quinta-feira, 14 de junho de 2018

Protesto da oposição marca eleição de elementos da mesa do Parlamento timorense

PARTILHAR

Díli, 14 jun (Lusa) - Deputados dos partidos da oposição timorense abandonaram hoje o parlamento em protesto contra a única lista apresentada para preencher a mesa do Parlamento Nacional, que integra praticamente só elementos da coligação vencedora das legislativas.

Os deputados da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), praticamente todos os do Partido Democrático (PD) e o líder da bancada da Frente de Desenvolvimento Democrático (FDD), abandonaram o parlamento depois de um debate sobre a composição da mesa.

Apenas dois elementos do PD permaneceram na sala, sendo que nenhum votou na lista de candidatos, tendo acabado por ser considerados 'ausentes'.

No segundo dia da legislatura, a agenda de trabalhos incluía apenas a eleição dos cinco elementos que se juntam ao presidente do Parlamento, Arão Noé Amaral, eleito na quarta-feira.

Devido à saída dos deputados da oposição, a lista acabou por ser aprovada por unanimidade dos deputados presentes (36 votos a favor), em concreto os 34 dos três partidos da coligação de Governo, a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP) e dois dos três da Frente Desenvolvimento Democrático (FDD).

A acompanhar Arão Noé Amaral (CNRT) na mesa estão, como vice-presidentes, Maria Angelina Sarmento (PLP) e Luis Roberto da Silva (KHUNTO), como secretária Maria Teresinha Viegas (CNRT) e como vice-secretárias Regina Freitas (PLP) e Isabel Ximenes (FDD).

A única lista de membros, apresentada pelas bancadas da Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), incluía elementos dos três partidos da coligação, o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), do Partido Libertação Popular (PLP) e do Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO) e um elemento da FDD.

A oposição não apresentou nenhuma lista alternativa à que foi votada, contestando, no entanto, o facto da lista não incluir membros da Fretilin ou PD.

Já na votação de quarta-feira, o presidente do parlamento foi eleito com 36 votos a favor, o que parece sugerir alguma divisão no seio da coligação FDD, que está representada no Parlamento Nacional por deputados de três partidos.

Em concreto trata-se de António de Sá Benevides, do PUDD, de Gilman dos Santos, da UDT, e Isabel Ximenes, da FM.

No protesto de hoje, António de Sá Benevides associou-se às bancadas da oposição, Fretilin e PD.

Nas próximas semanas deverá ser conhecido e tomar posse o elenco do VIII Governo constitucional que é apoiado pelas bancadas da AMP.

ASP // FPA
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: