terça-feira, 2 de maio de 2017

Reitor UNTL: Língua portuguesa é elemento diferenciador para timorenses

PARTILHAR
O reitor da universidade nacional timorense defendeu hoje que a língua portuguesa continua a ser um elemento diferenciador dos timorenses na região, é crucial para a sua afirmação e identidade e constituiu uma aposta estratégica de futuro.

"A língua portuguesa não é só uma língua de passado e presente. É uma língua de futuro, que nos abre ao mundo. A aposta na língua portuguesa é sem dúvida estratégica", defendeu Francisco Martins, reitor da Universidade Nacional Timor Lorosa'e.

Martins, que falava hoje na abertura de uma exposição sobre a história da língua portuguesa, reafirmou o empenho da sua instituição, que quer ser de "referência no ensino do português e na produção de conhecimento científico em língua portuguesa".

Para isso, disse, a UNTL tem feito "uma forte aposta no ensino do português", apostando em "parcerias de cooperação" entre as quais as mantidas com Portugal em várias áreas, o que tem tido "um papel crucial" para o crescimento futuro.

A exposição insere-se num conjunto de atividades organizadas pelos serviços culturais da Embaixada de Portugal em Díli em parceria com a UNTL e o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, entre outros parceiros.

Manuel Gonçalves de Jesus, embaixador português em Díli, recordou que as iniciativas - coincidindo com a Semana da Língua Portuguesa e a comemoração na sexta-feira do Dia da Língua Portuguesa - incluem um seminário sobre o ensino da língua portuguesa, um concerto de cante alentejano e a apresentação do "Novo Atlas da Língua Portuguesa".

Uma gama "diversa e de qualidade" de iniciativa que "contribuirão para fundamentar e consolidar o facto de a língua portuguesa constituir um vínculo histórico e cultural e um património comum" entre os povos da CPLP.

A mostra hoje inaugurada na UNTL foi desenhada para dar "um melhor entendimento do lugar da língua portuguesa no mundo", explicou o diplomata, e foi construída a pensar num público escolar e na itinerância, pelo que poderá passar por outros estabelecimentos de ensino em Timor-Leste.

O programa da Embaixada de Portugal inclui, na quarta-feira, o seminário "Criar, Educar e Inovar em Língua Portuguesa" que decorre no Arquivo Museu da Resistência Timorense (em Díli) e na quinta um concerto de cante alentejano com a dupla Bernardo Espinho e António Caixeiro.

No dia 05 comemora-se o 15.º aniversário da Escola Portuguesa de Díli e será apresentado o "Novo Atlas da Língua Portuguesa".

Paralelamente a UNTL desenvolve um programa que inclui o lançamento de livros, a 3ª feira do livro da instituição e uma palestra do Presidente da República, Taur Matan Ruak, subordinada ao tema "Timor-Leste que futuro".

Será ainda exibido em estreia em Timor-Leste o documentário de Max Stahl "A língua, a luta, a nação", apresentados outros filmes e realizadas sessões de poesia, teatro e "horas do conto".

SAPO TL com Lusa
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: