domingo, 2 de abril de 2017

BENFICA E PORTO EMPATAM NA LUZ

PARTILHAR

As duas equipas não foram além de um empate a um golo. Diferença de 1 ponto na tabela mantém-se.

O jogo na Luz começou com um ritmo alto. O SL Benfica assumiu o jogo nos minutos iniciais e, fruto disso, conquistou uma grande penalidade aos 5 minutos. Felipe chegou atrasado a uma bola dividida com Jonas e atingiu o pé direito do avançado.

Jonas assumiu a responsabilidade de marcar a grande penalidade e colocou o SL Benfica em vantagem aos 7 minutos.

A correr atrás do prejuízo, o FC Porto demorou a impor-se e só perto dos 15 minutos conseguiu equilibrar o jogo. Um remate de Óliver, aos 19 minutos, na ressaca de um pontapé de canto, fez Ederson atirar-se em direção ao poste direito, mas a bola saiu ao lado.

Por volta dos 25 minutos, o FC Porto conseguiu conquistar o domínio da posse de bola, com Brahimi a ser o principal foco de perigo dos dragões. Aos 36 minutos, num livre direto, o argelino descobriu um buraco na barreira encarnada e apontou ao canto inferior esquerdo da baliza de Ederson. O guardião brasileiro respondou com uma grande defesa e segurou a vantagem do Benfica.

Aos 40 minutos, foi o Benfica a criar perigo, também de livre. Pizzi levantou a bola e encontrou Luisão, que apareceu em excelente posição, à frente da baliza de Casillas. O capitão do Benfica não conseguiu desviar para o fundo das redes.

O Benfica saiu para o intervalo em vantagem, fruto do penálti convertido por Jonas aos 7 minutos.A segunda parte arrancou sem alterações nas duas equipas.

Praticamente a abrir o segundo tempo, coube a um velho conhecido do SL Benfica dar a alegria de festejar um golo aos portistas. Maxi Pereira, depois de uma sucessão de remates e bolas perdidas na área do Benfica, rematou ao canto inferior direito e repôs a igualdade. O ex-jogador do Benfica gerou uma explosão de emoções no Estádio da Luz.

Aos 58 e aos 61 foram os guarda-redes a brilhar: primeiro Ederson, com um mergulho a tirar a bola dos pés de Soares e depois Casillas, a desviar um remate de Jonas para canto.

Até ao final do jogo, o guarda-redes espanhol do FC Porto ajudou a segurar o empate, assinando várias intervenções cruciais.

PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: