terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Manutensaun Auto-Estrada Suai Hein Verifikasaun ADN

Manutensaun Auto-Estrada Suai Hein Verifikasaun ADN


DILI, (TATOLI) - Ministru obras públikas, Salvador Eugénio Soares Reis Pires, informa governu sei halo manutensaun ba auto-estrada Suai ne’ebé hetan estragu tanba dezastre Naturais, foin lalais ne’e, maibé bainhira Ajénsia Nasionál Dezenvolvimentu (ADN) termina ona prosesu verifikasaun dadus ba estragu hodi haruka ba Konsellu-ministru halo aprovasaun.

“Ha’u envia (haruka) ona estudu tékniku ba primeiru-ministru no iha tempu sei lori ba Konsellu-ministru para aprova orsamentu,” dehan Ministru Salvador ba Jornalista sira iha Palásiu Governu ohin.

Nia dehan, Ministériu Obras Públika halo ona estudu jéotékniku ba auto-Estrada Suai ne’ebé hetan estragus tanba dezastre naturál rai halai  iha fulan kotuk, no deside halo manutensaun ne’ebé sei gastu orsamentu kuaze millions ida resin, dolar Amerikanu.

“Tuir kontratu ho kompañia implementador ba projetu ne’e tau osan manutensaun kuaze millions $ 4, tanba ne’e sei gasta millions ida hodi halo manutensaun ba estragu foin lalais.”

Entretantu manutensaun, Governu sei halo diskusaun hodi loke konkursu foun ba kompañia sira atu konkorre basa governu konsidera manutensaun hanesan projetu foun ne’ebé impaktu hosi dezastre naturál.

Entretantu, Kompañia Internasionál China overseas engineering grupu (COVEC-sigla Inglés) maka konstrui  obra hosi Munisípiu Suai to’o Beasu Munisípiu Vikeke ne’ebé inaugura iha tinan kotuk.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Ministru Obras Públikas, Salvador Soares dos Reis Pires. Imajen António Goncalves
Utilizasaun Duodésimu Implika Ba Dezenvolvimentu

Utilizasaun Duodésimu Implika Ba Dezenvolvimentu


DILI, (TATOLI) - Dekanu Fakuldade Ekonomia no Jestaun Universidade Nasionál Timor Lorosa’e (UNTL), Fernando Baptista Anuno, hatete bazeia ba fenómenu situasaun polítika ne’ebé Timor-Leste hakat ne’e halo dezenvolvimentu ekonómiku diminui, signifika buat hotu hapara an tanba utilizasaun rejime duodesimál.

“Se utilizasaun duodésimu sei kontinua hanesan ne’e entaun la fó dalan ba atividade ou programa foun Governu nian tanba iha regra ezekusaun orsamentu duodésimu bazeia de’it ba atividade tuan, la fó dalan ba atividade foun mezmu ita iha ona planu asaun ne’ebé kada ministériu halo ona”, dosente ne’e afirma ohin iha Kampus Rezende.

Ekonomista ne’e fó ezemplu kona-ba bolsu estudu mantein nafatin proposta 2017 antes hakat liu ba eleisaun antesipada tanba programa ne’e kontinua de’it ida tuan no proposta ba bolsu estudu depois ida ne’e laiha ona.

Aleinde liga ba rejime duodesimál implika mós ba pagamentu projetu sira no iha tinan kotuk iha Orsamentu Jerál Estadu 2018 ho montante biliaun $1,2 atu halo pagamentu, mas infelizmente lá konsege halo hotu no iha tinan ne’e mantein ho duodésimu (janeiru-fevereiru).

“Ida ne’e sei implika nafatin ba atividade ekonomia”, katak.

Mestre universitáriu ne’e dehan ho uzu duodésimu ne’e nia efeitu maka iha 2018 fó ona atensaun ba emprezáriu sira atubele hatene sira-nia atividade ekonomia ne’ebé bele responde ba kreximentu ekonómiku nasionál, mas infelizmente hahú hapara sira-nia traballadór.

Ezemplu ida maka Aitula Fuel hapara nia atividade, iha empreza 90 resin ne’ebé maka hato’o ba SERVE atu taka no Kmanek Supermerkadu ne’ebé maka hapara nia traballadór sira no ida ne’e implika kedan kadeia valór ne’ebé nia efeitu ba kanál distribuisaun tanba Kmanek hanesan distribuidór ida liga ba agrikultór ne’ebé sira kontrata tanba lá konsege kontinua halo distribuisaun ba sira-nia produtu.

“Mas ba ita fó konfiansa nafatin ba polítiku sira atubele sai hanesan esperiénsia ida ba jere situasaun polítika atubele responde iha atividade hotu. Situasaun ekonomia agora tun ba beibeik tanba iha prátika komesa hatudu operadór ekonómiku sira komesa halerik ba impase polítika”.

Enkuantu iha Governu Konstitusionál Daualuk kontinua polítika hodi bele responde nafatin mákina Estadu hodi hatán ba situasaun país nian.

Relasiona ho kreximentu ekonómiku rai-laran dosente ne’e dehan sasukat ida importante maka rendimentu no ida ne’e mai husi verba orsamentál ne’ebé akomula husi reseita doméstika no petrolífera no ida ne’ebé prinsipál mak husi Mina-Rai nian.

“Bainhira fonte prinsipál mak orsamentu ne’e implika kedan ba kerximentu ekonómiku. Kreximentu ekonómiku sa’e tanba sasukat ne’e osan kuandu sai no tama ne’e oinsá, kuandu sai bebeik laiha retornu ne’e implika kedan no situasaun ne’e implika duni ita-nia kreximentu ekonómiku”.

Hatutan kreximentu ekonómiku nasaun ne’e implika kedan iha tinan rua ikus ne’e dezde 2017 to’o ohin loron tanba ne’e espetativa ba impase polítika kontinua ou la’e ne’e hein de’it.

Entretantu Timor-Leste iha tinan kotuk utiliza duodésimu durante fulan sia no ba tinan ne’e kontinua ba fulan rua iha janeiru no fevereiru nia laran.

Iha parte seluk Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo, ohin (Kinta-red) ne’e iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, promulga ona Dekretu Parlamentu Nasionál Nú. 5/V kona-ba orsamentu jerál Estadu (OJE) 2019 ne’ebé antes ne’e hetan reapresiasaun hosi Parlamentu Nasionál.

Prezidente Repúblika simu reapresiasaun OJE 2019 hosi Parlamentu Nasionál iha 1 Fevereiru 2019 ho montante biliaun $1.482 hosi proposta inísiu biliaun $2.1.

Iha reapresiasaun ba OJE refere, hasai tiha ona orsamentu ho montante millaun $650 ho razaun katak alokasaun ne’e kontempla ona iha Lei Atividade Petrolíferu (LAP).

Tuir informasaun ofisiál ne’ebé Ajénsia Tatoli asesu hosi Mídia Prezidénsia Repúblika katak promulgasaun ne’e bele fó sai de’it liuhusi komunikadu imprensa no la obrigatóriu tenke fó sai hosi konferénsia ba imprensa.

Jornalista: Maria Auxiliadora | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Dekanu Fakuldade Ekonomia no Jestaun Universidade Nasionál Timor Lorosa’e (UNTL), Fernando Baptista Anuno.
PM timorense diz que problemas com obras do Porto de Tibar vão ser resolvidos

PM timorense diz que problemas com obras do Porto de Tibar vão ser resolvidos


Díli, 07 fev (Lusa) -- O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, disse hoje que "problemas técnicos" que permanecem em torno da construção do novo Porto de Tibar, nos arredores de Díli, vão ser ultrapassados e o calendário da obra será cumprido.

Questionado pela Lusa sobre o assunto, o chefe do Governo disse ter recebido hoje informações do ministro de Estado na Presidência do Conselho de Ministros, Agio Pereira, de que as "coisas estão a andar bem".

"Há alguns problemas técnicos, mas está tudo a andar bem. Acredito que serão ultrapassados", disse, confirmando que se trata de questões relacionadas com a pedreira, com o espaço envolvente, com aspetos ambientais, entre outros.

"Mas acredito que vai tudo ser ultrapassado", disse.

Fonte envolvida no projeto confirmou à Lusa que ainda se aguardam algumas licenças comerciais e ambientais de aspetos da obra.

Com uma duração de construção de três anos, o Porto de Tibar é o primeiro grande projeto em modelo de parceria público-privada e o maior projeto de infraestruturas de sempre em Timor-Leste.

O projeto tem tido vários 'falsos arranques', tendo uma primeira cerimónia de lançamento de primeira pedra ocorrido em junho de 2017, com uma cerimónia liderada pelo então ministro do Planeamento e Investimento Estratégico, Xanana Gusmão, e responsáveis do consórcio liderado pela francesa Bolloré.

Questões relacionadas quer com o financiamento, quer com a subcontratação acabaram por afetar o arranque do projeto.

Uma nova cerimónia de lançamento da primeira pedra ocorreu a 30 de agosto do ano passado, sendo que as obras, quase meio ano depois, praticamente não começaram.

Localizado a cerca de 10 quilómetros a oeste de Díli, na baía de Tibar, o projeto contou com a participação da International Finance Corporation (IFC), do grupo do Banco Mundial.

O projeto inclui o desenho, financiamento, construção e operação de um novo porto em Tibar, estimando-se que as obras comecem no próximo ano e estejam concluídas em 2020.

O porto terá uma capacidade inicial de 226 mil contentores (TEU), a qual será ampliada até uma capacidade de um milhão por ano, com um cais de 330 metros e outro de 300 metros, devendo as primeiras operações portuárias ser conduzidas já em 2020.

A primeira fase do projeto (construção, equipamento e operação do porto) está avaliada em 278,3 milhões de dólares (238 milhões de euros), com o Governo timorense a financiar com 129,45 milhões de dólares (110,7 milhões de euros), e o parceiro privado os restantes 148,85 milhões (127,3 milhões de euros).

Na segunda fase, já de exploração, a Bolloré prevê investir cerca de 211,7 milhões de dólares (181,1 milhões de euros), em grande parte provenientes das receitas da atividade portuária.

A Bolloré contratou para a construção do projeto a empresa pública chinesa China Harbour.

ASP // VM
Responsável de supermercado timorense confirma negociações com potenciais compradores

Responsável de supermercado timorense confirma negociações com potenciais compradores


Díli, 07 fev (Lusa) -- O dono de um dos supermercados mais antigos de Díli, o grupo Kmanek, disse hoje que ainda está em negociações com eventuais compradores, incluindo estrangeiros para a operação que tem sido seriamente afetada pela situação económica do país.

"Ainda estamos a tentar negociar com compradores. Ainda não há calendário e nada está fechado", disse à Lusa Clarence Lim, dono do grupo Kmanek que detém lojas e armazéns em Díli.

O grupo teve já que despedir um primeiro grupo de 63 trabalhadores sendo que um eventual encerramento poderia afetar centenas de postos de trabalho diretos e indiretos.

Lim - que abriu a primeira loja em Díli há 15 anos -- admitiu no mês passado que a situação do grupo estava seriamente afetada pela crise económica de Timor-Leste.

Lim explicou que problemas com a linha de crédito do seu banco agravaram os problemas financeiros ao Kmanek, que está "sem dinheiro" para ir às compras e reabastecer prateleiras.

O consumo continua sem recuperar e, por isso, garantir um "'cash flow' adequado torna-se mais difícil", disse.

O responsável do Kmanek lamentou que a situação tenha chegado a este ponto, admitindo que depois das perdas acumuladas as coisas "estão muito complicadas".

"É muito triste. Depois de 15 anos, chegar aqui. Tentar criar empregos, construir uma comunidade. Poderá haver milhares de famílias afetadas, por isso quero tentar ao máximo uma transição sem sobressaltos", afirmou.

Nas últimas semanas já se tornou evidente o impacto da situação do Kmanek, com prateleiras mais vazias e vários produtos a não serem substituídos.

O caso não é único em Timor-Leste, que tem sofrido significativamente o impacto da crise política e económica.

O país começou 2019 em duodécimos depois do atraso na aprovação do Orçamento Geral do Estado (OGE) foi vetado pelo Presidente da República, foi alterado pelo parlamento e está de novo a ser analisado pelo chefe de Estado. 

ASP//MIM
Dezenvolve Projetu Lei Anti Korrupsaun, PN Hetan Tulun hosi EUA

Dezenvolve Projetu Lei Anti Korrupsaun, PN Hetan Tulun hosi EUA


DILI (TATOLI) –Prezidente Komisaun A Parlamentu Nasionál (PN) ne’ebé trata asuntu Konstitusionál no Justisa, Carmelita Moniz, informa;  projetu lei anti korrupsaun iha ona faze dezenvolvimentu, ba prosesu ida ne’e, PN liu-liu komisaun A hetan tulun hosi  Asesór Legál Estadus Unidus Amerika (EUA), David Paul Lewen.

“David Paul Lewen, sei mai servisu hamutuk ho Komisaun A hodi dezenvolve Projetu Lei Anti Korrupsaun. Di’ak tebes atu Komisaun A Parlamentu Nasionál servisu hamutuk,” Deputada Carmelita Caetano Moniz ba jornalista sira hafoin hasoru malu ho Embaixadora EUA, Kathleen M. Fitzpatrick ho Asesór Legál, David Paul Lewen, PN, ohin.

Nia hatutan David Paul Lewen ho Embaixadora Kathleen M. Fitzpatrick, ohin vizita ba PN atu haree projetu Lei Anti Korrupsaun nune’e hamutuk ho komisaun A bele dezenvolve di’ak liután iha futuru.

Ho ida ne’e lori komisaun A nia naran, Deputada Carmelita sente ornadu, e konsidera vizita David Paul Lewen ho Kathleen M. Fitzpatrick  oportunu tebes.

“Vizita Embaixadora EUA ho Asesór Legál EUA hodi fó hanoin ba malu atu bele dezenvolve liután Projetu Lei Anti Korrupsaun ne’ebé kompletu no di’ak liután mak Komisaun A sei deside audiénsia públiku.”

Tuir Carmelita atu ba audiénsia públiku, sei presiza testu substitutivu eh lori lei ne’ebé ho nia orijinál, maski durante ne’e (tinan ida) Komisaun A halo análize ona.

“Ami halo ona análize téknika hosi preámbulu to’o artigu ikus, enkuantu ami foin mak atu halo konsultasaun públiku atu parte hothotu bele fó hanoin hodi dezenvolve Lei Anti Korrupsaun.” Nia akresenta.

Parte sira atu fo hanoin mak hanesan; Juiz sira, Prokuradór Jerál Repúblika, Tribunál Rekursu, Defensór sira, Advogadu, JSMP, NGO no seluk tan ne’ebé durante ne’e servisu ba setór justisa, atu fó sira nia hanoin ba projetu lei refere.

Iha fatin hanesan Embaixadora EUA, Kathleen M. Fitzpatrick, reforsa Governu EUA ho Timor-Leste servisu hamutuk iha setór judisiál, liuliu kolabora ho PN hodi dezenvolve lejizlasaun sira, hanesan Lei Anti Korrupsaun no fó formasaun judisiál.

Nu’udar informasaun hosi Embaixadora EUA, asesór David Paul Lewen hala’o servisu asesoria legál ba EUA ho nia esperiénsia durante tinan sanulu resin ida, no servisu mós iha iha Prokuradór Repúblika Federál iha EUA.

Jornalista: Zezito Silva | Editór: Manuel Pinto
PR Ofisialmente Promulga OJE 2019

PR Ofisialmente Promulga OJE 2019

DILI - Prezidente Republika Francisco Guterres Lu Olo, Promulga proposta Orsamentu Jeral Estadu tinan 2019, neebe maka ho montante 1 4 82 Billoes.

Xefe Estadu Francisco Guterres Lu Olo, ofisialmente promulga OJE 2019,  iha Kuarta  Ohin (7/2/2019) neebe maka media STL asesu  husi gabinete Prezidensia Republika.

Proposta OJE tinan 2019, Xefe Estadu Francisco Guterres Lu Olo, ofisialmente promuga iha loron Kuarta nee mais menus tuku tolu hodi haruka nia asesor pessoal Arold entrega proposta OJE 2019 direita ba Prezidente Parlamentu Nasional,  no tuir  informasaun neebe maka STL asesu husi palasiu prezidensial iha segunda loron 11/2/2019 maka Prezidente Republika halo deklasaun ba iha promulgasaun OJE 2019 nunee publiku bele hatene razaun lolos husi promulgasaun nee.

Proposta Orsamentu Jeral Estadu 2019, Parlamentu Nasional neebe maka antes nee ho homtante 2.1 Billoes Parlamentu Nasional haloredusaun ba 1.4 Billoes liu husi altersaun Parlamentu Nasional  deputadu sira bainhira halo reapresiasaun iha 31/1/2019.

 Hafoin  parlamentu  halo reapresiasaun ba OJE 2019,  husi  neebe maka  liu husi plenaria  ho votus afavor 40  kotra 25 no abtein 0, iha Sexta  loron 1/2/ 2019  PN submete kedan  ba Prezidensia Republika  hodi halo promulgasaun. 

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Sesta (08/02/2019)

Natalino Costa | Suara Timor Lorosae
Deskonfia Padre Halo Abuzu Seksual Iha Oecusse, PM Taur Kazu Nee Entrega ba Justiza

Deskonfia Padre Halo Abuzu Seksual Iha Oecusse, PM Taur Kazu Nee Entrega ba Justiza

DILI - Deskonfia  Padre   ida iha Oecusse  halo abuzu seksual ho labarik sira iha Rejaun Adminsrativa Espesial Oecusse  Ambeno (RAEOA), nunee Xefe Governu hateten ba kazu sira hanesan nee  toma konta ba ida nee resposablidade  parte Justiza maka sei  justifika.

Hau hanoin katak  prosesu nee lao hela no ita tenke  fo ita nian reispeita ba kestaun ida nee tamba kestaun ida nee, polsia ninian, ”, dehan Taur ba  jornalista sira  hafoin remata  audensia ho Prezidente Republika Francisco Guterres Lu Olo iha Palasiu Governu Kinta , ( 7/2/2019).

 Eis Xefe Estadu Timor-Leste nee hateten katak nia parte laiha buat ida atu koalia kona ba ketestaun nee no nudar Xefe Governu nia la devia atu  hasai amu nian kargu.

Ihan iha fatin hanesan Komadante Jeral PNTL Komisariu Juliu da Cosa Hornay hateten, ba kazu abuzu seksual neebe komete husi Padre estrajeiru ida iha Oecusse hasoru labarik sira kazu nee rasik iha ona prosesu investigasaun. 

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Sesta (08/02/2019)

Natalino Costa | Suara Timor Lorosae
Presidente timorense promulgou Orçamento de 2019 apesar de "reservas"

Presidente timorense promulgou Orçamento de 2019 apesar de "reservas"


Díli, 07 fev (Lusa) -- O Presidente da República timorense decidiu promulgar o Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2019 depois de uma "análise profunda" à proposta de lei e apesar de "reservas" sobre alguns aspetos do documento, informou a Presidência. 

Em comunicado, o gabinete de Francisco Guterres Lu-Olo explica ter decidido promulgar o OGE que tinha sido alterado e aprovado pelo parlamento após um primeiro veto do chefe de Estado. 

Informação mais detalhada sobre a análise ao texto, tendo em conta "a visão a médio e a curto prazo e a situação atual" deverá ser exposta em breve pelo Presidente, explica o comunicado. 

O decreto assinado pelo Presidente da República, que confirma a promulgação do OGE, foi entrega no Parlamento Nacional a meio da tarde, horas depois de uma reunião alargada com o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak. 

A decisão de Lu-Olo foi tomada no mesmo dia em que o Governo, em reunião extraordinária, aprovou a proposta, apresentada pela ministra interina das Finanças, Sara Lobo Brites, sobre o valor máximo a fixar para o mês de fevereiro no âmbito do regime de duodécimos. 

Esse valor, de 94,6 milhões de dólares (83,5 milhões de euros), incluindo o pagamento de empréstimos, pode agora ser aumentado já que, oficialmente, o executivo já dispõe dos fundos marcados no OGE de 2019. 

O OGE para 2019 tinha sido inicialmente vetado pelo Presidente, tendo regresso ao Parlamento Nacional, que aprovou algumas alterações, nomeadamente os 650 milhões de dólares (573 milhões de euros) destinados à compra da participação maioritária no consórcio do Greater Sunrise. 

Depois dessa aprovação maioritária, o Presidente da República disse à Lusa, num curto comentário, que a decisão do Parlamento Nacional dava "razão" ao seu veto mas que "não é totalmente satisfatória". 

O Governo e as bancadas da coligação consideram que a retirada dos 650 milhões de dólares do OGE pode ser feita sem comprometer a operação porque sustentam que a aprovação das alterações à Lei de Atividades Petrolíferas (LAP), promulgada este janeiro pelo Presidente, permite o pagamento das operações do Greater Sunrise diretamente do Fundo Petrolífero (FP), fora do OGE. 

Um grupo de 23 deputados da Fretilin (Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente) e do Partido Democrático - ambos na oposição - apresentou na quarta-feira ao Tribunal de Recurso um pedido de fiscalização abstrata da constitucionalidade das polémicas alterações à LAP. 

Essas alterações foram aprovadas pelo parlamento, vetadas pelo Presidente, que questionou a legalidade e consequências do diploma, tendo sido novamente reconfirmadas pela maioria parlamentar (numa sessão em que a Fretilin não participou, em protesto) e, depois, obrigatoriamente promulgada pelo chefe de Estado. 

O OGE para 2019 tem um valor total de 1.482 milhões de dólares (cerca de 1.308 milhões de euros).  

ASP // JH
PM timorense diz que cabe à justiça investigar alegados abusos cometidos por padre

PM timorense diz que cabe à justiça investigar alegados abusos cometidos por padre


Díli, 07 fev (Lusa) -- O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak disse hoje que cabe à polícia e à justiça investigar o caso de um padre norte-americano suspeito de abusos de crianças num orfanato que geria no enclave de Oecusse-Ambeno.

"Deixa a justiça tomar conta. O processo está a andar. Tenho muito respeito por isso. E deixo que a policia e a justiça tomem conta do assunto", disse hoje aos jornalistas no Palácio Presidencial depois do seu encontro semanal com o chefe de Estado.

A publicação timorense Tempo Timor noticiou na semana passada que o padre Richard Daschbach teria sido afastado pela Congregação da Doutrina da Fé (CDF) no Vaticano depois de acusações de que abusou de várias crianças que estavam ao seu cuidado em Oecusse.

Citando responsáveis católicos timorenses, a Tempo Timor revelou que Dascbach tinha admitido os seus crimes à congregação Societas Verbi Divini (SVD ou Sociedade da Palavra Divina), tendo sido inicialmente retirado do enclave.

A investigação, conduzida por dois jornalistas, um timorense e uma holandesa, indica, porém, que o padre acabou por voltar para a mesma zona onde alegadamente cometeu os abusos sexuais de vários menores.

Questionado sobre o caso, Taur Matan Ruak confirmou que ele próprio, acompanhado da sua mulher, Isabel Ferreira, visitou em março do ano passado a sede da SVD em Díli, quando as suspeitas foram levadas aos responsáveis da congregação.

"Eu não tinha intenção de passar cartão de imunidade para o padre.  Simplesmente, como ser humano, por questão de respeito, visitamos para saber o que se passava e manifestar a nossa preocupação sobre as questões", disse Taur Matan Ruak que nessa altura era presidente do Partido Libertação Popular (PLP) e dos líderes da coligação Aliança de Mudança para o Progresso (AMP).

Citado pelo Tempo Timor, Yohanes Suban Gapun, supervisor regional da SVD, disse que durante essa visita Taur Matan Ruak pediu para que deixassem o padre voltar para Oecusse.

"O senhor Taur Matan Ruak e a sua mulher vieram visitar-nos e falaram com Daschbach. Também me pediram se por favor o deixava voltar a Oecusse porque muitas pessoas gostam dele ali e ainda o respeitam muito. Por favor deixem-no ir para Oecusse também porque está velho e deixem que morra lá em paz", contou.

Daschback, 82 anos, natural de Pittsburg, nos Estados Unidos, vive em Timor-Leste desde 1966 e em 1992 estabeleceu duas casas de abrigo de crianças, a TopuHonis, em dois espaços no enclave de Oecusse.

A página da Topu Honis descreve as casas de abrigo como um espaço seguro parra órfãos, crianças de famílias pobres, adultos portadores de deficiência e mulheres que tentam escapar de abuso.

Yohanes  Suban Gapun, supervisor regional da SVD, confirmou que a congregação recebeu no inicio de 2018 informação sobre alegados abusos sexuais por parte de Daschback, que foi suspenso de funções enquanto decorria a investigação.

Gapun diz ter ouvido uma conversa telefónica entre Daschback e os seus superiores em Roma em que este confirmou as suspeitas: "'É 100% verdade' disse ele. Repetiu isso quatro vezes".

Apesar de ter sido suspenso e de em novembro de 2018 ter sido laicizado, segundo relatos da Catholic News Servisse (CNS), Daschback voltou para Oecusse onde ainda está a residir.

 ASP//MIM
Polícia timorense não tolera que grupos de artes marciais continuem a causar pânico

Polícia timorense não tolera que grupos de artes marciais continuem a causar pânico


Díli, 07 fev (Lusa) - O comandante da polícia timorense, Júlio Hornay, disse hoje que as autoridades não vão tolerar que grupos de artes marciais continuem a causar o pânico entre várias comunidades no país, defendendo uma operação alargada para lidar com o problema.

"A situação suscita preocupação e há que tomar medidas para lidar com estes atos criminosos que têm vindo a acontecer, envolvendo jovens de grupos de artes marciais", explicou o comandante da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL).

"Os grupos de artes marciais estão a abusar demais", afirmou.

Hornai conta que os grupos atuam ao nível comunitário, com ações de represálias mútuas, contribuindo para que a população em algumas zonas "viva em pânico" e que a situação não pode continuar.

"Por isso o comando vai falar com o ministro para fazer uma operação importante para combater este problema que prejudica a nação. O aparelho de Estado, tanto defesa como segurança não vai tolerar mais isto", disse.

A operação alargada é necessária, explicou, na sequência de vários incidentes de confrontos graves entre grupos de artes marciais que ocorreram nas últimas semanas causando pelo menos um morto, vários feridos e vários detidos.

"Tem que ser uma operação coordenada e conjunto, com a PNTL e FDTL mas também as outras autoridades que têm ligação com as artes marciais", disse.

"Estamos perante crimes organizados. Os grupos organizam-se para se atacar uns aos outros. Os incidentes, que ocorreram nos municípios de Díli, Baucau e Liquiçá, foram o tema dominante do encontro semanal que Hornai manteve hoje com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo.

Duas pessoas foram presas e estão em prisão preventiva, devido aos incidentes em Baucau e outros foram investigados e interrogados.

O vice-diretor da Fundação Mahein João Almeida - que acompanha em detalhe o setor da defesa e segurança - disse recentemente à Lusa que a monitorização feita pela sua instituição mostra que a maioria dos incidentes violentos do país apontam para o "envolvimento de grupos de artes marciais".

Uma resolução, de julho de 2013, determina a "extinção" dos principais grupos de artes marciais do país, nomeadamente a PSHT, KORK e KERAH SAKTI aplicando ainda a "proibição total da continuação de qualquer atividade de artes marciais dos respetivos membros".

Esta resolução foi aprovada depois de incidentes em Díli e noutros locais de Timor-Leste envolvendo "grupos de artes marciais, que têm vindo a provocar distúrbios sérios, destruição de bens, mortos e feridos". 

ASP / SB
Padre acusado de abusos sexuais de crianças em Timor-Leste já foi interrogado -- polícia

Padre acusado de abusos sexuais de crianças em Timor-Leste já foi interrogado -- polícia

Díli, 07 fev (Lusa) - O comandante da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) confirmou hoje que um padre norte-americano suspeito de abusos sexuais de menores no enclave timorense de Oecusse já foi interrogado e que o caso está a ser investigado.

"O processo ainda esta a andar. Já foi interrogado pela investigação criminal e o processo está a andar. Já falámos também o Ministério Público sobre a situação e até já falamos com o bispo", disse Júlio Hornay, recusando-se a fazer comentários alargados sobre o caso.

Questionado pela Lusa sobre o caso, Hornay disse que o assunto está a ser gerido pelas autoridades de investigação e pelo Ministério Público.

"Há outras questões também, incluindo de imigração, por ser um cidadão estrangeiro", disse à saída do seu encontro semanal com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo.

"Vamos esperar os resultados das investigações", disse.

Também hoje o primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak disse que cabe à polícia e à justiça investigar o caso do padre norte-americano suspeito de abusos de crianças num orfanato que geria no enclave de Oecusse-Ambeno.

"Deixa a justiça tomar conta. O processo está a andar. Tenho muito respeito por isso. E deixo que a policia e a justiça tomem conta do assunto", disse hoje aos jornalistas no Palácio Presidencial depois do seu encontro semanal com o chefe de Estado.

A publicação timorense Tempo Timor revelou na semana passada que o padre Richard Daschbach teria sido afastado pela Congregação da Doutrina da Fé (CDF) no Vaticano depois de acusações de que abusou de várias crianças que estavam ao seu cuidado em Oecusse.

Citando responsáveis católicos timorenses, a Tempo Timor revelou que Dascbach tinha admitido os seus crimes à congregação Societas Verbi Divini (SVD ou Sociedade da Palavra Divina), tendo sido inicialmente retirado do enclave.

Daschbach, 82 anos, natural de Pittsburg, nos Estados Unidos, vive em Timor-Leste desde 1966 e em 1992 estabeleceu duas casas de abrigo de crianças, a TopuHonis, em dois espaços no enclave de Oecusse.

A página da Topu Honis descreve as casas de abrigo como um espaço seguro parra órfãos, crianças de famílias pobres, adultos portadores de deficiência e mulheres que tentam escapar de abuso.

Yohanes Suban Gapun explicou que a congregação recebeu no início de 2018 informação sobre alegados abusos sexuais por parte de Daschbach, que foi suspenso de funções enquanto decorria a investigação.

Gapun diz ter ouvido uma conversa telefónica entre Daschbach e os seus superiores em Roma em que este confirmou as suspeitas: "'É 100% verdade' disse ele. Repetiu isso quatro vezes".

Apesar de ter sido suspenso e de em novembro de 2018 ter sido laicizado, Daschback voltou para Oecusse onde ainda está a residir.

ASP//MIM

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Arte Marsiais Kria Situasaun Instabilidade, Lere, F-FDTL-PNTL Tun Atua Ho Forsa

Arte Marsiais Kria Situasaun Instabilidade, Lere, F-FDTL-PNTL Tun Atua Ho Forsa


DILI – Xefe Estadu Maior Jeneral F-FDTL, Maijor Jeneral Lere Anan Timur, hare ba problema arte marsisiua neebe maka dadaun nee komesa mosu ho kria situasaun intabilidade iha komunidade nia leten,  maka  F-FDTL no Polsia sei  kordena  hodi tun halo atuasaun  uza forsa  no sei la atua tuir lei direitus umanus nian  nebe maka iha.

Tuir  nia katak, nia parte  ho Prezidente Repúblika hanesan bai-bain iha reuniaun regular ida ho Prezidente Republika katak, nuudar komandante supreme forsa Armadas  nia dever obrigasaun nuudar Xefe Estadu Maior Jeneral Forsa Armadas hau tenke mai informa situasaun militar, situasaun politika, seguransa, estabilidade ita nia rain ninia.

“Ohin ami koalia liu-liu kona-ba asuntu rua, ida maka kona-ba arte marsiais, rua maka kona-ba difamasaun orgaun soberanus liu-liu Prezidente Republika neebe uluk ema votasaun direta husi ita nia povu nee la’os partidu ida ka rua maka hatudu, dehan Lere.

Tuir Lere katak, Arte Marsiais  hanoin katak loron hirak liu ba agora kuaze arte marsiais ativu loos iha Baucau, iha Likisa, iha Dili, sunu uma, sona malu, duni malu halo ita nia populasaun la hakmatek.

“Hau hateten ona ba Koamandu Jeral, hodi ita hein husik sira halo ba bainhira ita tuun, ita tau direitus umanus nee sorin ita defende estabilidade, defende hakmatek ita nia komunidade ninia” hateten Lere ba Jornalista sira hafoin remata ekontru ho Prezidente Republika Francisco Guterres Lu Olo iha Palasiu Prezidensial Bairru Pite, Kuarta (6/2/2019).

Iha parte seluk Lere, lamenta hodi hateten katak, maibe mos dala ruma infrakese afora maka  desizaun Tribunal rasik tamba ita kaer ema ba neeba ho evidensia arte marsiais, lori rama ambon ka arma branka ninia atributus sira ba husik deit. 

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Kinta (07/02/2019).

Natalino Costa | Suara Timor Lorosae
SEA Husu Autoridade Lokál Labele Kolen Fó Hanoin Ba Umakain Trata Lixu

SEA Husu Autoridade Lokál Labele Kolen Fó Hanoin Ba Umakain Trata Lixu


DILI, (TATOLI) – Sekretáriu Estadu Ambiente (SEA), Demétrio do Amaral de Carvalho, iha ámbitu entrega lixeira husi Pertamina Internasionál Timor SA (PITSA) ba suku Bairru-Pité husu ba xefe suku no aldeia atu labele kolen hodi fó hanoin ba umakain sira atu trata sira-nia lixu ho didi’ak.

Iha selebrasaun aniversáriu ba datoluk PITSA liuhusi asaun corporate social responsibility (CSR) ka responsabilidade sosiál korporativa oferta lixeira tolu ba suku Bairru-Pité atu kontribui di’ak ba ambiente tanba suku ne’e iha abitante hamutuk 34.999 husi aldeia 26.

“Maibé no fundo La’ós Pertamina, la’ós Governu, maibé na’i-xefe suku, aldeia, xefe família sira, ita ida-idak tane liman maka determina lixu ne’e barak, lixu ne’e lekar arbiru de’it ka la’e? Mai husi ita-nia atitude sira”, Demétrio dehan bainhira partisipa iha serimónia entrega lixeira iha sede suku ne’e, ohin.

Sekretáriu Estadu Ambiente ne’e relata nia partisipa dalatolu ona hamoos mota Maloa no semana ida de’it hamoos hotu, lixu kontinua nakonu fali ona.

Tanba ne’e, ohin loron Bairru-Pité ho nia mota no valeta símbolu lixu suku ne’e nia maka liuhusi asaun ne’e harii kompromisu foun halo asaun nivel suku ne’e atu kombate lixu hodi labele so’e lixu ba mota Maloa no valeta Hudi-Laran tanba hakarak iha futuru jerasaun sira sei bele hetan bee, ikan (bainhira lixu ba tasi) no rai ne’ebé di’ak atu kuda.

“Konta ho ita-boot sira hotu, kombate lixu xefe suku nia lideransa, xefe aldeia nia lideransa, se imi hotu lakolen atu ko’alia kona-ba lixu ne’e fó perigu ita, hotu-hotu tenke disiplina tau lixu iha nia fatin, loron ida Bairru-Pité ne’e sei moos no sai suku ida saudavel”.

Diretór PITSA, Deni Febrianto, hatete bele iha oportunidade atu partisipa hodi fó kontribuisaun uitoan kona-ba dezenvolvimentu sosiedade liuliu sétor ambiente, saúde no seguransa no ne’e parte ida husi CSR iha ne’ebé hasa’e intensidade kontribuisaun sosiedade no ba dezenvolvimentu governativa Timor-Leste. Iha tinan ne’e sei halo mós atividade CSR ne’ebé nia atividade atu hasa’e prosperiedade sosiedade.

Xefe Suku Bairru-Pité, João Baptista da Costa Belo, agradese ba PITSA tanba entrega lixu-fatin ne’e ba suku, maibé ida ne’e lato’o tanba iha suku ne’e leixeira seidauk kobre fatin hotu.

Aleinde iha aldeia 26, iha loja no kioske barak entaun fo’er sira so’e arbiru de’it, tanba ne’e presiza tan lixeira atu ema sira tau lixu iha nia fatin nune’e sidade labele fo’er.

“Kuandu husi parte boot sira mai to’o ami autoridade kraik ne’e maka ita laprepara di’ak atu tau fatin (lixu nian) atu koloka iha aldeia no abitante nia leet entaun sei fo’er nafatin”.

Lixu fatin ne’ebé PITSA entrega ne’e sei koloka iha sede suku, dalan sa’e bá Ailok-Laran no Kakau Lidun. Bainhira iha ema seluk oferese tan maka koloka ba fatin seluk ne’ebé seidauk iha.

Xefe suku ne’e dehan kona-ba dekretu lei 33/2008 sobre ijiene no orden públika nian halo ona sosializasaun dalabarak ona, maibé falta de’it implementasaun.

“Bainhira implementasaun para fó multa ba abitante sira ne’ebé so’e fo’er arbiru, lalika barak ida dólar lima, rua ka ida ne’e ita-nia abitante sira balun ta’uk ona sei la so’e fo’er arbiru”.


Jornalista: Maria Auxiliadora |Editora: Rita Almeida

Imajen: Sekretáriu Estadu Ambiente (SEA), Demétrio do Amaral de Carvalho hasai foto hamutuk hafoin entrega lixeira ba xefe suku Bairru-Pité. Foto/Mídia SEA.
Konstrusaun Aeroportu Internasionál Komoro Hahú Setembru

Konstrusaun Aeroportu Internasionál Komoro Hahú Setembru


DILI, (TATOLI) – Governu planeia hahú konstrusaun ba aeroportu internasionál Nicolau Lobato Komoro iha setembru tinan ne’e, ho apoiu orsamentu hosi Japaun.

“Bainhira akordu iha ona, konstrusaun ne’e hahú iha setembru tinan ne’e, prazu ba konstrusaun ne’e termina iha 2022 atu finaliza aeroportu internasionál”, Ministru Transporte no Komunikasaun, José Agostinho da Silva, ne’ebé akompaña hosi Embaixadór Japaun iha Timor-Leste, Hirosi Minami, no ekipa tékniku bainhira aprezenta dezeñu pre-liminária ba Primeiru-Ministru, Taur Matan Ruak, iha Palásiu Governu, ohin.

Tuir governante, maiu tinan ne’e governu nasaun rua sei estabelese akordu kooperasaun ba projetu ne’e hodi hahú rai-fatuk dahuluk.

Iha sorumutu ne’e, tékniku sira aprezenta kona-ba komponente aeroportu nian hanesan terminál ba pasajeiru sira, torre kontrolu, fatin ba selu impostu, sala saída.

Enkuantu kona-ba komunidade afeitadu hosi área Beto to’o Raikotu ba projetu ne’e, nia hatete Governu sei buka meius hodi fó atendementu ida dignu hodi muda ba fatin seluk.

“Governu Timor-Leste sei buka meius atu halo sosializasaun ba komunidade afeitadu, nune’e konstrusaun realiza iha setembru tinan ne’e”, dehan tan.

Iha biban hanesan, embaixadór Japaun ba Timor-Leste, Hiroshi Minami, hatete ekipa tékniku Japaun antes ne’e halo ona enkontru ho Ministériu Transporte no Komunikasaun no Administrasaun Navegasaun Aérea Timor-Leste (ANATL).

Diplomata ne’e dehan tan mesmu governu Japaun seidauk iha desizaun finál ba montante orsamentu hodi fó apoiu ba konstrusaun ne’e, maibé tuir estimasaun provizóriu hosi tékniku sira sei gastu milliaun $42.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editora: Rita Almeida

Imajen: Embaixadór Japaun iha Timor-Leste, Hiroshi MINAMI, sorumutu ho Primeiru-Ministru, Taur Matan Ruak, iha Palásiu Governu, ohin. Imajen António Goncalves
Sekretariu Estadu Ambiente timoroan nian hakarak estratejia hodi mitiga danus amibiental sira

Sekretariu Estadu Ambiente timoroan nian hakarak estratejia hodi mitiga danus amibiental sira


Timor-Leste presiza implementa lalais estratejia sira ne'ebé maka kontribui hodi mitiga efeitu sira ne'ebé maka alterasaun klimatika hahú iha ona iha nasaun ne'e, liu-liu iha zona kosteira sira, hatete sekretariu Estadu Ambiente nian, iha loron-kuarta ne'e.

"Dala barak ita hare efeitu alterasaun klimatika sira, laos de'it iha Timor-Leste, maibé iha mundu tomak. Efeitu sira ne'ebé maka nota iha inundasaun sira ka iha problema sira seluk iha fatin barak", afirma Demétrio Amaral.

Amaral koalia iha seminariu ida konabá "jestaun área kosteira sira iha kontestu urbanizasaun turistika no alterasaun klimatika sira" iha sudeste aziatiku, ne'ebé maka aprezenta informasaun preliminar balun ba investigasaun balun ne'ebé maka halo durante tinan rua iha nasaun tolu: Indonezia, Timor-Leste no Tailandia.

Preokupasaun ida maka impaktu ne'ebé maka alterasaun klimatika sei iha esforsu futuru ne'ebé maka nasaun ne'e atu dezenvolve iha setor turismu.

"Ohin loron, iha Timor-Leste, turismu seidauk dezenvolve di'ak, maibé ami konsidera katak nasaun ne'e iha potensial ida ne'ebé forte hodi iha futuru ita bele reduz ita nian dependénsia iha petroleo", nia hatete.

Intervén iha enkontru ne'e, embaixador frensés ba Indonezia no Timor-Leste nian, Jean-Charles Berthonnet, konsidera ne'e hanesan dezafiu boot ida hodi kombate ba alterasaun klimatika sira, liu-liu iha zona kosteria sira.

Berthonnet refere katak, laos de'it tanba impaktu ambiental ne'e maibé tanba efeitu sira, espesialmente iha nasuan sira ne'ebé depende ba kosta, iha ekonomia no sosial, ho "vulneribilidade boot iha illa-nasaun kiik sira ne'ebé maka sente diretamente impaktu ne'e".

Iha ámbitu ne'e, diplomata ne'e destaka aspetu rua ne'ebé esensial - planeamentu urbanu no inovasaun - hanesan eixu serbisu nian, hodi dezenvolve politika sira iha área oioin hanesan abitasaun, transporte ka protesaun ambiental.

Francisco Martins, reitor Universidade Nacional Timor Lorosa'e (UNTL) nian, subliña importánsia medida olistika sira, no buka intervensaun sira ne'ebé maka maximiza potensial sira zona kosteira nian.

SAPO TL ho Lusa
Timor-Leste hanesan nasaun uniku ne'ebé konsidera livre iha Sudeste Aziatiku

Timor-Leste hanesan nasaun uniku ne'ebé konsidera livre iha Sudeste Aziatiku


Timor-Leste hanesan nasaun uniku ne'ebé konsidera livre iha Sudeste Aziatiku, entre nasaun 11 rejiaun nian, indika relatoriu konabá liberdade iha mundu hosi organizasaun la-governamental (ONG) norte-amerikana Freedom House ne'ebé maka divulga iha loron-kuarta ne'e.

Timor-Leste, hanesan nasaun ne'ebé joven liu iha rejiaun ne'e no uniku ne'ebé maka seidauk integra iha Asosiasaun Nasaun sira Sudeste Aziatiku nian (ASEAN), hetan kualifikasaun ne'ebé di'ak liu, ho valor 70 entre 100, hosi nasaun 11 rejiaun ne'e nian, tuir relatoriu anual Freedom House nian, referente ba tinan 2018 no ne'ebé maka foin divulga.

Iha dokumentu ne'ebé hanesan, divulga iha tinan kotuk, Timor-Leste pasa hosi grupu nasaun sira ne'ebé konsidera "parsialmente livre" ba "livre", tanba foin lalais halao "eleisaun ne'ebé justu no ne'ebé maka lori tranferénsia poder ne'ebé suave no posibilita partidu foun sira no kandidatu sira tama iha sistema politiku".

Nasaun lima ne'ebé konsidera "parsialmente livre" maka Indonezia (ho 62 valor), Filipinas (61), Malazia (52), Singapura (51) no Myanmar (30), tuir estudu ne'e.

Hosi grupu sira "la livre" maka hanesan Tailândia (ho 30 valor), Brunei ho Camboja (rua ne'e ho 29), Vietname (20) no Laos (14).

Nivel ne'ebé estensu, 39% hosi abitantes bnillaun 4,1 hosi rejiaun Azia no Pasifiku konsidera hanesan "livre", 21% "parsialmente livre" no 40% hanesan "la livre".

"Rejiaun hotu-hotu, exetu Azia no Pasifiku, iha valor mediu ida ne'ebé kiik liu iha tinan 2018 do que iha tinan 2015 [bainhira hahú estudu ne'e]. No too [valor ne'e] Ázia no Pasifiku nan tun, se esklui nasaun sira ho menuz abitante sira millaun ida [maioria hosi Estadu Pasifiku], refere relatoriu ne'e.

Globalmente, Freedom House hatete katak direitu politiku sira no liberdade sira tun no monu ho forma konsekutiva durante tinan 13, ho aumentu ba numeru nasaun sira ho valor tun bebeik, ho relasaun ho nasaun sira ne'ebé maka rejista melloria.

Lakon ba liberdade nian asentuada liu iha nasaun sira ne'ebé maka konsidera hanesan "la livre", akresenta.

SAPO TL ho Lusa
40% resin hosi timoroan sira nu'udar utilizador rede sosial

40% resin hosi timoroan sira nu'udar utilizador rede sosial


Timoroan rihun 560 resin, ka 42% hosi populasaun, nu'udar utilizador ativu rede sosial sira, ho parte boot maka liga liu hosi rede movel tolu nasaun ne'e nian, tuir dadu sira ne'ebé divulga hosi empreza ida setor ne'e nian.

Dadu sira ne'e referente ba fulan Janeiru nian ne'e tau hamutuk liu hosi fonte barak hosi empreza Timor Sosial, ne'ebé maka serbisu iha dezenvolvimentu estratejia komunikasuan iha rede sosial sira.

Tuir estatistika sira ikus ne'e, abitante millaun 1,34 Timor-Leste nian ne'e agora daudaun iha millaun 1,5 liña iha rede movel: barak maka iha telefone ida liu ho operador diferente.

Telemovel hanesan prinsipal metodo asesu ba internet no ba rede sosial sira, ho utilizador internet sira rihun 560 no numeru hanesan utilizador ativu sira iha rede sosial sira, ho destake iha Facebook, ne'ebé maka dominante.

Numeru utilizador rede sosial sira liu hosi telemovel hamutuk rihun 490.

Plataforma sira hanesan Facebook sai hanesan esensial komunikasuan iha Timor-Leste, ne'ebé maka hanesan fatin prinsipal hodi fahe informasaun no debate politiku.

SAPO TL ho Lusa
Feto britanika ida kondenada iha Indonezia tanba baku funsionariu imigrasaun nian

Feto britanika ida kondenada iha Indonezia tanba baku funsionariu imigrasaun nian


Feto britanika ida kondenada ba fulan nen iha prizaun iha loron-kuarta ne'e, iha illa indonezia Bali, tanba baku funsionariu ida responsavel iha kontrolu imigrasaun nian, hafoin lakon ninian voo tanba vistu ida ne'ebé kadukadu tiha ona.

Tribunal iha illa indonezia deklara katak Auj-e Taqaddas, ho tinan 43, kulpada tanba baku funsionariu ida iha Aeroportu Internasional Ngurah Rai iha fulan Jullu.

Tuir ajénsia notisia France-Presse nian, video insidente nian ida hatudu katak feto britanika protesta no insulta polisia ida iha aeroportu, hafoin hetan multa ho dolares rihun 4 tanba permanese iha Indonezia ho vistu kadukadu.

Lori feto britanika ba tribunal iha loron-kuarta ne'e ho koasaun, hafoin dala barak rekuza hodi ba julgamentu, indika autoridade sira.

SAPO TL ho Lusa