sexta-feira, 19 de outubro de 2018

PN prevé millaun US$2.6 sosa kareta foun ba deputadu

PN prevé millaun US$2.6 sosa kareta foun ba deputadu


Parlamentu Nasionál (PN) V lejislatura prevé millaun US$2,6 iha planu Orsamentu Jeral Estadu tinan 2019, atu sosa kareta foun ba deputadu 65 iha V lejislatura nian.

Liu hosi diskusaun orsamentu privativu Parlamentu Nasionál nian iha plenária estraordinaria Kinta (18/10/2018) ne’e, Vise Xefi bankada FRETILIN, Francisco Miranda Branco sujere ba meja PN, atu sosa karreta ne’ebé reprezenta duni povu, no marka Nisan Navara ne’ebé ho folin merkadu RP $380.000.000, apropriadu liu, duke sosa prado ne’ebé ho folin dollar amerkanu $63.000.

“Parlamentu Nasionál bele hili karreta ne’ebé reprezenta povu duni, pickup Nisan Navara, lahatene nia folin ho Pajero export ne’e hira? se Nisan Navara mak nia folin hanesan, ami hanoin ida ne’e di’ak ida, ita país Timor-Leste ne’ebé 40% sei moris ho malnutrisaun, kuaze 50% husi povu ne’ebé ita reprezenta moris iha liñe de pobreza nia okos, hanoin ami nia proposta ida ne’e iha duni fatin, tanba dignidade deputadu nia reflete ba servisu, la’os reflete ba karreta ne’ebé ita iha”,hateten deputadu opozisaun FRETILIN ne’e.

Hatan ba preokupasaun ne’e, Primeira Vise Prezidenti Parlamentu Nasionál, Maria Angelina Samento, relata, V lejislatura tau ona planu atu sosa karreta ba deputadu sira iha OJE 2019, tanba nessesidade, maibe sei buka karreta ne’ebé ho folin barratu liu, kompara ho karreta prado ne’ebé antes ne’e sai polémika ba públiku.

“Iha kapital menor iha duni prevé verba ida atu sosa veíkulus ba 65 deputadus V eljislatura nian, tanba problema karreta III lejislatura ne’ebé maske iha ona esforsu husi PN, maibe to’o agora seidauk iha solusaun, no difikuldade ne’ebé deputadu sira hasoru mak laiha transporte ba deputadu sira, atu fasilita hala’o servisu iha Parlamentu no mós halo fiskalizasaun, entaun tinan oin 2019 iha duni verbas atu aloka ba sosa karreta ba deputadu sira, maibe tipu ka marka karreta ne’e lahanesan ona ho ida ne’ebé mak públiku preokupa, no presu ba ida ne’e mós sei ki’ikliu, husi ida ne’ebé mak sai hanesan preokupasaun públiku nian durante ne’e”,esplika deputada Maria Angelina Sarmento.

Deputada PLP ne’e esklarese tan, PN planeia ona atu sosa karreta ne’ebé ho marka Pajero, nune’e bele garante viajen deputadu nian ba halo fiskalizasaun to’o área remota sira.

 “Tuir pedidu ka proposta ne’ebé iha, marka la’os Prado, maibe Pajero, ida ne’ebé mak iha kondisaun maiz ou menus iha trasaun atu bele fasilita deputadu sira bele halo viajen ba to’o suku ka área remota sira ne’ebé mak tenke uza duni trasaun, tanba kondisaun Estrada ne’ebé la favorese ba ita atu halo viajen, hanesan fatin sira ne’ebé iha difikuldade ba Estrada”,tenik Angelina.

Vise Prezidenti PN ne’e konfirma tan, durante PN halo ona esfosu atu bele dada hikas karreta prado ne’ebé utilza husi eis deputadu sira III lejislatura nian, maibe seidauk konsege.

Tanba ne’e, deputada ne’e informa, PN sei kontinua buka mekanizmu atu kolabora ho eis deputadu sira, hodi entrega karreta refere, atu fasilita deputadu V lejisltura hala’o servisu hodi hein to’o V lejislatura sosa karreta foun, hafoin halo lelaun hikas ba públiku atu hetan reseitas ba kofre estadu.

“Kona-ba karreta prado, iha esforsu balun ne’ebé mak Parlamentu halo ona, hanesan husu kolaborasaun deputadu sira III lejislatura nian, atu bele entrega fila fali karreta prado, nune’e bele fasilita deputadu sira V lejislatura nian hodi hala’o servisu to’o sira hetan karreta foun iha 2019, no bainhira deputadu sira iha ona karreta foun, karreta tuan ne’e sei kontinua halo leilaun ba públiku, no bainhira halo leilaun osan ida ne’e sei tama fali ba kofre Estadu, ne’e parte ida husi ita-nia reseitas, tanba karreta sira ne’e nia kondisaun mak la permite ona atu deputadu sira  ne’e kontinua uza ba halo fiskalizasaun to’o iha baze, liu-liu karreta sira ne’ebé deputadu sira uluk uza ne’e, sira la hela metin iha Díli, maibe sira ba mai suku sira ne’e maka’as teb-tebes, no karreta sira ne’e nia kondisaun ne’e ladun favorese ona, ho ida ne’e mak mekanizmu ne’ebé halo mak, deputadu III lejislatura entrega tiha mai, hodi fasilita lai deputadu V lejislatura, to’o V lejislatura nia orsamentu aprova, halo akizisaun ba sosa karreta foun, hafoin karreta foun iha ona mak bele halo leilaun ba públiku, ida ne’e mak meius ne’ebé PN halo atu solusiona problema konaba karreta ne’e,” klarifika Maria Angelina Sarmento.

Antes ne’e, Prezidenti PN Arão Noe Amaral deklara, Parlamentu sei uza meius husu apoia husi Polísia Nasionál Timor-Leste (PNTL), bainhira eis deputadu sira lakoi kolabora ho Parlamentu Nasionál.

Enkuantu, karreta Prado ne’ebé sosa iha III lejislatura ho folin dollar amerikanu $63.000 no fó lelaun ba eis deputadu sira III lejislatura ho de’it montante dollar amerikanu $8.000 no kuaze karreta 50 liu mak troka ona xapa matríkula Parlamentu nian ba privadu. Say


GMN TV | Grupo Média Nacional
Timor-Leste leva disputa com petrolífera Oilex à Câmara de Comércio Internacional

Timor-Leste leva disputa com petrolífera Oilex à Câmara de Comércio Internacional


Díli, 19 out (Lusa) - A petrolífera Oilex Lda anunciou quinta-feira que o Governo timorense solicitou a arbitragem da Câmara de Comércio Internacional (ICC) em Singapura devido a uma disputa sobre o fim de um contrato de exploração no Mar de Timor.

"É dececionante que [Timor-Leste] tenha decidido procurar a arbitragem neste momento. O consórcio tinha vindo e continua a negociar de boa fé, tendo feito anteriormente ofertas generosas para resolver o assunto", disse Joe Salomon, diretor executivo da Oilex.

Não foi possível à Lusa obter um comentário da Autoridade Nacional do Petróleo e Minerais (ANMP) que, em nome de Timor-Leste, levou o caso à arbitragem.

O processo começou em novembro de 2006 quando um consórcio integrado pela Oilex assinou um "Contrato de Partilha de Produção" (PSC na sua sigla em inglês) para a zona JPDA 06-103, com a então Autoridade Designada do Mar de Timor (depois transformada em Autoridade Nacional do Petroleo e Minerais (ANMP).

A Joint Petroleum Development Area (JPDA), que está dividida em vários setores, correspondia à região do Mar de Timor onde havia disputa sobre fronteiras entre Timor-Leste e a Austrália e que era, como tal, gerida conjuntamente.

Além da Oilex (que detém 10% e era operadora do contrato), o consórcio integra ainda a Videocon (20%), a Bharat PetroResources (20%) e Gujarat State Petroleum Company (20%), e posteriormente a Pan Pacific Petroleum (15%) e a Japan Energy (15%).

A 12 de julho de 2013 a operadora (Oilex) em nome do consórcio, submeteu à ANMP um pedido para terminar o PSC por acordo mútuo e sem penalização, "como está previsto no próprio contrato", argumentou a empresa.

"Este pedido surgiu devido à continuada incerteza relativamente à segurança de titularidade da zona abrangida pelo PSC, devido a continuados processos de arbitragem entre os signatários do o Tratado sobre Determinados Ajustes Marítimos no Mar de Timor (CMATS), [Austrália e Timor-Leste]", escreveu a empresa na sua página na internet.

A 15 de maio de 2015, a ANMP emitiu uma notificação de fim e um pedido de pagamento de 17 milhões de dólares, que estimou serem o custo de "atividades de exploração não levadas a cabo em 2013, bem como certas obrigações de conteúdo local definidas no PSC".

"O consórcio rejeitou este argumento considerando que se deveria aplicar uma penalidade nula porque o consórcio conduziu explorações significativas que não foram adequadamente creditadas de acordo com o PSC", explica a Oilex.

O consórcio respondeu rejeitando o pagamento de penalização e afirmou que a ANMP lhe devia 56 milhões de dólares por gastos acima dos previstos.

A empresa explicou que não há ainda um calendário para a arbitragem mas que não espera uma decisão até 2020.

ASP // FST
Eleisaun Munisipal Sei Komesa 2020

Eleisaun Munisipal Sei Komesa 2020


DILI – Oitavu governu Konstitusional kompromete eleisaun iha kamara municipal sei halao iha 2020, tamba eleisaun municipal nudar programa prioridade ba oitavu governu.

Lia hirak nee too husi Ministru Reforma Lejislativa no Asuntu Parlamentar Fidelis Magalhaes, hafoin partisipa lansamentu relatoriu iha salaun CNE, Caicoli (18/10/2018).

“sira iha neebe atu fo lejitimidade ba perante sidadaun sira neebe maka hela iha munisipiu sira, hodi hili orgaun munisipais sira nia neebe maka bele hametin desentralizaun forma demokratiku,” dehan Ministru Fidelis.

Nia dehan nain hira maka atu halao eleisaun municipal nee, oitavu governu sei aselera permanente mandatu tinan lima. Maibe antes halao eleisaun municipal sei kodena kuadrus legais hodi hare lei sira no proposta balun, legilasaun balun, hodi haforsa kestaun nee.

Iha fatin hanesan Prezidente Comisaun Nasional Eleisaun (CNE) Alcino Barris husi parte governu plania ona eleisaun munisipal sei akontese iha 2020. Notisia kompletu iha STL Jornal no STL Web, edisaun Sesta (19/10/2018). 

Carme Ximenes | Suara Timor Lorosae
Tinan Ne’e PNTL Sei Rekruta Joven 520

Tinan Ne’e PNTL Sei Rekruta Joven 520


DILI, (TATOLI) – Komisáriu Polisía Nasionál Timor-Leste (PNTL), Júlio da Costa Hornay, hateten PNTL sei rekruta kandidatu PNTL hamutuk 520 iha dezembru tinan ne’e.

“Ha’u sei hein sistema free balance, kuandu loke ami sei halo iha inìsiu dezembru”, hateten Komandante Jerál PNTL ba jornalista sira hafoin enkontru semanál ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo, iha Palásiu Prezidensiál Bairru Pité, ohin.

Joven sira ne’ebé maka iha interese atu serbí Estadu liuhosi instituisaun PNTL bele kompete. “Joven sira ne’ebé hakarak tama polísia bele aplika, tuir selesaun pasa hodi treinu atu sai membru polísia”, afirma.

Hosi númeru ne’e, 260 maka sei tuir formasaun ba faze dahuluk depois restu iha faze ikus. Kritériu sai membru polísia maka tenke saúde di’ak, altura prense rekezitu no laiha rejistu kriminál.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editora: Rita Almeida

Imajen: Komandante PNTL, Komisáriu Júlio Hornay. Imajen Tatoli/Egas Cristovão
Roman Lilin Restu iha Simiteriu Kakaulidun

Roman Lilin Restu iha Simiteriu Kakaulidun


RAI bou hamutuk iha fatin kiik ho medida kuaze sentimetru 80x40. Kruz ida ne'ebé hahú dodok no latan iha rai leten mak fò netik sinál katak fatin ne'e nu'udar fatin deskansa ikus ba ema ida.

Rate kiik ne'ebé nia rai balun hahú lekar iha rate boot hirak nia klaran ne'e nu'udar fatin deskansa ikus ba bebé hirak ne'ebé ema so'e iha fatin-fatin iha kapital Dili no munisipiu sira seluk.

Ho kondisaun rate ne'ebé abandonadu no letra iha kruz ne'ebé balun lakon no aat ona difisil tebes atu koñese ema ne'e see. Bele kompriende mós tanba sira-nia isin ema hili iha fo'er laran no sira-nia inanaman la fó naran ba sira.

Iha rate boot ida nia sorin, iha rate kiik ida ne'ebé nia rai sei bokon uitoan no taka ho triplex. Kruz ne'ebé hamriik iha rate ulun mós sei foun. Iha letra balun ne'ebé hakerek ho spidol metan dezeña hela kruz kiik ne'e.

"Aquizas. Teregina & Anjos de Deus. 02/10/18. MSSI. FO," liafuan ne'ebé hakerek iha kruz ne'e hodi hatudu naran husi bebé na'in rua ne'ebé hakoi hamutuk, loron ema hili sira-nia isin, no naran husi instituisaun estadu, MSSI no FO (Forensik), ne'ebé hakoi sira.

Teregina, bebe feto ida ne'ebè hetan iha bee-dalan Aeroportu Nicolau Lobato, Dili, no Anjos de Deus mak bebé ne'ebé komunidade sira hetan iha Munisipiu Vikeke. Naran Anjos fó ba bebe ne'e tanba ema la identifika bebé ne'e nia sexu, tanba bainhira hetan, nia isin dodok ona.

Naran no data ne'ebé hakerek diferente ho maioria rate ne'ebé iha. Baibain ema hakerek matebian nia naran, loron moris no loron mate. Maibé, bebé na'in rua ne'ebé toba iha rai koak ida, hakerek de'it loron bainhira ema hetan sira-nia isin. Sira-nia naran mós ema sira ne'ebé hakoi mak fó.

"Naran matebian sira nian ne’e governu mak hanoin hodi tau de'it,” informa seguransa simiteriu Kakaulidun, Dili, Faustino dos Santos, foin lalais.

Aifunan husi plastiku kór mutin rua hatuur hela iha rate ulun, iha kruz nia sorin-sorin, no aifunan kór mean iha rate ain. Aifunan husi plastiku ida ho modelu kurasaun tau iha rate leten.

Iha mós lilin restu balun ne'ebé hamrik namlaek iha rate sorin. Karik ida ne'e nu'udar aifunan no lilin dahuluk no daikus ne'ebé tau no sunu iha rate leten. “Iha loron baileet ema la mai sunu lilin, iha tempu loron matebian (finadu) ema mai sunu lilin mós kuandu sunu hotu nia familia nian mak foin sunu ida-rua ba rate dezkoñesidu ne’e," dehan Faustino.

Tuir dadus husi Ministériu Solidariedade Sosial no Inkluzaun (MSSI), hahú husi tinan 2007 to’o 2018 sira hakoi ona mate-isin nain-laek hamutuk na'in 22, mane na'in ualu, feto na'in 13, no la identifika nia sexu na'in ida. Númeru ne'e inklui bebé sira ne'ebé ema oho no soe.

Rate dezkoñesidu hirak ne'e balun nia kondisaun aat ona, maibé see mak atu tau-matan lerek hodi hadi'a? Sira ema haluha, laiha familia, toba mesak iha solidaun (kesepian) nia laran.

Entretantu, Ministériu Solidariedade Sosial no Inkluzaun tau ona iha planu atu hadi'a rate ba ema dezkoñsidu iha simiteriu Kakaulidun.

“Ministériu Solidariedade Sosial no Inkluzaun hakoi mate-isin dezkoñesidu ne’e iha tempu emerjensia, tanba ne’e osan seidauk iha atu halo rate, maibé ami tau ona iha planu atu hadi'a rate hirak ne’e iha tinan 2019 hafoin aprova OJE,” informa Diretor Nasional Asistênsia Sosial-MSSI, Mateus da Silva.

Independente
Timor-Leste Debate Futuru Lian-Portugés Liuhusi Jornada Pedagójika

Timor-Leste Debate Futuru Lian-Portugés Liuhusi Jornada Pedagójika

DILI, (TATOLI) – Timor-Leste liuliu Universidade Nasionál Timor Lorosa’e (UNTL), Fakuldade Edukasaun Arte no Umanidade (FEAU), Departamentu Lian-portugés (DLP) organiza jornada pedagójika da-tolu hodi debate kona-ba prezente no futuru lian-portugés, ho oradór husi entidade públika, akadémiku no sivíl oioin.

Reitór UNTL, Francisco Miguel Martins, informa UNTL implementa lian ne’e nu’udar dalen instrusaun, formasaun, tanba haktuir ona hosi konstituisaun Repúblika Demokrátika Timor-Leste (RDTL), iha fakuldade no departamentu hotu, exetu departamentu inglés no tetun.

UNTL iha komponente tolu iha kuríkulu mak; disiplina transversál, espesialialidade nomós espesífiku.

Nia hatutan tenke dezenvolve UNTL nu’udar instituisaun formadora, prepara futuru lideransa no kuadru kualifikadu hodi prepara estafeta prosesu dezenvolvimentu nasionál.

“Entaun UNTL implementa hela responsabilidade morál, étiku no polítika iha formasaun hodi prepara lider, futuru ba dezenvolvimentu nasionál”, katak reitór ne’e ba jornalista sira iha Liceu, ohin, iha marjen jornada ne’e.

Reitór esplika UNTL nu’udar instituisaun estadu no formadora, atribui responsabilidade hodi halo formasaun kuadru kualifikadu iha área hotu iha implementasaun lian-portugés hanesan dalen ofisiál iha nasaun, nu’udar instrusaun iha prosesu dezenvolvimentu siénsia no teknolojia iha universidade ne’e.

“Tanba ida ne’e universidade iha responsabilidade hodi prepara joven sira ba futuru”, hateten reitór.

Reitór universidade públika ne’e konsidera UNTL iha prezente, prepara joven ba futuru iha prosesu dezenvolvimentu nasionál; prezente ne’e determinadu.

“Kuandu ita prepara sala joven sira, futuru mós sei sala. Ita tenke prepara di’ak, nune’e futuru bele iha dalan loos iha prosesu dezenvolvimentu nasionál país nian”, akresenta.

Iha fatin hanesan, prezidente komisaun organizadora, Domingas Belicha, katak atividade ne’e esplora hanoin husi timoroan sira hodi hatene lala’ok portugés.

“Maioria ita sei dúvida hela portugés; língua materna, língua naun-materna iha ita-nia país”, afirma.

Iha okaziaun ne’e mós, embaixadór Portugal ba Timor-Leste, José Pedro Machado Vieira, perante mídia destaka importánsia dalen portugés no afirma pozisaun Portugal nian hodi kontinua apoiu iha área hotu, inklui edukasaun.

“Apoiu Portugal ba Timor-Leste, em termos kooperasaun, bazeada esensialmente iha edukasaun, difuzaun língua portugeza, ne’ebé mak vizível liu iha área ida ne’e no ita iha série projetu iha área ne’e. Evidente katak parseria ne’e parte ida”, dehan diplomata portugés ne’e.

Timoroan ho pursentu 50, tuir dadus estatístiku-sensu 2015, ho idade 24 to’o 50 ko’alia no hakerek lian portugés kompara iha 2010, pursentu 39,3.

“Ita bele dehan la iha dúvida katak esforsu ne’e konjuntu entre Portugal ho Timor fó rezultadu sertamente iha dalan ne’ebé di’ak”, katak tan José Pedro Machado Viera.

Jornada ne’e hala’o loron rua, hahú ohin no termina aban, ho oradór prinsipál balun hanesan embaixadór Domingos Sousa, jornalista seniór, Max Sthal, nomós intervenienta balun hodi partilla hanoin no esperiénsia kona-ba vantajen pesoál no profisionál domina lian-portugés.

Abertura ba jornada ne’e envolve mós Komisáriu Nasionál Timor-Leste no Institutu Internasionál Língua Portugeza, Crisódio Araújo.

Jornalista: Rafy Belo | Editora: Rita Almeida
Embaixada portuguesa em Díli obrigada a fechar pelo segundo dia consecutivo

Embaixada portuguesa em Díli obrigada a fechar pelo segundo dia consecutivo


Díli, 19 out (Lusa) - A Embaixada de Portugal em Díli fechou hoje pelo segundo dia consecutivo devido à concentração de centenas de pessoas, descontentes com atrasos no processamento dos seus pedidos de nacionalidade, com alguns a tentarem forçar a entrada no complexo.

Apesar de posturas agressivas, incluindo pancadas aos vidros da embaixada, o bloqueio da estrada - com alguns jovens a sentarem-se no chão - e da pressão sobre funcionários do edifício, a polícia voltou a demorar várias horas a aparecer.

Fonte da embaixada confirmou à Lusa que a polícia foi chamada logo ao início da manhã, quando começou a concentração de pessoas, impedindo o normal atendimento a utentes.

Apesar disso, de incidentes idênticos terem já ocorrido no passado, da segurança da embaixada ser responsabilidade das autoridades timorenses e do complexo estar ao lado do Palácio do Governo, a polícia só chegou "muito mais tarde".

Tal como ocorreu na quinta-feira, os jovens voltaram hoje a ser 'convocados' ao local por mensagens partilhadas no Facebook e por WhatsApp, que supostamente indicavam que estariam concluídos processos para ser levantados.

"Vim cá porque disseram que estavam processos prontos", disse à Lusa um dos jovens que mostrou a mensagem que recebeu.

Os jovens mostram-se frustrados com a demora no processo, com alguns a dizerem que têm os seus pedidos pendentes desde 2015 ou 2016 e que estão, ainda, sem informação sobre quando haverá uma decisão.

"Tenho o meu processo desde 2016 pendente e há pessoas que apresentaram depois e já têm o processo concluído", disse José da Costa, um jovem de Becora, em Díli.

Domingos, que não quis dar o seu apelido, explica que o seu processo é ainda anterior, de 2015.

Alguns dos jovens dizem que pagam até 700 dólares a timorenses que lhe garantem celeridade no tratamento dos papeis, apesar de outros admitirem que isso é "roubo" e que conhecem quem foi "enganado".

"Paguei 700 dólares a uma pessoa em agosto para me tratar dos papeis", disse à Lusa um jovem timorense.

Fonte diplomática confirmou à Lusa que aquando de incidentes idênticos no passado as autoridades timorenses manifestaram intenções de atuar quando os alegados agentes ilegais fossem identificados.

Outros afirmam pagar 20 dólares a um intermediário que supostamente pagará depois a algum funcionário da embaixada para que o seu nome seja incluído na lista de atendimentos diários, que é preenchida com base em pedidos de marcação feitos em pessoa, por telefone ou por email.

Instados, porém, a que identifiquem a pessoa ou pessoas envolvidas todos evitam dar dados mais precisos.

A nacionalidade portuguesa é acessível a qualquer timorense nascido até 19 de maio de 2002, véspera da data em que Timor-Leste restaurou a sua independência e deixou, formalmente, de ser um "território não autogovernado sob administração portuguesa.

Em Portugal o princípio básico da nacionalidade portuguesa é o de jus sanguinis - é cidadão português o indivíduo filho de pai ou mãe portuguesa - pelo que, direta ou indiretamente quase todos os 1,6 milhões de timorenses têm acesso à nacionalidade.

Com um reduzido número de funcionários - há cinco para processar todos os atos consulares - e a entrada diária de entre 45 e 60 novos pedidos de nacionalidade, o já complexo processo de obter a nacionalidade torna-se ainda mais difícil.

Além do volume em si, os processos tornam-se mais complicados porque apresentam, em muitos casos, apenas documentos de paróquias ou provas inadequadas de registo de nascimento, tendo aumentado os casos de fraude e falsificação documental.

No passado, muitos dos processos eram enviados para a Conservatória dos Registos Centrais em Lisboa e, perante dúvidas, eram devolvidos a Timor-Leste para verificação, implicando, na prática, que um funcionário consular fosse à paróquia em causa comprovar o registo de nascimento.

A embaixada alterou os procedimentos e agora realiza as verificações de todos os pedidos em Timor-Leste, antes sequer de os processos serem enviados para Lisboa, procurando assim minimizar a possibilidade de rejeição e consequentes atrasos adicionais.

Se em Díli e arredores esse processo é mais fácil, noutras paróquias mais distantes o processo é complicado, sendo que em muitos casos são os registos das igrejas as únicas fontes de informação de nascimento.

ASP // FST
Governo neozelandês nomeia novo embaixador em Dili e reafirma apoio a Timor-Leste

Governo neozelandês nomeia novo embaixador em Dili e reafirma apoio a Timor-Leste


Díli, 19 out (Lusa) - O ministro dos Negócios Estrangeiros da Nova Zelândia anunciou hoje a nomeação de Philip Hewitt como embaixador em Díli, reafirmando o empenho do país em colaborar em vários setores para o desenvolvimento de Timor-Leste.

"A Nova Zelândia continuará a trabalhar com Timor-Leste para fortalecer a sua economia e erradicar a pobreza extrema. O nosso programa de desenvolvimento está focado no desenvolvimento económico sustentável, educação e formação e segurança e justiça", disse Winston Peters.

O novo embaixador é atual responsável na Divisão de Parcerias Humanitária e Multilateral do Ministério de Relações Exteriores e Comércio Exterior, tendo sido Conselheiro de Desenvolvimento na embaixada em Jakarta e primeiro secretário de desenvolvimento em Bancock e Apia.

"Com uma forte experiência em desenvolvimento, Hewitt está bem adequado ao cargo", disse Peters.

No último ano o programa multissetorial de assistência da Nova Zelândia a Timor-Leste ascendeu a 4,63 milhões de dólares (4,04 milhões de euros), segundo o Portal de Transparência da Assistência do Ministério das Finanças de Timor-Leste.

No total a assistência da Nova Zelândia contabilizada no portal ascende a 72,36 milhões de dólares.

ASP // FST
Veteranus Labele Impede Dezenvolvimentu

Veteranus Labele Impede Dezenvolvimentu

DILI, (TATOLI) - Primeiru Ministru (PM) Taur Matan Ruak apela ba veteranus sira hotu iha territóriu Timor, Labele impede dezenvolvimentu, hanesan akontese iha Ermera Antiga (Fatubesi).

“Ha’u lakohi ida ba buka atu ba impede fali ida seluk halo servisu estadu nian ba benefísiu povu,ʺ Primeiru Ministru hato’o ba Palásiu Prezidensiál Bairru Pité Dili, ohin.

Taur kontinua husu atu veteranus sira labele impede prosesu desenvolvimentu nasaun, liu-liu Projetu ne’e sei implementa hosi Banku Dezenvolvimentu Aziátiku (ADB). Ho ida ne’e nia konsidera veteranus ne’ebé impede projetu, signifika la fó apoiu ba dezenvolvimentu nasionál.

Nune’e nia husu ba veteranus iha Ermera atu atu servisu hamutuk hodi implementa projetu hosi ADB, tanba iha estatutu veteranus sita, veteranus atu kontribui ba dezenvolvimentu la’ós impede.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editór: Manuel Pinto
Tempu Agora Emprezáriu Sira Prepara An Atu Kompete

Tempu Agora Emprezáriu Sira Prepara An Atu Kompete


DILI, (TATOLI) - Primeiru Ministru (PM) Taur Matan Ruak husu ba emprezáriu nasionál hotu atu prepara an, liu-liu iha finanseiru, jestaun no rekursu, hodi kompete ho emprezáriu estranjeiru.

Afirmasaun  ne’e Primeiru Ministru halo relasiona ho ezijénsia emprezáriu nasionál katak, Empreza timoroan mós tenke sósiu ho governu atu iha direitu ba Saham konsórsiu Greater Sunrise nian ne’ebé foin lalais ne’e governu hola hosi ConocoPhillips ho montante osan $ 350 millions.

“Prepara an, servisu professional, hare ida aban mai bo’ot liu no barak liu. Tanba ne’e tenke prepara aan, labele hakilar de’it depois rezultadu laiha, pratika laiha, ida ne’e maka ha’u nia mensajen,” Primeiru Ministru fó hanoin liuhosi Jornalista sira iha Palásiu Prezidensiál Bairru Pité Dili, ohin.

“Emprezáriu timoroan sira atu prepara an di’ak liután intermus finanseira, jestaun no rekursu umanus, vizaun no misaun organizasaun ne’ebé di’ak hodi kompete ho emprezáriu rai li’ur.”

“Ami (Governu) rejista sira Emprezáriu) nia preokupasaun, maibé ami seidauk fó resposta,” PM Taur esplika.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editór: Manuel Pinto
PM Taur Kontinua Mantein Lista Pendente

PM Taur Kontinua Mantein Lista Pendente

DILI - Relasiona ho lista membru governu nain sia neebe maka dadaun nee seidauk iha sinal positiva entre Primeiru Ministru Taur Matan Ruak no Prezidente Republika Francisco Guterres Lu Olo, husi parte governu kontinua mantein husi lista pndente nee.

Lia hirak nee too husi Ministru Reforma Lejislativa no Asuntu Parlamentar Fidelis Magalhaes hafoin partisipa lansamentu relatoriu iha salaun CNE Caicoli Kinta nee.

Tuir Ministru Fideliz katak posizau husi Primeiru Ministru Taur Matan Ruak permananse, laiha alterasoes ba kandatus.

“Posizaun husi Primeiru Ministru Taur Matan Ruak permananse, laiha alterasoes ba kandidatus ida nee maka Primeiru Ministru nian posizaun,” dehan Fidelis.

 iha sorin seluk Observador Politiku husi Universidade Nasional Timor-Leste  Camilo Ximenes  haktuir Prezidente Republika Francisco Guterres Lu Olo tenke fo ona sinal positivu ruama ba naran lista  membru governu pendente sira. Labele husik hela deit situsaun sira hanesan nee.

“Ita nian Prezidente Republika tenke hatudu ona konsiensia ba ema nain sia nee labele husik hela situasaun sira hanesan nee,” tenik nia.

 Nia husu ba Prezidente Republika karik bele notifika ema sira nee komete koeupsaun entaun tenke tenke haruka nota eskrita, tamba parlamentu rasik husu nota eskrita ba kestaun nee ka lori ba tribunal halo fiskalisaun preventiva.

Notisia kompletu iha STL Jornal no STL Web, edisaun Sesta (19/10/2018)

Carme Ximenes | Suara Timor Lorosae
PM Rekoinse Ejekusaun OJE 2018 Lamaximu

PM Rekoinse Ejekusaun OJE 2018 Lamaximu


DILI - Primeiru Ministru Taur Matan Ruak rekoinese ejekusaun Orsamentu Jeral Estadu 2018 seidauk maximu, tanba Orsamentu nee aprova ba fulan haat, maibe ejekuta ba fulan tolu deit.

Xefi Governu hateten, Ejekusaun OJE 2018 komesa ona maske seidauk makas, maibe espera ejekusaun ida nee lao ho diak, tanba fulan Setembru OJE 2018 aprova ba fulan haat, maibe fulan Setembru hatama tiha ba duodesimu, entaun ejekusaun fulan tolu deit.

Ami espera katak ejekusaun ida nee lao ho diak, klaru kea mi labele previzaun ke se laejekuta hotu, tanba fulan Setembru orsamentu 2018 aprova ba fulan haat, Setembru, Otubru, Novembru no Dezembru primeiru estar Setembru nee ami hatama tiha duodesimu, entaun fulan tolu deit, fulan tolu nee ejekusaun fulan rua ho balu deit,” dehan PM TMR ba jornalista sira, hafoin remata enkontru ho PR, iha Palasiu PR Nicolau Lobato, Dili, Kinta (18/10/2018).

Maske nunee eis aman nasaun RDTL atual Primeiru Ministru iha Oitavu Governu Konstitusional nee hateten, Ba Ministeiru sira neebe mak sei mamuk nee sempre afeita ba ejekusaun, maibe governu halo esforsu tomak para minimize impaktu iha ejekusaun orsamental.

Portantu responde konaba Ministeiru balu seidauk ejekuta ninia Orsamentu, Xefi Governu hateten, Laos dehan Ministeiru hotu hotu laejekuta, balu komesa ona ejekuta, balu iha problema oituan entaun tempu nee Ministeiru Finansas servisu makas  parke fre blance nee totalmente los mais sira komesa halo operasaun tanba Ministeiru balu nee iha mudansa estrutura.

Iha parte ketak Diretor Asosiasaun HAK Manuel Monteiro hateten, estrutura VIII Governu Konstitusional neebe lakompletu iha implikasaun ba OJE 2018, tanba primeiru Ministeiru ida tenke halao rasik ninia orsamentu, bainhira Ministeiru nee halao rasik ninia orsamentu maka nia hatene lalaok ejekusaun nee oinsa, nunee bele ejekuta programa no orsamentu nee ho diak. 

Notisia kompletu iha STL Jornal no STL Web, edisaun Sesta (19/10/2018)

Carme Ximenes | Suara Timor Lorosae
Komete Krime OIFS, Membru PNTL Ida Ameasa Fulan 6 Prizaun

Komete Krime OIFS, Membru PNTL Ida Ameasa Fulan 6 Prizaun

Dili - Tribunal Distrital Dili iha loron Kinta, (18/10/2018) julga arguidu ho inisial NMV, hanesan membru PNTL, neebe komete krime ofensa integridade fisika simples neebe previstu iha artigu 145 husi KP.

Tuir akuzasaun husi Ministeriu Publiku katak, iha loron 1 fulan Maio 2018, mais ou menus oars tuku 13:00 meudia, lezadu EJM hamutuk ho arguidu ba iha Eskuadra Dom Alexo atu rezolve problema konaba rai entre arguidu, ho nia Tia.

Bainhira too iha Eskuadra lezadu tenta tama ba iha atu eskarese, konaba rai neebe sai hanesan problema. Arguidu hakbesik ba iha lezadu lori liman tuku dala ida, kona iha lezadu nia matan bubu no metan. Arguidu hanesan autor ba krime ofensa integridade fisika simples neebe previstu iha artigu 145 iha KP.

Hatan ba akuzasaun nee arguidu deklara katak, faktus balu loos no balu lalos.

“Ami rejolve problema tur hela iha laran, depois ema ida rasta iha hau nia kamiza gola, nee mak hau lori hau nia liman liki ba kotuk, mas hau la tuku ida, ”deklara arguidu iha sala julgamentu.

Tanba nee, Liu husi alegasaun MP solisita ba Tribunal atu aplika pena prizaun fulan neen, supende ba tinan ida. Enkuantu husi parte Defeza nian, solisita ba Tribunal mak tetu atu deside.

Audensia julgamentu nee, Prezide husi Juis Singular Edite Palmira, Ministeriu Publiku reprezenta husi Prokurador Renato Bere Nahac, arguidu hetan asistensia legal husi Advogada Privada. 

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Sexta (19102018)

Terezinha De Deus | Suara Timor Lorosae
Concentração de pessoas obriga ao fecho temporário da secção consular da embaixada em Díli

Concentração de pessoas obriga ao fecho temporário da secção consular da embaixada em Díli


Díli, 18 out (Lusa) - A Embaixada de Portugal em Díli esteve hoje temporariamente encerrada devido à concentração de um elevado número de pessoas, algumas das quais tentaram forçar a sua entrada no espaço, descontentes com atrasos no processamento dos seus pedidos de nacionalidade.

Um grupo, maioritariamente de jovens, concentrou-se ao início da manhã à frente do edifício onde tentou forçar a sua entrada no complexo.

Apesar da elevada concentração de pessoas, da segurança da embaixada ser responsabilidade das autoridades timorenses e do complexo estar ao lado do Palácio do Governo, não era visível a presença policial.

Um carro da polícia passou no local mais duas horas depois do início da concentração, limitando-se os agentes apenas a dizer às pessoas, através do altifalante do carro, para que saíssem da estrada.

A situação acalmou-se depois de quatro representantes do grupo serem recebidos por responsáveis consulares.

Esta não é a primeira vez que a embaixada é obrigada a fechar devido a pressões de pessoas no exterior, onde era possível comprovar a frustração de muitos que dizem estar há vários anos à espera de uma decisão sobre os processos de pedidos de nacionalidade.

A tensão em torno da embaixada deve-se ao elevado volume de pedidos de nacionalidade portuguesa, algo que é acessível a qualquer timorense nascido até 19 de maio de 2002, véspera da data em que Timor-Leste restaurou a sua independência.

A lei da nacionalidade considera que até essa data e porque Timor-Leste era um território não autogovernado sob administração portuguesa, todos os cidadãos timorenses nascidos até então podem solicitar a nacionalidade.

Isso implica que, em média, a embaixada receba diariamente cerca de 60 pedidos de nacionalidade, com longas filas de pessoas a alinharem-se diariamente à porta da embaixada, a qual mudou este mês para novas instalações.

Além do volume em si, os processos tornam-se mais complicados porque apresentam, em muitos casos, apenas documentos de paróquias ou provas inadequadas de registo de nascimento, tendo aumentado os casos de fraude.

No passado, muitos dos processos eram enviados para a Conservatória dos Registos Centrais em Lisboa e, perante dúvidas, eram devolvidos a Timor-Leste para verificação, implicando, na prática, que um funcionário consular fosse à paróquia em causa comprovar o registo de nascimento.

A embaixada alterou os procedimentos e agora realiza as verificações de todos os pedidos em Timor-Leste, antes sequer de os processos serem enviados para Lisboa, procurando assim minimizar a possibilidade de rejeição e consequentes atrasos adicionais.

Muita da documentação e dos registos oficiais foram destruídos na violência de setembro de 1999, depois do referendo da independência, e as paróquias acabam por ser, na grande maioria dos casos, a única fonte de registo.

Até 2017, porém, apenas a diocese de Baucau permitia a verificação dos livros de registos de batismo, com as outras duas do país, Maliana e Díli, a autorizarem isso apenas no ano passado, confirmou fonte consular.

Utentes queixam-se de falta de informação sobre o estado dos seus processos, com alguns a admitirem terem pagado a 'mediadores' que lhes prometeram mais celeridade na resolução dos casos.

A grande maioria dos timorenses que solicitam nacionalidade nem sequer vai para Portugal, usando o passaporte português apenas como 'bilhete' de acesso a empregos noutros pontos da Europa, especialmente a Irlanda e o Reino Unido.

ASP // VM
PM timorense apela a população de Ermera para não travar reabilitação de estrada

PM timorense apela a população de Ermera para não travar reabilitação de estrada


Díli, 18 out (Lusa) - O primeiro-ministro timorense apelou hoje à população da região de Ermera para que não impeça o processo de reabilitação de uma estrada local, insistindo que o projeto é essencial para o desenvolvimento local.

Os comentários de Taur Matan Ruak foram feitos aos jornalistas depois da reunião semanal que manteve com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, hoje no Palácio Presidencial em Díli.

O chefe do Governo recordou que projetos de infraestruturas, como estradas e rede elétrica, são essenciais para as populações.

As declarações de Matan Ruak surgem depois de a Fretilin, na oposição em Timor-Leste, ter criticado tentativas de um grupo travar o processo, já bastante atrasado, de reabilitação de uma estrada em Ermera, a sul de Díli, considerando a obra crucial para as populações da zona.

"A estrada de Ermera a Fatubessi é muito importante para as comunidades dessas áreas, e ajudará no desenvolvimento económico da população de Ermera, abrindo acesso ao transporte, aos mercados, e às atividades comunitárias", afirmou o deputado António dos Santos.

"Não podemos continuar com a estrada sem condições. Não admito a quem seja que impeça um projeto importante como este", referiu o deputado da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin).

Em comunicado, a Fretilin denunciou que "técnicos de construção apresentaram queixas relacionadas com agressões físicas por algumas pessoas em Ermera com o objetivo de impedirem o trabalho" na obra.

Os comentários surgem depois de a televisão publica timorense, a RTTL, ter noticiado que um grupo que se identifica como "veteranos e juventude" do município de Ermera questionou a obra, financiada pela União Europeia e executada pelo Banco Asiático do Desenvolvimento (ADB, na sua sigla em inglês).

Em causa está o projeto, no valor de 20,5 milhões de euros, que inclui a reabilitação de duas estradas - a C16/17-P1 entre Aipelo e Bazartete e a C13 entre Ermera e Fatubesse - a sudeste da capital -, essenciais para o desenvolvimento da região.

O lançamento da 'primeira pedra' da obra foi feito na semana passada numa cerimónia em que participaram, entre outros, o ministro das Obras Públicas, Salvador Pires, o diretor do ADB em Timor-Leste, Paolo Spantigati, e o embaixador da UE em Díli, Alexandre Leitão.

Joaquim Menezes, porta-voz do grupo de Ermera, critica a forma como o projeto está a ser implementado pela empresa internacional que está a executar a obra, sem apresentar motivos concretos para as críticas.

Afirmam ainda, segundo a RTTL, que o grupo "não quer impedir o desenvolvimento", mas que "projetos a implementar no município devem ser coordenados com a comunidade".

António dos Santos contesta a posição do grupo, apelando à comunidade local para que se una em torno de projetos como este, destinados ao desenvolvimento regional, rejeitando atos que "tentem impedir as atividades de desenvolvimento".

"Eu sou veterano da Região IV e não reconheço estas pessoas. Os veteranos encontram-se unidos no apoio ao desenvolvimento, para retirar o povo da pobreza e miséria, e não vamos impedir o desenvolvimento," disse.

ASP // VM
Especialistas educativos timorenses pedem reforço de formação em português

Especialistas educativos timorenses pedem reforço de formação em português


Díli, 18 out (Lusa) - Especialistas timorenses defenderam hoje, em Díli, um reforço da capacidade dos professores e dos alunos dos cursos de educação para que trabalhem com a língua portuguesa, cabendo ao Estado aplicar uma política clara de língua.

"Não basta evocar a importância histórica da língua portuguesa nem a sua dimensão global. É necessário conceber uma agenda política consistente e coerente que permita responder de modo adequado aos vários obstáculos a ultrapassar", disse hoje Francisco Martins, reitor da Universidade Nacional Timor Lorosa'e (UNTL).

"Não chega as leis. A nossa responsabilidade como cidadãos deste país é grande para implementar a política do Estado como deve ser", afirmou.

Na abertura das 3as jornadas Pedagógicas do Centro de Língua Portuguesa da Universidade Nacional Timor Lorosa'e (UNTL), Francisco Martins disse que é necessário um "programa de ensino público que respeite a formação linguística desde o pré-escolar até ao terciário".

Um programa que "garanta formação linguística de base em língua portuguesa para todas as crianças e jovens, nas cidades e nas áreas mais remotas, através de um processo adequado, igualitário e democrático de ensino e aprendizagem".

Apesar da política de línguas do Estado estar bem definida, constitucional e legalmente, Martins diz que a sua implementação "não está bem clara, não está bem definidade, nem bem implementada".

"Não há uma política bem definida, com rigor, pelas nossas autoridades", disse.

No mesmo encontro, Pedro Soares, decano da Faculdade de Educação, artes e humanidades, destacou a dificuldade que muitos professores enfrentam por terem material de apoio, incluindo manuais, em português - recorrendo ao tétum para a instrução.

"Isso causa uma dificuldade muito grande para os professores que têm, por isso, que melhorar a sua capacidade na língua portuguesa", disse.

Esse esforço deve ser particularmente vincado no caso de alunos que tiveram oportunidade de ir completar a sua formação em Portugal ou no Brasil, mas continuam a recorrer ao tétum para o ensino.

"Se terminam cursos em Portugal ou no Brasil, e continuam com a língua tétum, estamos a dar uma margem aos alunos para não desenvolver o seu português", afirmou.

Já Eugénia Jesus das Neves, diretora do Departamento de Língua Portuguesa da UNTL, anota que apesar dessa dificuldade de uso das duas línguas, o facto de muita terminologia ser em português implica que o aluno "passa a conhecer a ciência e ao mesmo tempo a língua".

"A língua portuguesa transmite conhecimento científicos", disse.

No caso do curso de língua portuguesa em concreto, Eugénia Jesus das Neves explicou que já foram formados 186 graduados a que este ano se somam mais 49.

Marcos Amaral, pró-reitor dos assuntos académicos e coordenador-geral do projeto de Capacitação em Língua Portuguesa da UNTL, defendeu, por seu lado, que professores e alunos devem assumir maior responsabilidade no uso do português.

A constituição e as leis podem vincar o português e o tétum como línguas oficiais e de instrução, mas falta que isso seja implementado no espaço de ensino formal.

"Temos que ter coragem para aprender melhor. No português, mas também no tétum", disse Amaral.

"Porque é que aqui, na universidade, não falamos português? Qual é o problema, não vamos esquecer o tétum e não vamos ser portugueses ou ser 'malaes' [estrangeiros]. É preciso aprender e compreender bem em língua portuguesa e aproveitar a oportunidade que temos de ter aqui cooperantes portugueses e brasileiros", disse.

O programa das jornadas integra painéis temáticos sobre Didática, Linguística e Literatura e Cultura, mas também mesas-redondas sobre o português "enquanto elemento de identidade cultural e enquanto veículo de transmissão de conhecimentos, as vantagens pessoais e profissionais de dominar a língua portuguesa e o papel das línguas maternas em Timor-Leste", explicou.

Promovidas pelo Centro de Língua Portuguesa da Universidade Nacional Timor Lorosa'e (UNTL) as jornadas decorrem até sexta-feira no Auditório da Faculdade de Educação Artes e Humanidades daquele centro educativo.

ASP // FST

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Kargu Xefi Estado Maior Jeneral seidauk bele fo ba jerasaun foun  |  Lere: Hau prontu kontinua

Kargu Xefi Estado Maior Jeneral seidauk bele fo ba jerasaun foun | Lere: Hau prontu kontinua


Vise Prezidente Komisaun B ba asuntu Defeza no Seguransa, deputadu Cornelio Gama ‘L7’, hateten, kargu Xefi Estadu Maior Jeneral Falintil-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL) ne’ebé dadaun ne’e assume husi Lere Anan Timur, seidauk bele entrega ba jerasaun foun, tanba nasaun sei iha risku bainhira asuntu fronteira ho nasaun viziñu sira seidauk rezolve hotu.

“Kuandu atu entrega ba jerasaun foun ita tenke rezolve lai problema sira, hanesan nasaun ne’e, segundu ita tenke haree fronteira husi tasi, lalehan no rai maran, se ita seidauk haree hotu, ezemplu agora ita nia maun Xanana haree fronteira, oinsa seidauk hotu, kuandu seidauk hotu mak fó ona jerasaun foun, bainhira haree malu ladi’ak sei estraga nasaun, tanba ema balun husi nasaun seluk mai atu hatun fali imi (jerasaun foun) iha rai laran ne’e, ne’ebé ami seidauk iha hanoin atu troka maior Jenerál,” deklara deputadu Cornelio Gama ‘L7’, ba jornalista iha PN, Kuarta (17/10/2018) ne’e.

L7 haktuir, bainhira atu halo mudansa ba estrutura F-FDTL nian, tenke koordena ho komandante rejiaun sira, atu nune’e hili ema ne’ebé nakonu ho neon nasionalismu no patriotismu hodi serví instituisaun Defeza ne’e ho lolos no garante paz no estabilidade.

 “Atu hasai mandatu majór jenerál Lere ne’ebé luta 24 anos, tenke konvida I no II komandante rejiaun 1, komandante rejiaun 2, inklui rejiaun 3 no 4 hodi tur hamutuk atu tau ideias foun ida, para ama duni mak hili ema ne’ebé patriotismu no nasionalismu, nune’e labele halo erru ne’ebé 1974 to’o 1991 liman foer ne’e ami la konkorda, tanba nasionalismu no patriotismu ne’e tenke respeita povu, nasaun no hantene dignifika na’i ulun sira, no tenke komanda forsa atu labele mosu violensia iha Timor,” hateten L7 ba jornalista.

Veteranus ne’e subliña, bainhira atu halo mudansa iha instituisaun F-FDTL mak latau konsiderasaun ba komandante rejiaun sira, sei afeita ba nasaun no liu-liu jerasaun foun.

“Seidauk bele troka, tanba sira seidauk konvida ami rejiaun sira, bolu ami tur hamutuk para dadalia oituan hodi tetu, tanba interese nasaun nian, ami lakohi ema ida mak tur ba hili de’it, ami lakohi ema ne’ebé liman foer mak tau iha ne’eba ami la konkorda, tanba sela’e foti an demais bele estraga nasaun ne’e,” tenik II komandante rejiaun 3 ne’e.

Hafoin VIII Governu konstitusional diskute no aprova proposta iha konsellu ministru, aprezenta ona ba Prezidente Repúblika Francisco Guterres Lú Olo, hodi tetu mandatu Xefi Estadu Maior Jenerál Falintil-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL) bazeia ba kompetensia Xefi Estadu nian ne’ebé hatur ona iha konstituisaun RDTL.

Konaba mandantu Xefe Estadu Maior Jenerál F-FDTL, Majór Jenerál Lere Anan Timur, ne’ebe remata ona ne’e, iha Tersa semana ne’e Prezidente Repúblika (PR), Francisco Guterres ‘Lú Olo’, hala’o enkontru ho  Konsellu Superior Defeza no  Seguransa (KSDS) hodi rona opinaun husi KSDS.

Tanba tuir artigu Artigu 85.⁰ konstituisaun RDTL haktuir kona-ba Kompeténsia rasik Prezidente Repúblika nian iha alinea (B) katak, Hala’o kompeténsia kona-ba knaar Komandante Supremu Forsas Armadas nian; no iha fali  artigu 86.⁰ Kompeténsia Prezidente Repúblika nian kona-ba órgaun sira seluk ne’ebé haktuir iha alinea M katak, tuir proposta Governu nian, Xefe Estadu Maiór Jenerál Forsa Armada, Vise Xefe Estadu Maiór Jenerál Forsa Armada no Xefe Estadu Maior Forsa Armada nian, rona tuir, iha kazu ikus mai ne’e, Xefe Estadu Maiór Jenerál Forsa Armada nian. No tuir fali Artigu 90.⁰ kona-ba Konsellu-Estadu iha alinea dahuluk hatete katak, Konsellu Estadu mak órgaun konsulta polítiku Prezidente Repúblika, ne’ebé nia rasik prezide.

Lere: Hau prontu kontinua

Atual Xefe Estadu Maior Jenerál Falintil-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Maijor Jenerál, Lere Anan Timur hatete nia  prontu asumi hikas kargu Xefe Estadu Maior Jeneral bainhira Prezidente Repúblika, Francisco Guteres ‘Lú Olo’ fo konfiansa ba nia.

Lia hirak ne’e hato’o husi Xefe Estadu Maior Jenerál F-FDTL, Maijor Jenerál, Lere Anan Timur hafoin halao enkontru semanal ho Prezidente Repúblika iha Palaçio Prezidensial, Bairo-Pite, Dili, Kuarta (17/10/18).

“Ita hein deit desizaun prezidente nian bele semana ne’e ou semana oin mai, mais ba hau nia pozisaun hau prontu kuandu prezidente hanesan komandante sumpremu deside no hau nia saúde mós sei permite kualker servisu saida mak Governu fó mai hau prontu, kuandu hau dehan la bele ka foti liman kuandu hau nia saude la permiti ona,’’ hatete Maijor Jenerál, Lere Anan Timur ba jornalista sira.

Maske VIII Governu konstitusional diskute no aprova proposta iha konsellu ministru, aprezenta ona ba Prezidente Repúblika Francisco Guterres ‘Lú Olo’, hodi tetu mandatu Xefi Estadu Maijor Jenerál F-FDTL no KSDS mós halo ona reuniaun ho Prezidente Francisco Guterres ‘Lú Olo’, maibé dadaun ne’e seidauk iha desizaun husi Prezidente ne’ebé sei deside tuir nia kompetensia hanesan xefi estadu nian ne’ebé hatur ona iha konstituisaun RDTL.

Iha loron Tresa (16/10) Konsellu Superior Defeza Seguransa (KSDS) halo ona reuniaun ho Prezidente Repúblika Francisco Guterres ‘Lú Olo’ hodi koalia kona ba nomeisaun xefi  estadu maijor Jenerál nian no nomeisaun xefi estadu maior nian, maibé to’o agora rezultadu seidauk iha. Say

GMN TV | Grupo Média Nacional