 quilómetros de autoestrada, parte de um amplo projeto de investimento para o desenvolvimento da economia nacional.

"Este é um marco importante no desenvolvimento da infraestrutura rodoviária de Timor-Leste e na conectividade física do nosso país", disse hoje na inauguração o ministro de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e ministro do Petróleo e Minerais em exercício, Agio Pereira.

"A autoestrada é importante não apenas para apoiar a indústria petrolífera de Timor-Leste, mas também para o desenvolvimento de outros setores como a agricultura, a pesca e os minerais, para facilitar o fluxo e o transporte de pessoas, produtos e materiais e para estimular as pequenas empresas e criar novos empregos e oportunidades", afirmou.

Agio Pereira falava na cerimónia de inauguração do primeiro troço da autoestrada que ligará Suai e Beaço, futuros polos nevrálgicos da economia timorense.

A autoestrada, uma ligação de 151,6 quilómetros, com duas faixas em cada sentido, entre as vilas de Suai e Beaço, ao longo da costa sul, ainda está em fase de construção, tendo hoje sido inaugurado o primeiro troço - 30,4 quilómetros entre Suai e Fatukahu/Mola.

"Esta artéria contribuirá significativamente para o crescimento económico a longo prazo do país", frisou.

Em declarações à Lusa, Agio Pereira sublinhou o muito que foi conseguido e considerou a obra um sinal "do milagre" que tem sido o desenvolvimento de Timor-Leste - que em 2019 cumpre 17 anos desde a restauração da independência.

"Mais do que asfalto, cascalho e areia", disse, a obra é a "concretização de uma visão e o cumprir de uma promessa" que começou com a crença dos timorenses serem "capazes de construir um futuro melhor para a nação.

A obra faz parte de um projeto mais ambicioso conhecido como Tasi Mane (Mar Homem, uma referência ao mar mais agitado da costa sul, em contraste com o Tasi Feto, ou Mar Mulher, o mais calmo da costa norte).

O Tasi Mane é um projeto de desenvolvimento de toda a costa sul do país que inclui a construção da Base de Apoio de Suai - zonas logísticas, residenciais e industriais -, a refinaria de Betano, uma unidade de processamento de Gás Natural Liquefeito (GNL), um porto e o gasoduto até ao campo Greater Sunrise, no Mar de Timor.

"O projeto foi desenhado para estabelecer a indústria nacional de petróleo e associadas infraestruturas de apoio, desenvolvimento de competências e capacidade de prestação de serviços, tornando-se num importante motor da economia de Timor-Leste", referiu.

"Esta autoestrada faz parte de um projeto integrado plurianual que engloba três agrupamentos industriais e infraestruturas adicionais para cada agrupamento, situados ao longo de um corredor de 155km na costa sul, prolongando-se desde o Suai, a oeste do país no distrito de Covalima, até Beaço, a leste no distrito de Viqueque.

A primeira fase da obra, no valor de 298 milhões de dólares, foi adjudicada à China Overseas Engineering Group, a que se somam mais quase 10 milhões em pagamentos por expropriações, o que implicar que o custo dos primeiros 30 quilómetros da obra se cifrou nos 10,17 milhões por quilómetro.

O primeiro troço que liga Suai a Fatukahu/Mola, estende-se ao longo de 30,4 quilómetros e engloba dez pontes, quatro interseções, 20 viadutos, 20 caixas de drenagem e 60 passagens hidráulicas. O segundo troço deve começar a ser preparado em 2019.

O projeto arrancou em 2011 com estudos técnicos, prosseguiu com a identificação, aquisição e compensação de mais de 289 hectares de terras e propriedades para o projeto.

Falta ainda concluir três troços da ligação, os 34,3 quilómetros entre Faticai e Dotik, os 42 quilómetros entre Dotik e Buikarin e os 36 quilómetros entre Buikaran e Beaço.

Se o preço por quilómetro se mantiver, o Governo ainda terá que gastar aproximadamente mais 1,2 mil milhões de dólares na obra, nota o instituto La'o Hamutuk.

ASP // JMC
Vice-ministra australiana visita Timor-Leste na próxima semana

Vice-ministra australiana visita Timor-Leste na próxima semana


Díli, 17 nov (Lusa) - A vice-ministra de Desenvolvimento Internacional e Pacífico australiano desloca-se na próxima semana a Timor-Leste para encontros com as autoridades timorenses e para analisar os programas de assistência bilateral em curso.

Fonte da embaixada australiana em Díli confirmou à Lusa que Anne Ruston é esperada em Díli na terça-feira, tendo previsto um encontro com o chefe da diplomacia timorense, Dionísio Babo, que regressou ao país depois de uma ausência de várias semanas por motivos de saúde.

Os dois líderes deverão analisar o programa de assistência internacional australiano a Timor-Leste e outros elementos da agenda bilateral, estando prevista na tarde de terça-feira uma conferência de imprensa conjunta.

No mesmo dia estão previstos encontros com o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, e com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, e na quinta-feira com Mari Alkatiri, secretário-geral da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), na oposição.

Na quarta-feira, Anne Ruston deverá visitar vários projetos apoiados pelo Governo australiano em Díli e Liquiçá, centrados especialmente nas áreas de agricultura, água e saneamento.

ASP // FPA

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Manifestasaun Boot Hasoru PN sei Mosu iha Segunda

Manifestasaun Boot Hasoru PN sei Mosu iha Segunda


DILI: Asaun pasifika kontra sosa karreta foun husi estudante sira sei la para de’it iha kapturasaun ba ema na’in 22, iha semana kotuk. Tuir planu, sei hatún forsa boot liután hodi halo manifestasaun hasoru Parlamentu Nasionál.

Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL) planeia ona sei halo manifestasaun boot hasoru Parlamentu Nasionál to’o hetan solusaun ba karreta Prado no mós planu sosa karreta foun ho trasaun.

Koordenadór Kampu MUTL, Diamantino da Costa hatete, Segunda (19/11), sei kontinua halo manifestasaun boot hasoru PN.

Nia hatutan, manifestasaun ne’e haruka ona karta ba veteranu, sosiedade sivíl, Igreja, CPD-RDTL no autoridade lokál Munisípiu Dili hodi partisipa iha manifestasaun ne’e.

Ezijénsia ne’ebé MUTL halo ho forsa boot ne’e, sei nafatin hela. Husu atu hapara sosa karreta foun ba deputadu sira no dada hikas karreta Prado husi eis-deputadu sira nia liman.

“Manifestasaun tenke hetan solusaun, se la hetan ami kontinua halo manifestasaun dehan Diamantino iha Kampus LiseuUNTL, horisehik.

Ba asaun ne’e, MUTL mós aprezenta ona karta koñesimentu ba PNTL hodi bele kontinua asegura hodi labele mosu problema hanesan iha asaun primeiru.

Iha fatin hanesan, Sesaun Mobilizasaun Massa MUTL, Fernando Ximenes hatete, asaun sei kontinua maski membru MUTL 22 hetan kaptura no na’in tolu kanek, maibé ho prinsípiu to’o hetan solusaun ba karreta ne’e.

Independente
MAP Hasoru Difikuldade Distribui Fini Tanba Laiha Kombustivel

MAP Hasoru Difikuldade Distribui Fini Tanba Laiha Kombustivel


DILI, (TATOLI) – Distribuisaun fini husi Ministériu Agrikultura no Peska (MAP) liuliu Departamentu Fini ba asosiasaun agrikultór no povu agrikultór sira iha munisípiu hetan difikuldade tanba laiha kombustivel.

Xefe Departamentu Fini MAP, Fernando Soares, hatete normalmente iha tempu ida hanesan ne’e MAP fahe fini klase rua mak sertifikadu ne’ebé distribui ba asosiasaun produtór fini komersiál sira kada tinan ne’ebé responsabiliza direta husi Departamentu Fini.

“Ne’ebé ba daudaun ne’e distribui duni batar ba asosiasaun sira iha munisípiu Aileu, Ermera, Likisá balun depois Baukau no seluk ami esforsu hela, mas problema transporte ne’ebé limitadu tebes depois apoiu mina husi kompañia ne’e maka problema, entaun ami tenta atu distribui, duni tempu kuda, maibé situasaun difisil tebes”, Fernando dehan iha Komoro, ohin.

Fernando katak lahatene razaun saida maka empreza Borala la fornese mina ba MAP, maibé serteza katak ministériu lahetan mina husi kompañia, nune’e afeta tebes ba distribuisaun fini nian.

Kona-ba fini klase komersiál batar daudaun ne’e kompañia Panggeh Unip. Lda ne’ebé manán konkursu atu sosa fini husi asosiasaun agikultór sira maka hahú ohin sosa depois rekolla ba armazein munisípiu ida-idak no husi ne’ebá maka distribui ba agrikultór sira.

“Ba tinan ida ne’e ita distribui fini (batar) tonelada 25. Klaru ida ne’e lato’o, maibé orsamentu ida ministériu aloka maka hanesan ne’e ona depois ita haree saida maka akontese tanba fini lato’o”.

Tanba distribuisaun fini ba tinan ne’e limitadu no atu responde ba nesesidade fini ba agrikultór sira, Fernando dehan loloos fini klase komersiál ne’e barak, maibé ida ne’e la’ós ministériu nian, mas asosiasaun nian.

“Entaun ba agrikultór sira ne’ebé baibain kada époka ita fó subsídiu ne’e dalan úniku ministériu bele iha adisionál balun bele ajuda, maibé kuandu laiha tanba ida ne’e komersiál sira ne’ebé presiza bele sosa direta iha asosiasaun kada munisípiu, maibé atu hetan subsídiu fini fora husi tonelada 25 ne’e lagarante”.

Aleinde batar MAP mós fahe hare tonelada 25, fore-rai tonelada 10, mas rezultadu teste laboratóriu foin mak hasai no loloos atu distribui hamutuk ho batar, maibé tanba difikuldade iha mina maka tarde hasai rezultadu laboratóriu no iha tempu badak maka fó sai no entrega ba asosiasaun agrikultór sira.

Kona-ba distribuisaun fini ba dauduan ne’e empreza ne’ebé manán konkursu ne’e maka rekolla fini iha kada asosiasaun no tau iha armazein munisípiu, maibé ida ne’e larezolve distribuisaun fini bainhira seidauk to’o iha agrikultór nia liman atu kuda tanba fini ne’e tau de’it iha armazein munisípiu ida-idak no MAP munisípiu maka sei fahe enkuantu kombustivel laiha no fini bele abandona de’it iha armazein.

Fernando relata iha 2017 ministériu fahe fini tonelada 50, maibé ba tinan ne’e iha de’it 25 no hanesan tékniku ne’ebé besik loos asosiasaun no agrikultór triste tanba fini lato’o maski fini barak loos maka kada asosiasaun prodús, maibé Governu laiha osan atu sosa fini sira ne’e.

Iha 2018 Governu sosa fini husi asosiasaun uitoan de’it tanba menus osan maski asosiasaun prodús fini barak tanba situasaun polítika ne’ebé país ne’e hasoru no iha tinan oin maka MAP tau osan atu sosa fini tonelada 140 ba hare no batar.

Jornalista: Maria Auxiliadora | Editora: Rita Almeida

Fini Batar. Foto/Google.
Komandu PNTL Aprezenta Kazu Detein MUTL Ba Xefe Estadu

Komandu PNTL Aprezenta Kazu Detein MUTL Ba Xefe Estadu


DILI, (TATOLI) – Komandante Jerál Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL), Júlio da Costa Hornay, aprezenta atuasaun polísia ba Movimentu Universitáriu Timor-Leste (MUTL) ne’ebé akontese iha Dili laran ba Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo.

Tuir parte PNTL atuasaun ne’e tanba viola regra manifestasaun bainhira halo asaun kontra Parlamentu Nasionál sosa kareta PRADO.

Júlio esplika lei númeru 1/2006 hateten sé de’it maka halo manifestasaun tenke iha distánsia metru 100 hosi edifísiu orgaun soberania hanesan Parlamentu Nasionál, Palásiu Governu, Palásiu Prezidente no Tribunál Rekursu.

“Artigu 7 hosi lei manifestasaun ninian hateten kuandu manifestante viola regra, autoridade seguransa iha podér interven. Ida ne’e maka ita halo. Ita la halo arbiru”, afirma Hornay ba jornalista sira iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato Bairru Pité, sesta ne’e hafoin enkontru ho Xefe Estadu.

Nia hatutan: “Iha tempu ne’ebá ita fó avizu ona katak labele sees hosi distánsia metru 100 maibé manifestante sira lakohi. Tanba ne’e maka polísia halo atuasaun”.

Kona-ba kestiona atuasaun PNTL ba MUTL, nia hatán, sé de’it iha direitu atu bele kestiona maibé lia loos ne’e iha tribunál. Katak, tribunál maka bele deside atuasaun ne’e loos ka sala.

Hornay haklaken estudante hosi MUTL na’in 22 ne’ebé polísia detein livre ona hosi sela polísia maibé ho kondisaun Termu Identidade Rezidénsia (TIR).

Entretantu, Hornay tenik Prezidente Repúblika en-prinsípiu mantein lei ne’ebé vigora iha nasaun ne’e hanesan asuntu arte marsiais mantein lei númeru 5/2017 dezde seidauk iha lei foun ida atu substitui lei refere.

Nune’e mós lei númeru 1/2006 ko’alia kona-ba manifestasaun, polísia mantein lei ida ne’e hodi hala’o serbisu no karik viola lei hirak ne’e polísia iha devér atu halo atuasaun.

Jornalista: Xisto Freitas | Editora: Rita Almeida

Imajen: Komandante Jerál Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL), Komisáriu Júlio da Costa Hornay