segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Liderança da Fretilin reeleita com amplo apoio em votação direta sem precedentes

PARTILHAR

Díli, 12 set (Lusa) - O presidente e secretário-geral do partido timorense Fretilin, Francisco Guterres Lu-Olo e Mari Alkatiri foram reeleitos nos cargos com uma ampla maioria de apoio numa votação direta sem precedentes em que participaram quase 200 mil pessoas.

Os dois líderes foram eleitos para um mandato de cinco anos com o apoio de 97,13 por cento do total de eleitores participantes no sufrágio, realizado no passado dia 03 de setembro e cujo escrutínio foi concluído este fim-de-semana, anunciou o partido.

Nas eleições participaram 196.836 votantes, com um total de 193.836 votos válidos dos quais 187.679 votaram a favor dos dois líderes e 5.550 (2.87%) votaram contra.

Apesar de não haver outra lista, os boletins de voto preparados pela Fretilin incluíam a opção "não" ou contra.

Em comunicado a Fretilin explica que o elevado número de votantes "demonstra um enorme aumento da taxa de participação por todo o país", comprovando "o forte apoio dos militantes de base à atual liderança do partido".

"Esta eleição veio demonstrar como a Fretilin acredita na democracia e a promove, e os presentes resultados demonstram, uma vez mais, que a nossa atual liderança é extremamente endossa e apoiada pelos militantes", disse José Reis, secretário-geral adjunto.

A votação decorreu em 1.300 estações de voto em todo o país com mais de cinco mil voluntários.

A eleição dos dois líderes do partido ocorreu antes do Congresso Nacional da Fretilin, previsto para a Fretilin, e já a pensar nas eleições de 2017, quer as legislativas quer as presidenciais, em que Lu-Olo, derrotado em 2012, deverá ser novamente candidato.

Entre 15 de setembro e 22 de outubro decorre o processo de eleição das novas estruturas de poder local em Timor-Leste, as Assembleias de Aldeia e Conselhos de Suco, e dos Lian-na'in (autoridades tradicionais).

ASP // APN
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: