segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Congresso extraordinário do partido timorense CNRT vai decidir futuro de Xanana Gusmão

PARTILHAR
Díli, 06 ago (Lusa) - A intenção de demissão de Xanana Gusmão da presidência do segundo partido timorense mais votado, o CNRT, vai ser decidida apenas num congresso extraordinário a realizar nos próximos meses, segundo uma resolução aprovada pela liderança partidária.

O partido, que esteve reunido este fim de semana em conferência nacional, deliberou ainda que estará na oposição na próxima legislatura, até 2022, estando de parte a possibilidade de vir a 'ceder' militantes para integrar o próximo executivo.

"Xanana Gusmão em princípio não retira a demissão, que fica suspensa, adiada, até ao Congresso. Fica como presidente em exercício. Os estatutos determinam que só o Congresso Extraordinário tem poder para tomar esta decisão", explicou Dionísio Babo, presidente da Comissão Diretiva Nacional (CDN).


A resolução nota que os delegados do partido apelaram a Xanana Gusmão para reconsiderar a sua decisão de se demitir da presidência, cargo que exerce "sem plenos poderes" e até que se realize o congresso extraordinário.

O congresso poderá incluir uma eventual eleição de outros cargos diretivos, tendo vários dos dirigentes do CNRT, incluindo o próprio Xanana Gusmão, confirmado que não farão parte da lista de deputados no parlamento.

Babo confirmou à Lusa que o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) ainda não recebeu um convite formal do partido mais votado nas legislativas de 22 de julho, a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), tendo em vista a formação de Governo.

No discurso de encerramento da conferência, Xanana Gusmão saudou a franqueza com que decorreu um debate "de raio x à saúde" do partido que "saiu mais forte e mais capaz" depois de um "grande exercício de análise interna".

"Este partido tem 10 anos. Não podemos dizer que vai parar. Vai continuar, mais forte, apesar das dificuldades que vimos, de alguns com dores de cotovelo, de outros com os ouvidos entupidos e alguns com cólicas", disse.

"Este partido não morreu nem vai morrer. O partido são vocês. O partido são todos aqueles que representamos aqui. Recebemos este fardo com grande responsabilidade, ponham nos vossos corações e na vossa cabeça esta responsabilidade perante o povo", afirmou.

"Estou contente porque vocês, com toda a vontade entregam-se ao partido e eu acredito que por isso o partido ficará mais forte e irá para a frente", disse.

Xanana Gusmão disse que o debate comprovou que é preciso fortalecer as estruturas partidárias e formar os dirigentes e militantes, processo que todos devem seguir.

"Peço-vos que pensem e estudem, aprendam, aquilo que preparei, alguns de vocês já tiraram os cursos mas são preguiçosos. Não estudam, não procuram outras coisas, não leem", afirmou.

"O nosso slogan é acreditar em nós próprios. Mas isso exige desenvolver a nossa capacidade. Podem ter todos os cursos mas têm que ver como se aplicam aqui", considerou.

O partido vai agora apostar em vários processos que visam fortalecer o CNRT a pensar já em 2022 e que incluem a formação política e gestão de quadros, formação de deputados e de liderança e debates em vários setores temáticos.

ASP // SB
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: