sábado, 13 de maio de 2017

PM do Camboja ameaça com guerra civil se perder eleições no próximo ano

PARTILHAR
O primeiro-ministro cambojano, Hun Sen, ameaçou com uma guerra civil no país se o seu Partido do Povo do Camboja (PPC) perder o poder nas eleições previstas para o próximo ano, informou a imprensa local na quinta-feira.

 “O Partido do Povo do Camboja deve ganhar as eleições, todas as eleições (…) haverá uma guerra se o PPC deixar de controlar o país”, disse Hun Sen na quarta-feira numa cerimónia do Dia dos Veteranos na ilha Diamante, uma nova zona de desenvolvimento urbanístico da capital, citado no diário Phnom Penh Post.

Hun Sen assegurou que não pensa permitir situações como a vivida após as eleições gerais de 2013, quando a oposição recusou o resultado aprovado pela Comissão Eleitoral, bloqueou a formação do parlamento e organizou manifestações durante meses.

Perante 3.000 veteranos e com um uniforme militar, o primeiro-ministro prometeu que, caso se repitam os protestos nas ruas, “as Forças Armadas dispersá-los-ão imediatamente” e “se começar uma guerra, assim seja”.

O Camboja realiza eleições locais a 04 de junho deste ano e gerais a 28 de julho de 2018.
Hun Sen, 63 anos, ocupa o cargo de primeiro-ministro desde 1985.

SAPO TL com Lusa | Foto@ Rolex Dela Pena /EPA
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: