sexta-feira, 23 de junho de 2017

Autoridades timorenses entregam à Indonésia presos fugidos de cadeia em Bali

PARTILHAR
Díli, 23 jun (Lusa) - As autoridades policiais timorenses entregaram hoje, em Díli, às congéneres indonésias dois reclusos que na segunda-feira fugiram de uma cadeia em Bali e que foram capturados na quinta-feira em Timor-Leste.

Os dois homens, entregues hoje em Díli a efetivos da polícia indonésia (POLRI), são o indiano Sayed Muhammad Said e o búlgaro Dimitar Nikjolov Iliev, que foram detidos por agentes da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) num hotel em Díli.

Dois outros presos que fugiram na mesma altura da cadeia de Kerobokan, em Bali - o australiano Shaun Edward Davidson e o malaio Tee Kok King Bin Tee Kim Sai - continuam a monte.

O indiano cumpria uma pena de 14 anos de prisão por tráfico de droga e o búlgaro uma de sete anos por branqueamento de capitais.

Apesar de estar prestes a cumprir a sentença de um ano de prisão por uso de passaporte falso, Davidson teria sido, assim que completasse a pena dentro de dois meses, extraditado para a Austrália onde é procurado por outros crimes.

Júlio Hornay, comandante da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), explicou que a operação foi desencadeada com base em informações fornecidas pelas autoridades indonésias e dados recolhidos em Timor-Leste.

As autoridades judiciais timorenses, nomeadamente a Procuradoria Geral da República, estiveram envolvidas "desde o primeiro momento", disse.

Hengky Widjaja, comandante da polícia em Bali, disse que os detidos serão transportados para Bali e que continua em curso "uma operação para deter os outros dois presos que fugiram".

Os quatro escaparam através de um túnel que escavaram, com 15 metros de comprimento e apenas 60 centímetros de diâmetro.

Várias testemunhas, incluindo guardas prisionais, estão a ser questionados e investigados, explicou Widjaja.

ASP // EJ | Foto em TATOLI
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: