quarta-feira, 20 de junho de 2018

PM Indijitadu Submete Lista Membru Governu Ba PR | Koñese PM Foun

PM Indijitadu Submete Lista Membru Governu Ba PR | Koñese PM Foun


DILI, (TATOLI) - Primeiru-Ministru Indijitadu Oitavu Governu, Taur Matan Ruak, entrega lista membru Governu ba Prezidente Repúblika (PR), Francisco Guterres Lú Olo, iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, Dili, Kuarta ne’e.

Maski nune’e, Primeiru Ministru oitavu governu ne’e la fó sai lista ne’e ba públiku, tanba Xefe Estadu mak iha kompeténsia atu anunsia.

“Buat hotu Prezidente Repúblika maka bele fó sai inklui loron tomada pose. Loron hira tan ita-boot (jornalista-red) sira bele simu ona infomasaun klaru,” Taur Matan Ruak esplika ba jornalista sira hafoin hasoru Prezidente Repúblika.

Enkuantu bazeia ba komunikadu imprensa ne’ebé maka Mídia Prezidénsia Repúblika fó sai iha Tersa horisehik, Prezidente Repúblika sei uza nia kompeténsia hodi defende integridade Governu, liu-liu Estadu tanba ne’e presiza haree didi’ak fali lista membru VIII Governu Konstitusionál molok fó nomeasaun.

Koñese Primeiru Ministru Foun

Taur Matan Ruak, moris iha loron 10 Outubru 1956, iha Osso Huna, Baguia, distritu Baucau, Timor-Leste. Taur Matan Ruak, oan husi António de Vasconcelos no Albertina Amaral, moris besik subdistritu Baguia, distritu Baucau. Nia mak oan dahuluk husi mane na’in-3 no feto na’in-5. Iha 1960 nia muda mai iha Dili hamutuk ho ninia tiun. Iha 1963 nia tama eskola primária no ramata ninia estudu iha 1968.

Iha 7 Dezembru, 1975, Indonézia invade Timor-Leste. Iha momentu ne’ebá, Taur Matan Ruak ho tinan 19 tama FALINTIL – FRETILIN nia liman kro’at ne’ebé foin kria. Durante tinan tolu tuirmai, povu timoroan selu folin aas ne’ebé rezulta ema 100.000 mate.

Nu’udar kombatente, nia partisipa iha luta hasoru militár Indonézia nian iha Dili, Aileu, Maubisi, Ossu, Venilale, Uatulari no ikus liu iha Laga, iha ne’ebá to’o ikus nia hela ba.

Taur Matan Ruak hahú hetan fiar hodi simu knar iha FALINTIL nu’udar komandu iha 1976. Durante faze ida-ne’e, FRETILIN afirma katak kontrola 80% territóriu.

Husi 1967 to’o 1979, Taur Matan Ruak tuur iha estrutura FALINTIL laran iha setór militár rua parte leste nian: Setór Sentru Leste no Setór Ponta Leste. Hafoin nia sai Komandante Kompañia ida. Iha 1977 nia rohan, militár Indonézia hahú Operasaun ba Serku no Anikilamentu ne’ebé halo forsa rezisténsia mate barak. Iha tinan tuirmai, forsa Indonézia sira konsege halakon 80% husi forsa Rezisténsia, hamutuk ho sira-nia baze apoiu.

Iha 22 Novembru, 1978, baze Rezisténsia ikus nian rahun tiha. Kay Rala Xanana Gusmão, Taur Matan Ruak no membru Rezisténsia sira seluk hasoru malu fali iha loron tuirmai iha foho Legumau hodi kontinua operasaun gerrilla.

Komandante-em-Xefe FALINTIL nian, Nicolau Lobato, mate iha 31 Dezembru 1978, hamutuk ho ninia maluk sira, ne’e hanesan lideransa fundadora Rezisténsia nia rohan.

Hahú 1979 – 1980, enkuantu maioria forsas Rezisténsia nian muda ba rejiaun rai-klaran hodi organiza filafali no hametin Rezisténsia ho lideransa Xanana Gusmão nu’udar Komandante-em-Xefe, Taur Matan Ruak hetan orden atu halo asaun gerrilla iha rejiaun leste.

Iha 31 Marsu 1979, Taur Matan Ruak hetan kapturasaun husi militár ABRI iha área Viqueque bainhira nia hala’o nia misaun hodi buka tuir sira-ne’ebé salva an husi Operasaun Serku no Anikilamentu. Nia konsege halai hafoin loron 23 no hetan fali FALINTIL iha foho.

Iha Marsu 1981 nia sai Kolaboradór ba Xefe Estadu-Maiór FALINTIL no komandante operasionál ne’ebé responsabiliza iha setór leste no, ikus mai, iha setór oeste.

Iha Marsu 1983, Rezisténsia no reprezentante sira militár Indonézia nian deside halo akordu dame, maibé iha Agostu 1983, militár Indonézia halo masakre iha Kraras, ne’ebé akordu dame la hetan solusaun. Iha fulan Setembru deklara estadu emerjénsia no militár Indonézia hahú operasaun foun ida – Operasaun Dasa.

Nafatin iha 1983, Taur Matan Ruak transfere ba Komandu Operasionál Oeste (rejiaun oeste tomak, área Baucau/Viqueque) no sai konselleiru militár no sub-xefe ba Estadu-Maiór FALINTIL nian.

Hahú husi 1986, Taur Matan Ruak kaer responsabilidade ba operasaun militár hotu-hotu iha Timor-Leste.

Iha Novembru 1992, Komandante-em-Xefe Xanana Gusmão kapturadu iha Dili. Taur Matan Ruak hetan promosaun ba Xefe Estadu-Maiór, enkuantu Xanana Gusmão kaer nafatin knaar Komandante-em-Xefe FALINTIL nian maski iha prizaun Jakarta hela.

Taur Matan Ruak sai Vise-Komandante-em-Xefe FALINTIL tomak hafoin Komandante Konis Santana mate iha 11 Marsu, 1998.

Iha Jullu 1999, FALINTIL nia akantonamentu haat de’it. Taur Matan Ruak mak responsabiliza atu evita gerrilleiru FALINTIL tiru hasoru forsa Indonézia no pró-indonézia.
Iha 30 Agostu 1999, Nasoins Unidas hala’o referendu ida iha Timor-Leste no maioria hili ba ukun rasik an.

Tuir kedas referendu ne’e, militár Indonézia sira halo violénsia maka’as ne’ebé konsege para husi Forsa Internasionál ne’ebé hetan aprovasaun husi ONU hodi tama mai Timór. Períodu ida-ne’e sai hanesan teste ba FALINTIL nia dixiplina tanba obriga sira nonook hela enkuantu populasaun husu protesaun hasoru violénsia forsa Indonézia sira nian.

Iha 10 Dezembru, Asembleia Repúblika Portugal fó Prémiu Direitus Umanus ba Taur Matan Ruak iha Lizboa.

Iha 20 Agostu, 2000, Kay Rala Xanana Gusmão rezigna hosi FALINTIL no Taur Matan Ruak simu kargu nu’udar Komandante-em-Xefe FALINTIL nian.

Iha 1 Fevereiru, 2001, Taur Matan Ruak asume Komandu FDTL nian, Forsa Defeza Timor-Leste, ho patente Brigadeiru-Jenerál durante serimónia ida ne’ebé prezide husi saudozu Dr. Sérgio Vieira de Melo, Administradór Tranzitóriu ONU nian.

Ho Restaurasaun Independénsia iha 20 Maiu, 2002, Taur Matan Ruak sai nu’udar Xefe Estadu-Maiór Jenerál ba F-FDTL, FALINTIL – Forsas Defeza Timor-Leste.

Iha 7 Dezembru 2006 Prezidente Ramos-Horta kondekora Taur Matan Ruak ho Orden da Guerrilla.

Iha 2007 Prezidente Ramos-Horta kondekora tan Taur Matan Ruak ba servisus prestadus durante Operasaun Halibur, operasaun ne’ebé F-FDTL hala’o hamutuk ho PNTL hodi estabelese fali seguransa no orden iha ita rain hafoin konflitu polítiku 2006 nian.

Iha 28 Novembru, 2009, Prezidente Ramos-Horta promove Taur Matan Ruak ba Majór-Jenerál.

Iha Serimónia Omenajen Nasionál Agradesimentu no Rekoñesementu ba eis-kombatentes ba luta libertasaun nian iha 20 Agostu, 2011, Taur Matan Ruak dezmobilizadu hosi FALINTIL no kondekoradu hamutuk ho eis-kombatentes 235 seluk.

Depois nia hatama pedidu ba ezonerasaun hosi ninia kargu, iha 6 Outubru, 2011 Taur Matan Ruak hato’o ninia diskursu ba dahikus nu’udar Xefe Estadu-Maiór Jenerál F-FDTL nian durante serimónia pasajen testemuñu komandu Forsa Defeza sira.

Iha 23 Abríl, 2012, Tribunál Rekursu Timor-Leste nian proklama Taur Matan Ruak nu’udar Prezidente Eleitu, hafoin manan liu-husi eleisaun demokrátika iha loron 16 Abríl 2012.

Taur Matan Ruak simu posse nu’udar Prezidente Repúblika  ba períodu 2012-2017 iha 20 Maiu, 2012. Prezidente Taur Matan Ruak kaben ho Dr.ª Isabel da Costa Ferreira, jurista ida ne’ebé serbisu iha área direitus umanus hamutuk ho Primeiru-Ministru husi I Governu Konstitusionál, nia mós Vise-Ministra Justisa no membru CVA. Oras-ne’e, nia kaer nafatin serbisu nu’udar Asesora ba Sekretáriu Estadu Seguransa no Komisária ba Komisaun Funsaun Públika. Sira iha oan-feto rua, Lola no Tamarisa, no oan-mane ida, Quesadhip.

Taur Matan Ruak hanesan Primeiru Ministru ba períodu 2018-2023 bele  ko’alia lian tolu Timor-Leste nian (Tétum, Noeti, Makassae), lia-portugés no lia-inglés.

Jornalista: Xisto Freitas | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Taur Matan Ruak, Primeiru Ministru Oitavu Governu
Labele Nomea Membru Governu Ne’ebé Tama Ona Tribunál

Labele Nomea Membru Governu Ne’ebé Tama Ona Tribunál


DILI, (TATOLI) – Xefe Estadu Maiór FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Lere Anan Timur rekomenda ba Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo, atu labele nomea ema sira ne’ebé antes ne’e tama ona iha Tribunál ba  membru VIII Governu tanba kestaun dignidade Estadu.

“Ida ne’e maka ha’u mós husu katak sé maka hola parte iha Governu. Ne’e Ita ko’alia kona-ba estabilidade nasionál. Ha’u hanoin katak sira ne’ebé naran iha ona Tribunál tanba kazu Korupsaun Koluzaun no Nepotizmu (KKN) ne’e ha’u rekomenda ba Prezidente Repúblika lalika fó tomada pose ba sira. Husik sira nia kazu ne’e konsumadu tiha maka foin fó tomada pose ka la fó tomada pose,” Lere hato’o kestaun ne’e ba jornalista sira iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, Dili, kuarta ne’e, relasiona ho membru Oitavu Governu ne’ebé sei simu tomada pose iha 22 Juñu (bainrua).

Tuir nia katak la fó tomada pose ba ema hirak ne’e (akuzadu involve KKN) tanba kestaun dignidade Governu no dignidade Estadu ninian.

“La’ós Primeiru-Ministru lori lista membru Governu mai ita nomea kedas sein haree ba dignidade Estadu nian, ida ne’e labele,” Lere realsa.

Iha biban ne’e, nia hatutan, povu preokupa ba situasaun polítika atuál, tan ne’e, dentru tinan lima ida ne’e, podia importante liu atu prepara jerasaun foun.

“Ita nia rai la’ós liuhusi bandeiza maka fó liberdade no demokrasia, maibé lori timoroan barak fakar nia ran no lakon isin lolon. Tanba ida ne’e maka atu sama ami nia ain fatin, tenke rai ain fatin ida di’ak para jerasaun foun sira bele hakat tuir,” Lere afirma.

Serimónia tomada pose ba membru VIII Governu sei hala’o iha Palásiu Nobre Lahane, bainrua (sesta). Oras ne’e, Komisaun Organizadora prepara hela kondisaun ba serimónia refere.

Jornalista: Xisto Freitas | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Enkontru entre Xefe Estadu Maior FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Majór Jenerál Lere Anan Timur ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo. Imajen Mídia Palásiu PR.
"Número dois" das Forças de Defesa timorenses vai ser novo ministro Defesa - Presidente

"Número dois" das Forças de Defesa timorenses vai ser novo ministro Defesa - Presidente


Díli, 20 jun (Lusa) - O "número dois" das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), o brigadeiro-general Filomeno Paixão, pediu a exoneração do cargo, devendo na sexta-feira tomar posse como novo ministro da Defesa, afirmou hoje o Presidente timorense.

"O senhor brigadeiro-general fez o pedido de passagem à reforma ao senhor comandante Lere e enviou uma carta. Penso que o processo será relativamente fácil", disse à Lusa Francisco Guterres Lu-Olo.

Filomeno Paixão deverá assim passar à reforma nas forças timorenses e na sexta-feira tomar posse como ministro da Defesa do VIII Governo constitucional, cujo primeiro-ministro será o seu antigo comandante Taur Matan Ruak.

"Quero deixar aqui um vivo reconhecimento por tudo o que fez durante todos estes anos", disse Lu-Olo.

"Quando desci das montanhas foi a primeira pessoa que vi a trabalhar nas Falintil, nos momentos antes de transformação em FDTL", afirmou.

Pelo passado e ligação de Filomeno Paixão às forças de defesa, e antes disso ao braço armado da resistência timorense, o Presidente de Timor-Leste considerou ser uma escolha "muito boa" para o cargo de ministro da Defesa.

Nascido em 1953, Filomeno da Paixão de Jesus ingressou nas Falintil em 1975, aquando da sua formação e, com a restauração da independência permaneceu integrado nas fileiras das Forças de Defesa timorenses.

Condecorado pelo Presidente timorense pelos serviços prestados na operação Halibur, desencadeada em fevereiro 2008 pelas forças armadas e polícia para capturar o grupo responsável pelo ataque contra o então Presidente timorense José Ramos-Horta e o primeiro-ministro Xanana Gusmão timorenses, Filomeno da Paixão de Jesus foi promovido a coronel a 14 de janeiro de 2009, tendo posteriormente completado o Curso de Promoção a Oficiais Generais.

Era, desde 2010, chefe de Estado-Maior das F-FDTL.

ASP // EJ | Foto em Fórum Haksesuk
Díli acolhe feira de artesanato para promover indústrias criativas de Ataúro

Díli acolhe feira de artesanato para promover indústrias criativas de Ataúro


Díli, 18 jun (Lusa) - Desenvolver e promover o setor das indústrias criativas em Timor-Leste é o objetivo principal da 2ª Feira de Artesanato de Ataúro que a organização não-governamental timorense Empresa Di'ak promove sábado em Díli, informaram os organizadores.

A feira pretende-se dar a conhecer algum do artesanato desenvolvido na ilha de Ataúro, localizada a 30 quilómetros da capital timorense e onde a Empresa Di'ak centra grande parte da sua atividade.

"Apesar de Ataúro ter um enorme potencial turístico, continua a ser uma das áreas mais empobrecidas e rurais do país, com poucas oportunidades de emprego e de geração de rendimento para as suas famílias", pode ler-se numa nota da organização enviada à Lusa.

"Este evento irá mostrar Atauro e a sua cultura a um público mais alargado, como forma de promover a economia local e apoiar as comunidades, tirando proveito do seu potencial turístico e cultural", sublinha-se no memso comunivado.

A Empresa Di'ak nota que grande parte da sua atividade aposta no desenvolvimento das indústrias criativas em Timor-Leste como motor de "empoderamento económico das comunidades mais vulneráveis, incluindo Ataúro".

Este é um projeto com sete anos de vida que levará ao público da capital timorense o trabalho desenvolvido por várias organizações e artesãos naturais da pequena ilha.

No total devem participar mais de 40 grupos comunitários, organizações da sociedade civil e empresas locais que operam em Atauro, com demonstrações vivas do trabalho de vários artesãos.

A Empreza Di'ak ('Bom negócio', em tétum) é uma organização timorense, já várias vezes premiada e que se dedica à erradicação da pobreza em Timor-Leste, procurando "capacitar economicamente mulheres e homens timorenses que vivem abaixo do limiar da pobreza, através da promoção de novos meios de sustento, oferecendo formação inovadora e apoiando a criação de micro negócios para a construção de um futuro mais promissor".

Desde o seu nascimento em 2011, a empresa trabalha no reforço de poder económico de mais de cinco mil pessoas em várias regiões do país, através da "investigação, teste e implementação de oportunidades sustentáveis", tendo como objetivo "quebrar o ciclo da pobreza, contribuindo para o desenvolvimento democrático, inclusivo e pacífico de Timor-Leste".

ASP // JMC
Novo PM de Timor-Leste apresentou lista de membros do Governo ao Presidente

Novo PM de Timor-Leste apresentou lista de membros do Governo ao Presidente


Díli, 20 jun (Lusa) - Taur Matan Ruak, o novo primeiro-ministro timorense, apresentou hoje ao Presidente da República a lista com os membros do VIII Governo com os quais deverá tomar posse na sexta-feira, confirmou o próprio.

"Entreguei a lista dos membros do VIII Governo ao senhor Presidente, a quem cabe dar toda a informação. Agora cabe ao senhor Presidente da decisão sobre a tomada de posse", disse numa curta declaração, depois de uma curta reunião de menos de 30 minutos com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, no Palácio Presidencial, em Díli.

Pouco depois, Francisco Guterres Lu-Olo, convocou ainda para hoje uma conferência de imprensa sobre a formação do VIII Governo.

Lu-Olo já nomeara Taur Matan Ruak, seu antecessor no cargo, como o novo primeiro-ministro de Timor-Leste.

"É nomeado primeiro-ministro o senhor Taur Matan Ruak, com efeitos a partir de 22 de junho de 2018", refere o curto decreto de três parágrafos de Francisco Guterres Lu-Olo, publicado hoje no Jornal da República.

O texto recorda que a constituição atribui ao chefe de Estado a "competência para nomear o primeiro-ministro, ouvidos os partidos políticos representados no Parlamento Nacional".

O elenco do próximo Governo é formado por elementos dos três partidos que integram a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), que venceu as legislativas antecipadas com maioria absoluta.

Ainda que a lista dos membros do executivo não tenha sido divulgada, fontes da AMP confirmaram que o número dois do executivo será Xanana Gusmão, líder da coligação e presidente do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT).

O executivo deverá tomar posse na sexta-feira numa cerimónia no Palácio de Lahane, nos arredores da capital timorense.

Antes do encontro com Taur Matan Ruak, o chefe de Estado reúne-se pela primeira vez com o presidente e restantes elementos da mesa do Parlamento Nacional, que foram eleitos na semana passada.

Na quinta-feira, o Parlamento deverá reunir em sessão extraordinária para autorizar um pedido de deslocação ao exterior do Presidente da República que, entre 26 e 30 de junho, se desloca a Jakarta naquela que é a sua primeira visita desde que tomou posse em 2017.

ASP // JMC
Ex-Presidente e novo primeiro-ministro de Timor segue as pisadas de Xanana Gusmão

Ex-Presidente e novo primeiro-ministro de Timor segue as pisadas de Xanana Gusmão


Díli, 20 jun (Lusa) - Taur Matan Ruak, nomeado hoje como primeiro-ministro de Timor-Leste, com a tomada de posse marcada para sexta-feira, dá um novo passo numa carreira em que praticamente seguiu as pisadas do seu antecessor, Xanana Gusmão.

Tal como o líder histórico timorense, Matan Ruak comandou o braço armado da resistência timorense, foi Presidente da República e agora vai ser primeiro-ministro, assumindo a liderança de um Governo que nasce, sem precedentes, de uma coligação pré-eleitoral.

Um executivo que o próprio Xanana Gusmão anunciou que iria encabeçar, mas no qual irá assumir afinal o papel de 'número dois', um ministro conselheiro do primeiro-ministro.

Mais do que a formalização da vitória da Aliança de Mudança para o Progresso (AMP) - criada formalmente no final de 2017 - a chegada de Taur Matan Ruak à chefia do Governo é uma vitória para o Partido Libertação Popular (PLP), que lidera há apenas um ano.

Guerrilheiro durante uma grande parte da sua vida, sindicalista, ex-chefe de Estado Maior General das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), Taur Matan Ruak optou por não se recandidatar à Presidência da República, preferindo tentar um lugar mais executivo.

A biografia de Ruak - que chefiou nos últimos anos da resistência os guerrilheiros das Falintil, o braço armado da resistência - está ligada, intimamente, à história de Timor-Leste.

José Maria de Vasconcelos de seu nome, Taur Matan Ruak como nome de guerra, nasceu em outubro de 1956 em Baguia, distrito de Baucau, mas viveu em Díli, onde frequentou a escola primária.

Aos 15 anos, de regresso a Baucau, trabalha na pousada da cidade, mas 18 meses depois organiza no local a primeira greve, em reivindicação de melhores salários, melhor alimentação e melhores condições de trabalho. Acaba no tribunal.

Dois anos depois, na capital timorense, desta vez empregado num hotel, organiza nova reivindicação, pelos mesmos motivos. Aguenta-se um ano no emprego e em 1974 organiza nova greve. Volta ao tribunal.

É neste processo reivindicativo que vive quando se dá o 25 de Abril de 1974. Ruak apoia a Fretilin e no ano seguinte, quando acontece a invasão indonésia, foge para as montanhas e junta-se ao recentemente formado exército das Falintil.

Participa como guerrilheiro em batalhas contra o exército indonésio em sítios como Díli, Aileu, Maubisse, Ossu, Venilale, Uatulari ou Laga e, a pouco e pouco, começa a assumir posições de chefia no grupo de guerrilheiros.

A sua primeira nomeação oficial foi feita após a reunião do Conselho Superior do Setor Centro-Leste, em Venilale, no final do ano de 1976.

Foi aí comandante de companhias e adjunto de comandantes entre 1976 e 1979.

Nesse ano, na sequência de sérios reveses nas forças de resistência, foi atribuída a Matan Ruak a tarefa de reagrupar as Falintil da região leste, tendo a incumbência também de localizar sobreviventes de uma companhia.

É nessa altura que, traído, é capturado pelos militares indonésios. Após 23 dias preso consegue fugir e junta-se de novo às Falintil, nas montanhas.

Em 1981 é um dos criadores do Conselho Nacional da Resistência Revolucionária (CRRN, antecessor do CNRM e CNRT) e torna-se adjunto do Estado-Maior das Falintil, quando o Comandante em Chefe do movimento era Xanana Gusmão.

Com funções na ponta leste em 1983, nos três anos seguintes é transferido para o setor ocidental. Em 1986 chega a vice Chefe do Estado-Maior e é por isso o responsável pelas operações militares em todo o território.

A captura de Xanana Gusmão lança-o para o cargo de Chefe de Estado-Maior das Falintil.
Após a captura do Comandante Mau Huno, a 5 de abril de 1993, o Comissário Político Nino Konis Santana foi nomeado Comandante das FALINTIL.

Daitula foi capturado e assassinado pelos militares indonésios a 25 de junho de 1997 e a morte acidental de Konis Santana, menos de um ano mais tarde, a 11 de Março de 1998, deixou a liderança mais uma vez abalada. O Comandante Taur Matan Ruak torna-se então o Comandante Operacional das Falintil.

A queda da ditadura de Suharto e a abertura da Indonésia levam à consulta de 30 de agosto de 1999, quando as Falintil estão sob a responsabilidade de Matan Ruak, o mesmo que impediu confrontos com as milícias, mesmo quando o território era praticamente destruído.

Xanana Gusmão retira-se das Falintil na data do 25º aniversário da criação da força, a 20 de agosto de 2000, e Taur Matan Ruak é nomeado Comandante em Chefe.

Em fevereiro de 2001, a ONU nomeia o brigadeiro-general para comandar a Força de Defesa de Timor-Leste (FDTL), cargo de que se demite, em setembro de 2011, para se candidatar a chefe de Estado, cargo que assume a 20 de maio de 2012.

No decorrer desse mandato, fez história: tal como prometeu, conseguiu visitar cada um dos 442 sucos (freguesias) do país.

ASP // JMC
Prezidénsia: Governu konstitusional timoroan daualuk simu pose iha loron-sesta

Prezidénsia: Governu konstitusional timoroan daualuk simu pose iha loron-sesta


Prezidénsia Repúblika timoroan konfirma ona, iha loron-tersa ne'e, katak Governu konstitusional daualuk sei simu pose iha serimónia ida iha Palásiu Lahane, Díli, iha loron-sesta ne'e, maibé la avansa detalle ruma kona-ba kompozisaun hosi ezekutivu foun.

Iha komunikadu ne'ebé fó sai iha loraik, oras lokal, Francisco Guterres Lu-Olo nia gabinete esplika katak xefe Estadu hasoru malu ona ho reprezentante sira hosi partidu ho koligasaun partidáriu sira ne'ebé iha fatin iha parlamentu "hodi haree ba eskolla primeiru-ministru nian".

Previzaun maka Lu-Olo asina iha loron-kuarta dekretu hosi nomeasaun xefe Governu foun, ne'ebé, tuir fonte partidáriu sira ne'ebé ko'alia ba Lusa, maka Taur Matan Ruak.

Gabinete esplika katak iha semana liubá Aliansa Mudansa ba Progresu (AMP) - koligasaun ne'ebé manán eleisaun lejislativu loron 12 Maiu ho maioria absoluta - "entrega ona karta ida ba Prezidente Repúblika kona-ba desizaun eskolla primeiru-ministru nian".

Fonte hosi AMP konfirma ona ba Lusa katak karta ne'e, entrega iha loron-kinta, hili ona eis-Prezidente Taur Matan Ruak, númeru daruak AMP nian, nu'udar primeiru-ministru.

"Tuir mandatu konstitusional, Prezidente Repúblika hafoin rona tiha partidu polítiku sira sei asina dekretu prezidensial ida hosi nomeasaun ba primeiru-ministru ba Governu konstitusional daualuk", esplika hosi komunikadu loron-tersa nian.

Komunikadu ne'e fó sai hafoin xefe Estadu hasoru malu ho delegasaun hosi AMP, Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), Partidu Demokrátiku (PD) no hosi koligasaun Frente Dezenvolvimentu Demokrátiku (FDD).

Iha enkontru loron-tersa nian, prezidente AMP, Xanana Gusmão, konfirma ona konteúdu hosi karta ne'ebé haruka iha semana liubá ba Prezidente Repúblika, refere iha komunikadu.

Partidu sira seluk "la hatudu protestu ruma ba eskolla hosi primeiru-ministru nian, apoia desizaun hosi Prezidente Repúblika" hodi fó pose ba xefe Governu foun.

"Fretilin ho PD mantén desizaun hosi partidu sira hodi sai hanesan opozisaun. FDD informa ona ba Prezidente katak haruka ona ba Tribunal Rekursu karta ida hodi sobu koligasaun", refere mós nota ne'ebé divulga iha loron-tersa ne'e.

SAPO TL ho Lusa
Mari Alkatiri garanti katak Fretilin sei sai "opozisaun sériu" iha Parlamentu

Mari Alkatiri garanti katak Fretilin sei sai "opozisaun sériu" iha Parlamentu


Sekretáriu-jeral Fretilin nian, forsa daruak iha Parlamentu timoroan, garanti iha loron-tersa ne'e katak partidu sei sai "opozisaun sériu ida", verifika ho detalle tomak asaun tomak hosi Governu, ne'ebé bele simu pose iha semana ne'e.

"Fretilin sei sai opozisaun sériu ida. Sei haree buat hotu ho di'ak tebes. Sei atua ho sentidu responsabilidade nian", Mari Alkatiri hatete iha deklarasaun sira ba jornalista sira iha Palásiu Prezidensial iha Díli.

Alkatiri ko'alia ba jornalista sira hafoin delegasaun ida hosi Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) hasoru malu ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lu-Olo, ne'ebé rona fali partidu sira ne'ebé iha fatin iha parlamentu hodi haree ba formasaun Governu foun.

Hatán kona-ba eskolla Taur Matan ruak hodi xefia Governu foun, Alkatiri hatete katak opozisaun sei serbisu ho sé maka Aliansa Mudansa Progresu (AMP), ne'ebé manán eleisaun, hili.
"Sé maka manán eleisaun desidi sé maka sai nu'udar primeiru-ministru. Ho natural, hanesan opozisaun ami tenki iha relasaun ho ema ne'ebé maka Prezidente Repúblika hili no fó pose", nia hatete.

Alkatiri lakohi mós halo previzaun sira kona-ba futuru hosi koligasaun Governu nian no insisti katak opozisaun hanesan forte.

"Ha'u la'ós hanesan profeta no ha'u lakohi halo profesia. Ha'u dezeja ba sira buat di'ak tomak. Opozisaun hanesan forte, tenki halo de'it opozisaun. Sé maka governa tenki hatene saida maka tenki halo ba governasaun iha rezultadu", nia afirma.

Responsável komenta mós, ba dala uluk, deklarasaun sira ba Lusa hosi eis-Prezidente José Ramos-Horta, ne'ebé iha semana liubá defende ona katak Mari Alkatiri tenki hahú prosesu ida hosi "renovasaun lideransa" partidu nian ne'ebé karik tenki akontese "lalais tebes" ba Fretilin ho nasaun nia di'ak.

"Idade la perdua no tinan hirak ne'e gasta ona ami iha nível pesoal no polítika", Ramos-Horta hatete iha entrevista ba Lusa.

"Hanesan tempu, liuliu hafoin Prezidente Lu-Olo eleitu ona, hanesan urjente atu Mari Alkatiri lidera prosesu tranzisaun ida ne'ebé tenki akontese lalais. To'o ona tempu hodi hanoin iha renovasaun ba lideransa", nia subliña.

Insisti hodi halo komentáriu ba deklarasaun sira ne'e, Alkatiri afirma ona katak tranzisaun iha partidu hala'o daudaun.

"Tranzisaun iha Fretilin hala'o hela durante tinan hirak ne'e. Sé maka la halo parte iha instituisaun no la koñese moris institusional nian halo sujestaun sira ne'ebé dalabarak la tuir kontestu. Tranzisaun halo hela no sei halo nafatin. Ami la presiza sujestaun hosi liur", nia afirma.

SAPO TL ho Lusa
PPN Ho Estrutura Aprezenta An Ba PR

PPN Ho Estrutura Aprezenta An Ba PR


DILI, (TATOLI) – Prezidente Parlamentu Nasionál (PPN), Arão Noé ho membru meza parlamentár, ohin (20/06) hasoru malu ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres “Lú-Olo” hodi aprezenta kompozisaun meza parlamentár nian iha lejizlatura da-lima.

“Depois eleitu meza parlamentár ba kinta lejizlatura, ami informa ba prezidente no husu audiénsia atu ami bele mai aprezenta kompozisaun meza parlamentár no funsionamentu bankada no prioridade parlamentu nia,” PPN, Arão Noé ba jornalista sira hafoin hasoru malu ho Prezidente Repúblika, Lú-Olo iha Palásiu Prezidensiál Bairru-Pité.

Arão Noé agradese ba Xefe Estadu, Lu-Olo nia disponibilidade hodi simu kompozisaun meza parlamentár atu fó kumprimentus no hato’o mós kona-ba atividade prioridade ba semana ida ka rua nia laran nian.

“Prezidente Parlamentu Nasionál, Normalmente kinzenál hala’o  enkontru ho prezidente, nune’e ami agradese no aprezenta estrutura ne’ebé eleitu no konstituisaun bankada parlamentár,” Arão hateten tan.

Nune’e, ajenda prioridade parlamentu nian iha semana ne’e liuhosi plenária estraordináriu mak atu kompleta konstitui ba komisaun atu estruturalmente funsionamentu parlamentár bele funsiona di’ak.

“Horisehik reuniaun hosi lider bankada konstitui ona no aban informa ba plenária hafoin liuhosi deliberasaun parlamentu bele konstitui tan komisaun, hafoin komisaun sira halo eleisaun meza ba komisaun atu funsionamentu parlamentár bele la’o normál hodi prienxe atividade parlamentár iha kinta lejizlatura.

Jornalista: Zezito Silva | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Prezidente Parlamentu Nasionál (PPN), Arão Noé ho membru meza parlamentár, ohin (20/06) hasoru malu ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres “Lú-Olo”
Konvida Troka Somocho, Filomeno Paixão Aprezenta Karta Rezignasaun Ba PR

Konvida Troka Somocho, Filomeno Paixão Aprezenta Karta Rezignasaun Ba PR


DILI, (TATOLI) - Brigadeiru Jenerál, Filomeno Paixão, aprezenta karta rezignasaun ba Prezidente Repúblika (PR) nu’udar Komandante Supremu FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Francisco Guterres Lú Olo, liuhusi Majór Jenerál, Lere Anan Timur.

“Horisehik kedas Brigadeiru Filomeno hato’o karta rezignasaun ba ha’u no ohin ha’u lori ninia karta ne’e hodi fó koñesimentu ba Prezidente Repúblika,” Lere hato’o informasaun ne’e ba jornalista sira iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, Dili, kuarta ne’e, hafoin soru-mutu ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo.

Nia haktuir Brigadeiru Filomeno rezigna hosi ninia kargu tanba hetan konvite asume kna’ar foun nu’udar Ministru Defeza iha Oitavu Governu, hodi troka ministru tuan José Agostinho Sequeira Somocho.

“Ha’u simu Primeiru-Ministru Indijitadu, Taur Matan Ruak nia karta kona-ba ami nia dispozisaun, tan ne’e, ami aseita Brigadeiru Filomeno ba Ministru Defeza,” nia haktuir.

Lere informa katak Paixão ba Ministru Defeza fó pasu pozitivu ba instituisaun F-FDTL tanba sei rezolve defikuldade sira ne’ebé durante ne’e instituisaun refere enfrenta maka laiha Konseitu Estratéjiku Defeza no Seguransa, Planu Estratéjiku Militár, Programasaun Militár, nesesidade bázika Forsa Armada nian, bairru ba militár no tau matan ba kazerna militár iha Hera ne’ebé atu monu.

“Planu ne’e ami aprezenta ona ba ministru defeza sira uluk liu-ba maibé la implementa. Agora, nia (Brigadeiru Paixão) atu ba implementa ida ne’e,” nia esklarese.

Tuir nia katak ho prezensa Brigadeiru Paixão nu’udar Ministru Defeza bele lori instituisaun F-FDTL ba moris di’ak tanba brigadeiru refere konese di’ak situasaun ne’ebé Forsa Armada enfrenta.

Lere esplika katak ofisiál ne’ebé atu troka Brigadeiru Filomeno ne’e entre brigadeiru jenerál ne’ebé foin lalais simu ona pose, maibé seidauk bele fó sai naran tanba nia seidauk halo proposta ba Prezidente Repúblika atu nomea.

Jornalista: Xisto Freitas | Editór: Manuel Pinto

Imajen: Brigadeiru Jenerál FALINTIL-Forsa Defeza Timor-Leste (F-FDTL), Filomeno Paixão. Imajen mídia Palásiu PR.
Presidente de Timor-Leste nomeia Taur Matan Ruak como novo primeiro-ministro

Presidente de Timor-Leste nomeia Taur Matan Ruak como novo primeiro-ministro


Díli, 20 jun (Lusa) - O Presidente da República timorense nomeou hoje o seu antecessor no cargo, Taur Matan Ruak, como o novo primeiro-ministro de Timor-Leste, que vai liderar, a partir de sexta-feira, o VIII Governo Constitucional.

"É nomeado primeiro-ministro o senhor Taur Matan Ruak, com efeitos a partir de 22 de junho de 2018", refere o curto decreto de três parágrafos de Francisco Guterres Lu-Olo, publicado hoje no Jornal da República.

O texto recorda que a constituição atribui ao chefe de Estado a "competência para nomear o primeiro-ministro, ouvidos os partidos políticos representados no Parlamento Nacional".

Fonte da Presidência da República confirmou à Lusa que Lu-Olo recebe já hoje Taur Matan Ruak, que lhe deverá apresentar formalmente o elenco do próximo Governo, formado por elementos dos três partidos que integram a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), que venceu as legislativas antecipadas com maioria absoluta.

Ainda que a lista dos membros do executivo não tenha sido divulgada, fontes da AMP confirmaram que o número dois do executivo será Xanana Gusmão, líder da coligação e presidente do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT).

O executivo deverá tomar posse na sexta-feira numa cerimónia no Palácio de Lahane, nos arredores da capital timorense.

Antes do encontro com Taur Matan Ruak, o chefe de Estado reúne-se pela primeira vez com o presidente e restantes elementos da mesa do Parlamento Nacional, que foram eleitos na semana passada.

Na quinta-feira, o Parlamento deverá reunir em sessão extraordinária para autorizar um pedido de deslocação ao exterior do Presidente da República que, entre 26 e 30 de junho, se desloca a Jakarta, capital da Indonésia, naquela que é a sua primeira visita desde que tomou posse em 2017.

ASP // JMC | Foto: António Dasiparu/EPA
Autoridades sobem para 166 número de desaparecidos em naufrágio na Indonésia

Autoridades sobem para 166 número de desaparecidos em naufrágio na Indonésia


Jacarta, 18 jun (Lusa) -- As autoridades indonésias informaram hoje que estão desaparecidas 166 pessoas em resultado do naufrágio de uma embarcação em Sumatra, um número muito mais alto do que o primeiro balanço realizado no dia do acidente, na segunda-feira.

O 'ferry' não possuía um manifesto de passageiros, mas com a chegada de familiares que acorreram ao Lago Toba, no norte de Sumatra, as autoridades foram ao longo dos dias dando conta do aumento do número de pessoas que se encontravam a bordo.

Na segunda-feira, o porta-voz da Agência Nacional de Catástrofes, Sutopo Purwo Nugroho, tinha indicado a morte de um passageiro e o resgaste de outros seis, existindo ainda a indicação de dezenas de desaparecidos.

Na terça-feira, as autoridades indonésias davam conta de 94 pessoas desaparecidas e admitiam que esse número podia aumentar.

A Indonésia, país de maioria muçulmana, está a celebrar desde sexta-feira a festa de Id al-Fitr, que assinala o fim do mês de jejum do Ramadão -- uma ocasião em que milhões de pessoas tiram férias, e o lago Toba é um destino turístico popular.

Este naufrágio é o mais recente de uma série de acidentes marítimos mortais no vasto arquipélago indonésio, cujas ligações por barco, entre as suas cerca de 17.000 ilhas, padecem de falta de condições de segurança.

Na semana passada, um barco tradicional de madeira naufragou com 40 pessoas a bordo, perto da ilha de Sulawesi, fazendo mais de dez mortos.

JMC (ANC) // JMC
Austrália lança investigação nacional sobre assédio sexual no trabalho

Austrália lança investigação nacional sobre assédio sexual no trabalho

Sidney, 20 jun (Lusa) - A austrália vai avançar com uma investigação independente sobre assédio sexual em ambientes de trabalho no país, uma iniciativa considerada pelo governo como a primeira iniciativa do género a nível mundial.

Esta investigação "é a primeira no mundo", rejubilou a ministra australiana para as Mulheres, Kelly O'Dwyer, em entrevista à televisão local ABC, enfatizando a importância que este inquérito pode ter na economia do país.

"Uma mulher [vítima de assédio sexual no local de trabalho] pode perder o emprego ou decidir procurar outro, mas não consegue que o antigo empregador lhe dê uma carta de recomendação", explicou Kelly O'Dwyer.

O governo australiano vai financiar metade dos custos desta investigação nacional, no valor de um milhão de dólares australianos, (cerca de 637 mil euros).

A investigação, que vai durar um ano, vai ser liderada pela comissária de Discriminação Sexual, Kate Jenkins.

"Esta investigação nacional é, na minha opinião, um grande passo na direção certa", declarou a comissária em comunicado, encorajando depois os seus compatriotas a trabalharem juntos para a criação "de uma sociedade onde este tipo de comportamento se torne impensável".

No decorrer do inquérito vai ser analisado a atual estrutura legal sobre os crimes de assédio sexual e todas as denúncias que foram feitas, no passado, às agências de antidiscriminação do país.

Na Austrália, de acordo com os últimos dados estatísticos, mais de 20% das pessoas com mais de 15 anos afirmaram terem sido assediados e 68% destes casos registaram-se em ambientes de trabalho.

MIM // JMC

terça-feira, 19 de junho de 2018

Fretilin Laos Ona Aitonka

Fretilin Laos Ona Aitonka


DILI - Bainhira remata inkontru daruak ho Prezidente Republika Francisco Guterres Lu Olo, iha Palasiu Prezidente Bairu-Pite, Sekertariu Jeral Partidu Fretilin Mari Alkatiri hateten, laiha ona kabide no aitonka atu tonka tun sae.

“Dala barak ona hau hateten, laiha ona aitonka, laiha ona kabide, hau nia kabas para jerasaun foun Fretilin nian neebe hamrik iha hau nia kotuk nee, atu tau ain hamrik hodi hateke dok ba oin, neebe laiha aitonka atu tonka tun sae,” dehan Sekjer Fretilin Mari Alkatiri, ba jornalista sira, hafoin remata inkontru ba daruak ho Prezidente da Republika Francisco Guterres Lu Olo, iha Palasiu Prezidente, Bairu-Pite, Dili, Tersa, (19/06/2018).

Iha biban nee mos Mari Alkatiri hateten, tama mai kman ona, agora nia sai mos tenke kman ona, signika katak governu foun atu mai ona. Portantu governu foun nee atu mai iha tempu badak nia laran ou lae nee depende ba ema idak idak.

Iha fatin hanesan Prezidente AMP, Xanana Gusmao hateten, ambiente politika fo hanoin ba malu nee diak hela. 

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Kuarta, (20/06/2018)

Carme Ximenes | Suara Timor Lorosae
Baku Fen, Ikus Fahe Malu

Baku Fen, Ikus Fahe Malu

ILI - Lezada ho inisial GM hanesan feen, deklara iha tribunal hakarak fahe malu ho arguidu ho inisial AC hanesan nia laen, tanda durante forma uma kain, ho arguidu sente moris la hakmatek.

Tuir akuzasaun husi Ministeriu Publiku neebe tribunal lee sai katak, arguidu ho lezada moris hamutuk hanesan fen no laen, iha tinan 2012 no kaben ona iha Igreja.

Arguidu hanesan autor material ba krime violensia domestika ho forma ofensa integridade fisika simples neebe previstu iha artigu 145 kodigu penal, no lei violensia domestika numeru 07/2010.

Hatan ba akuzasaun nee, arguidu deklara katak faktus balu loos no balu lalos.

“Hau la baku lezada, ami diskuti malu nia sai ba iha liur hakilar, nee mak hau mos tuir sai ba, hodi dada tiha lezada tama ba iha uma laran. Hau basa lezada, tanba nia lori fali tudik ida sona hau, nee mak hau nervoju hodi basa,” deklara arguidu iha sala julgamentu.

Nia katak tan, arguidu sei hadomi lezada, tanba nee arguidu hakarak moris hamutuk nafatin ho lezada, tanba sira kaben ona iha Igreja.

Iha fatin hanesan, lezada hatete, durante nee arguidu sempre baku lezada, iha lezada nia familia sira nia oin.

Audensia julgamentu nee, prezide husi juis singular Maria Modesta, Ministeriu Publiku reprezenta husi Prokurador Nelson Caravalho, arguidu hetan asistensia legal husi advogadu estajiadus.

Notisia kompletu lee iha jornal STL edisaun Kuarta, (20/06/2018)

Terezinha De Deus | Suara Timor Lorosae
Xanana: Prezidente Repúblika Maka Bele Fó Sai PM Indijitadu

Xanana: Prezidente Repúblika Maka Bele Fó Sai PM Indijitadu


DILI, (TATOLI) – Prezidente Aliansa Mudansa ba Progresu (AMP), Kay-Rala Xanana Gusmão, hateten Prezidente Repúblika maka bele fó sai Primeiru- Ministru (PM) ne’ebé AMP indijita ona.

Tuir Xanana, Prezidente Repúblika maka boot liu, ne’e duni, nia (Prezidente) maka iha kompeténsia tomak fó sai naran Primeiru-Ministru Indijitadu.

“AMP agora indijita ona Primeiru-Ministru maibé Prezidente Repúblika sei haree hela oinsá maka bele nomeia”, Xanana hato’o ba jornalista sira iha Palásiu Prezidente Nicolau Lobato, Bairru Pité, Dili, tersa ne’e, hafoin hala’o enkontru ho Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo, kona-ba indijitasaun Xefe Governu ba Oitavu Governu.

Nia dehan enkontru ho Xefe Estadu ne’e rápidu teb-tebes (09.00 to’o 09.30). Signifika katak hanoin no hakarak hanesan.

“Hanoin hanesan ba kalendáriu tomada pose karik. Ida ne’e maka enkontru lalais de’it ne’e. Se lae, ita deskuti kle’ur”, katak tan.

“Imi (jornalista-red) haree ami foin tama sai kedas. Ne’e katak ambiente polítika ne’ebé ita fó hanoin ba malu ne’e di’ak. Ami agradese tebes Prezidente Repúblika nia despozisaun no preokupasaun ba prosesu polítiku ne’ebé la’o dadauk iha ita nia rai”, Xanana hatutan.

Tuir informasaun ne’ebé Ajénsia Tatoli asesu hosi fonte kredível ida iha AMP katak Taur Matan Ruak mak sei lidera orgaun ezekutivu.

Jornalista: Xisto Freitas | Editora: Rita Almeida

Imajen: Prezidente Koligasaun Aliansa Mudansa ba Progresu (AMP), Kay Rala Xanana Gusmão
PN Sei Aprova Vizita PR Ba Indonézia

PN Sei Aprova Vizita PR Ba Indonézia


DILI, (TATOLI) – Prezidente Parlamentu Nasionál, Arão Noe, hatete enkontru lider bankada parlamentár aseita ona vizita Prezidente Repúblika, Francisco Guterres Lú Olo, ba nasaun viziñu Indonézia.

“Ami ohin lori ajenda lubuk ida mai lider bankada sira hodi sai ajenda iha loron kinta ba plenária extraordináriu liuliu autorizasaun ba dezlokasaun Prezidente Repúblika ba nasaun Indonézia”, Prezidente Parlamentár, Arão Noe, ba jornalista sira iha parlamentu, ohin, hafoin enkontru ho lider bankada hotu.

Tuir orariu PR sei halo vizita Estadu ba Indonézia iha loron 27 to’o 30 juñu.

Ho dezlokasaun ne’e, PN hakarak aselera lais hodi aprova, nune’e bele fasilita preparasaun protokulár entre Timor-Leste ho Indonézia.

Alende ajenda ba autorizasaun prezidente nian ba rai liur, iha mós ajenda sira seluk ne’ebé mak sei ko’alia iha plenária extra ordináriu mak hanesan atu harii komisaun permanente, komisaun espesializada no seluk tan.

Jornalista: Zezito Silva | Editora: Rita Almeida

Foto: Deputadu Arão Noe. Foto Espesiál
AMP entrega lista ho kompozisaun Governu nian ba Prezidente Repúblika

AMP entrega lista ho kompozisaun Governu nian ba Prezidente Repúblika


Líder prinsipal sira hosi Aliansa Mudansa ba Progresu (AMP), ne'ebé manán lejislativu fulan-Maiu nian iha Timor-Leste ho maioria absoluta, entrega ona iha loron-tersa ne'e lista ho kompozisaun ba Governu foun ba Prezidente.

Lista ne'e entrega ona durante reuniaun badak ida ne'ebé maka delegasaun AMP nian, lidera hosi Xanana Gusmão, Taur Matan Ruak ho José Naimori, mantén reuniaun ho Prezidente Francisco Guterres Lu-Olo.

Bainhira hakotu reuniaun no la divulga aspetu ruma hosi kompozisaun Governu konstitusional daualuk, Xanana Gusmão hatete ba jornalista sira katak hanesan enkontru lalais ida hodi ko'alia kona-ba aspetu balun hosi formasaun ezekutivu nian.

"Formasaun Governu nian hanesan kompeténsia hosi Prezidente Repúblika. Antes fó pose ba Parlamentu, Prezidente bolu ona partidu sira no hafoin fó pose no eleisaun hosi meza nia konvoka fali partidu sira", nia afirma iha deklarasaun ida lahó direitu ba pergunta sira.

Xanana Gusmão hatete katak AMP hili ona primeiru-ministru no agora Prezidente maka tenki nomeia xefe Governu, no hafoin ne'e fó pose ba membru sira seluk ezekutivu nian.

Fonte sira hosi AMP hatete ona ba Lusa, iha loron-segunda, katak koligasaun, iha loron-kinta liubá, hili ona Taur Matan Ruak nu'udar primeiru-ministru Timor-Leste nian, no informa ona Prezidénsia Repúblika.

Antigu xefe Estadu ho Prezidente hosi Partidu Libertasaun Popular (PLP), forsa ida hosi forsa tolu ne'ebé halo parte iha AMP, Taur Matan Ruak hanesan "númeru daruak" hosi lista koligasaun nian, hafoin líder istóriku Xanana Gusmão, ne'ebé sei kaer kargu nu'udar ministru Konselleiru primeiru-ministru nian.

Aleinde PLP, Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) ho Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO) halo mós parte hosi AMP.

Iha nível global, Governu timoroan karik sei iha elementu na'in 40 resin, integra membru sira hosi partidu tolu AMP nian, ho elenku ne'ebé karik sei fó sai iha semana ne'e.

Francisco Guterres Lu-Olo kontinua rona partidu sira seluk ne'ebé maka iha fatin iha parlamentu, iha loron-tersa ne'e.

SAPO TL ho Lusa
Mari Alkatiri garante que Fretilin vai ser "oposição a sério" no Parlamento timorense

Mari Alkatiri garante que Fretilin vai ser "oposição a sério" no Parlamento timorense


Díli, 19 jun (Lusa) - O secretário-geral da Fretilin, segunda força no Parlamento timorense, garantiu hoje que o partido vai ser uma "oposição a sério", verificando com todo o detalhe toda a ação do Governo, que pode tomar posse esta semana.

"A Fretilin vai ser uma oposição a sério. Vai ser tudo passado a pente fino. Vai atuar com sentido de responsabilidade", disse Mari Alkatiri, em declarações aos jornalistas no Palácio Presidencial em Díli.

Alkatiri falava aos jornalistas depois de uma delegação da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) se reunir com o Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, que está novamente a ouvir os partidos com assento parlamentar, tendo em vista a formação do próximo Governo.

Questionado sobre a indigitação de Taur Matan Ruak para chefiar o próximo Governo, Alkatiri disse que a oposição vai trabalhar com quem a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), que venceu as eleições, escolha.

"Quem ganha as eleições decide quem vai ser primeiro-ministro. Naturalmente, como oposição vamos ter que nos relacionar com o indigitado e empossado pelo Presidente da República", disse.

Alkatiri recusou-se ainda a fazer previsões sobre o futuro da coligação do Governo, e insistiu que a oposição está forte.

"Não sou profeta e não quero fazer profecias. Desejo-lhes as maiores venturas. A oposição está forte, só tem que fazer oposição. Quem governa é que deve saber o que é que tem que fazer para a governação ter resultados", afirmou.

O responsável comentou também, pela primeira vez, declarações à Lusa do ex-Presidente José Ramos-Horta, que na semana passada defendeu que Mari Alkatiri deve iniciar um processo de "renovação da liderança" do partido, que deve ocorrer "muito rapidamente" para bem da Fretilin e da nação.

"A idade não perdoa e esses anos desgastam-nos pessoal e politicamente", disse Ramos-Horta em entrevista à Lusa.

"É altura, sobretudo depois de o Presidente Lu-Olo ter sido eleito, é urgente que Mari Alkatiri lidere um processo de transição que tem de acontecer muito rapidamente. É altura de pensar na renovação da liderança", sublinhou.

Instado a comentar essas declarações, Alkatiri afirmou que a transição no partido tem estado em curso.

"A transição na Fretilin tem-se feito estes anos todos. Quem não está dentro da instituição e não conhece a vida institucional faz sugestões às vezes fora do contexto. A transição tem sido feita e vai continuar a ser feita. Não precisamos de sugestões de fora", afirmou.

ASP // EJ

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Taur Matan Ruak indigitado pela coligação AMP como novo PM timorense -- fontes partidárias

Taur Matan Ruak indigitado pela coligação AMP como novo PM timorense -- fontes partidárias


Díli, 18 jun (Lusa) - Taur Matan Ruak foi indigitado primeiro-ministro de Timor-Leste pela coligação Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), vencedora das legislativas de maio, quee informou dessa decisão a Presidência da República na semana passada, disseram hoje à Lusa fontes partidárias.

Antigo chefe de Estado e presidente do Partido Libertação Popular (PLP), uma das três forças que integram a AMP, Taur Matan Ruak era número dois da lista da coligação, atrás do líder histórico Xanana Gusmão, que vai assumir o cargo de ministro Conselheiro do primeiro-ministro.

As mesmas fontes confirmaram que Xanana Gusmão, que é presidente do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), não vai ter competências formalmente atribuídas no organigrama do executivo, mas terá liberdade para apoiar todo o Governo.

Fonte da AMP confirmou à Lusa que a indigitação de Taur Matan Ruak foi enviada na quinta-feira para o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, que hoje anunciou para terça-feira uma ronda de contactos com as forças políticas com assento parlamentar tendo em vista a "indigitação" do primeiro-ministro.

A expectativa da AMP é que o calendário seja agora acelerado e que a tomada de posse do VIII Governo constitucional possa ocorrer ainda esta semana, referiam outras fontes do CNRT e do PLP ouvidas pela Lusa.

Xanana Gusmão terá, juridicamente, o estatuto de ministro de Estado - ainda que isso não figure na sua nomenclatura -, devendo Agio Pereira ser outro ministro de Estado, com a competência idêntica à que tinha no VI Governo, e cuja designação era ministro da Presidência do Conselho de Ministros.

No topo do executivo estará outra figura do CNRT, nomeadamente o seu secretário-geral, Francisco Kalbuadi Lay, que será ministro Coordenador e terá a tutela sobre as pastas de Comércio, Indústria, Turismo e Ambiente, referiram as mesmas fontes.

Quinto na hierarquia do Governo será o número dois do PLP, Fidelis Magalhães, que depois de ter liderado na última legislatura a bancada do seu partido passa agora a ter as competências de ministro para os Assuntos Parlamentares e da Administração.

Fonte da AMP confirmou à Lusa que no passado fim de semana a composição final do executivo ainda estava a ser fechada pelos principais líderes.

Ainda assim há já vários nomes confirmados, muitos deles já membros de anteriores executivos, nomeadamente o VI Governo constitucional, ainda que agora estejam em pastas diferentes.

Gastão Sousa que foi ministro das Obras Públicas vai substituir Xanana Gusmão na sua última pasta, como ministro do Planeamento e Investimento Estratégico, Alfredo Pires deverá manter a paste de Petróleo e Recursos Minerais e Tomás Cabral vai passar a ministro da Administração Estatal.

Dionisio Babo, que liderou a Administração Estatal no VI Governo, deverá ser o novo ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação.

Outros dos nomes dados como certos por fontes da AMP é o de Armanda Berta, a presidente do Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO) - o outro parceiro da coligação - que vai ocupar a importante paste de ministra da Solidariedade Social.

Globalmente o Governo deverá ter cerca de 40 elementos, integrando membros dos três partidos da AMP, com o elenco a ser conhecido, previsivelmente, esta semana.

ASP // EL