quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Indonésia | Número de mortos de sismo em Lombk ultrapassa os 220

PARTILHAR

Mataram, 09 ago (Lusa) - O número de mortos do sismo de domingo em Lombok, no sul da Indonésia, ultrapassou os 220, informaram as autoridades, num dia em que se registou um terceiro grande terramoto na região.

O tremor de terra de hoje, de magnitude 5,9, teve o seu epicentro no norte da ilha de Lombok e não alcançou potencial para provocar qualquer tsunami, segundo a agência geológica indonésia.

O sismo causou danos nalguns edifícios e alguma confusão, com as pessoas a correrem para as estradas em pânico, disse o porta-voz da agência nacional de desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

O terceiro grande sismo ocorreu no norte da ilha Lombok, na mesma área onde tinha sido registado no domingo um outro terramoto, que causou mais de 220 mortos, mais de 1.400 feridos e 156 mil desalojados, de acordo com dados atualizados hoje.

Nyoman Sidekarya, chefe da agência local de busca e resgate responsável pela área de Lombok, disse à Associated Press que o número de mortos no terramoto de domingo é agora de 227.

A Cruz Vermelha informou que está a concentrar esforços de socorro em cerca de 20 mil pessoas que ainda não receberam qualquer assistência.

O porta-voz Arifin Hadi disse que as pessoas precisam de água limpa e lonas e revelou que a agência enviou 20 camiões-cisterna para cinco áreas remotas, incluindo uma aldeia com cerca de 1.200 casas.

Na aldeia de Kopang Daya, no distrito de Tanjung, no norte de Lombok, uma família enterrava a sua filha, de 13 anos, que foi atingida por um muro em colapso quando o terramoto de domingo causou uma debandada no internato islâmico onde estava.

Aldeões e parentes rezavam do lado de fora de uma tenda onde o corpo da menina estava coberto por um pano branco.

"Ela estava a rezar quando o terremoto aconteceu", disse o tio da menina. "Ela estava a tentar sair, mas foi atingida por uma parede e caiu. As crianças estavam a fugir do prédio em pânico e ela foi pisada pelos seus amigos", acrescentou.

O sismo de domingo, com o epicentro a dez mil metros de profundidade, tinha ocorrido uma semana após um outro abalo, também na ilha turística de Lombok, que provocou 17 mortos e mais de 300 feridos.

Após o terremoto de magnitude 6,9, no domingo, dezenas de milhares de casas ficaram destruídas. As autoridades admitiram que o número de mortos deveria aumentar à medida que as equipas de emergência continuam a limpar os escombros.

Muitos moradores deixaram as habitações para se abrigarem em tendas ou abrigos temporários, sob o calor tropical que assola o arquipélago do Sudeste Asiático no verão. De acordo com as autoridades, há pessoas sem acesso a comida, água potável ou medicamentos.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, ofereceu ajuda daquela organização ao país situado no chamado "Anel de Fogo do Pacífico", zona de grande atividade sísmica e vulcânica que regista cerca de sete mil terramotos por ano, na maioria moderados.

Os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).

SO (FST/JMC) // SB
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: