domingo, 5 de fevereiro de 2017

França: Marine Le Pen quer regresso do franco e expulsão de estrangeiros

PARTILHAR

A candidata a Presidente de França Marine Le Pen, de extrema-direita, propõe restrições à imigração e a expulsão de estrangeiros suspeitos e quer o regresso do franco e tirar a bandeira da União Europeia dos edifícios públicos.

São as seguintes algumas das principais promessas entre as 144 hoje conhecidas. As eleições são em abril.

Soberania francesa

- Negociar com a União Europeia as "quatro soberanias" - regresso à moeda franco, legislativa, económica, territorial e controlo de fronteiras
- Deixar o espaço Schengen

Imigração

- Reduzir a imigração a 10.000 pessoas por ano
- Acabar com o direito automático à nacionalidade francesa pelo casamento
- Acabar com dupla nacionalidade para não europeus
- Restringir a nacionalidade francesa para pessoas com pais franceses ou naturalizados (fim da regra automática por nascimento)
- Restringir o asilo nos pedidos feitos em embaixadas ou em países vizinhos dos que solicitam asilo

Terrorismo

- Banir e dissolver todas as organizações, incluindo mesquitas ligadas a fundamentalistas islâmicos (já praticado, mas que a candidata considera que não está devidamente aplicado)
- Expulsar de França todas as duplas nacionalidades ligadas a redes 'jihadistas' e estrangeiros suspeitos
- Criar uma única agência antiterrorismo

Defesa e segurança interna

- Deixar o comando integrado da NATO
- Assegurar que a França se pode defender sozinha
- Reforçar as forças de segurança com mais 15.000 polícias
- Expulsão automática de criminosos e delinquentes estrangeiros
- Prisão perpétua para crimes mais graves

Identidade francesa

- Inserir na Constituição o conceito de "prioridade nacional", que significa os franceses primeiro do que os estrangeiros em todos os domínios
- Remover a bandeira da União Europeia dos edifícios públicos
- Estender o secularismo a todos os espaços públicos (clara referência à proibição dos véus muçulmanos)

Instituições francesas

- Criar referendos populares sobre questões propostas por pelo menos 500.000 pessoas
- Instituir a representação proporcional no Parlamento (que favoreceria a Frente Nacional, o seu partido).

Lusa, em Notícias ao Minuto
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: