terça-feira, 5 de junho de 2018

Centro de Singapura designado "área especial" para acolher cimeira Trump/Kim

PARTILHAR

Banguecoque, 04 jun (Lusa) -- As autoridades de Singapura designaram uma zona do centro daquela cidade-estado como "área especial" a poucos dias da futura cimeira entre os líderes norte-americano e norte-coreano, Donald Trump e Kim Jon-un, respetivamente, divulgaram hoje as agências internacionais.

Está previsto, e após vários avanços e recuos, que os representantes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte se encontrem em Singapura no próximo dia 12 de junho numa cimeira de contornos históricos.

A agência espanhola EFE referiu hoje que o diário oficial do governo de Singapura publicou no domingo uma ordem pública a anunciar a medida, que será efetiva entre 10 e 14 de junho e que abrange a área mais urbana da cidade.

Na zona classificada como "área especial", que será alvo de fortes medidas de segurança, encontra-se o hotel Shangri-La, um dos possíveis locais apontados para o futuro encontro entre Trump e Kim, segundo o canal Channel News Asia.

Naquela área ficam igualmente localizadas outras conceituadas redes hoteleiras internacionais, mas também vários centros comerciais e pelo menos cinco estações de metro.

Apesar desta medida, as autoridades não anunciaram qualquer informação relacionada com o local escolhido para a reunião, prevista para a terça-feira da próxima semana.

A "área especial" também será cenário de possíveis reuniões entre altos representantes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte e de "qualquer atividade prévia e eventos sociais relacionados com a cimeira".

A reunião entre Trump e Kim será a primeira entre líderes destes dois países após quase 70 anos de confrontação iniciados com a Guerra da Coreia (1950-1953) e de 25 anos de negociações fracassadas e de tensões por causa do programa nuclear do regime de Pyongyang.

Depois de vários avanços e recuos, incluindo mesmo um anúncio por parte de Trump sobre o cancelamento da cimeira em reação à "hostilidade" manifestada pela Coreia do Norte, os dois lados retomaram os contactos e as negociações para o encontro histórico e confirmaram, novamente, a realização da reunião em Singapura a 12 de junho, a data avançada desde o início.

A nova confirmação aconteceu na passada sexta-feira, depois de Trump ter recebido na Casa Branca, em Washington, o general Kim Yong Chol, apresentado como o braço direito do líder norte-coreano.

O general norte-coreano entregou uma carta pessoal de Kim Jong-un ao Presidente norte-americano.

SCA // EL
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: