quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Governo timorense apoiou quase 800 famílias afetadas por mau tempo de fevereiro

PARTILHAR
Díli, 23 fev (Lusa) - Centenas de famílias em sete municípios timorenses receberam apoio de emergência do Governo para reconstrução de casas danificadas pelas chuvas e ventos intensos do início deste mês, que causaram cinco mortos e vários feridos, anunciou hoje fonte oficial.

Agostinho Cosme Belo, diretor nacional da Gestão de Riscos de Desastres do Ministério da Solidariedade Social explicou à Lusa que o número final de famílias afetadas está ainda a ser determinado, com várias equipas de emergência destacadas para apoiar as populações.

"Os dados preliminares apontam que cerca de 800 famílias ficaram afetadas. Estamos ainda a completar a verificação", explicou.

Belo referiu que várias centenas de famílias já receberam apoio alimentar, não alimentar e financeiro do executivo para ajudar a lidar com a emergência e para que possam começar a reconstruir as suas casas.

"O apoio total será distribuído quando tivermos todos os dados verificados", explicou.

Em Ermera, foram danificadas pelo menos 54 casas, em Manufahi foram afetadas 158 casas e várias casas afetadas em Ainaro, Aileu e Lautem.

Na região de Atsabe, Ermera, o Ministério da Solidariedade Social, através do Centro de Solidariedade Social do município (CSSME), entregou apoio de emergência a 155 famílias, com produtos alimentares, estando a ser avaliadas as necessidades de materiais de construção para recuperar as casas danificadas.

Apoios idênticos foram canalizados para famílias em Díli e ainda nos municípios de Aileu, Ainaro, Baucau, Same e Lautem, como primeira resposta ao mau tempo que assolou essas zonas no início de fevereiro.

No caso de Díli, o apoio foi entregue, simbolicamente, pelo vice-ministro da Solidariedade Social, Miguel Marques Gonçalves "Manetelu", que entregou apoio alimentar e material de construção básica.

O Governo explicou que, neste caso, cada família vai receber uma contribuição financeira de 368 dólares, dos quais 150 dólares para pagar mão-de-obra e os restantes para compra de material de construção.

No passado dia 10, os Ministérios do Interior e da Solidariedade Social deram conta de um primeiro balanço provisório do impacto do mau tempo que assolou vários pontos do país e que até 08 de fevereiro causou cinco mortos (quatro em Baucau e um em Ermera) e 5 feridos (três em Baucau e dois em Ermera).

Domingos Pinto, diretor-geral dos Serviços Operacionais, explicou terem chegado relatos de incidentes provocados pelo mau tempo de praticamente todo o país, causados por chuvas intensas e ventos fortes que provocaram desmoronamentos, quedas de árvores e danos importantes em centenas de casas.

ASP // VM
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: