segunda-feira, 2 de julho de 2018

PM pede aos funcionários públicos pontualidade e que ajam como uma só equipa

PARTILHAR

O Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak pediu aos funcionários públicos que trabalham no Palácio do Governo para funcionarem como uma só equipa, no cumprimento das suas funções, de modo atingir o grande objectivo de hoje, de combater para vencer a pobreza extrema. O Chefe de Governo fez o seu discurso, após inicialmente testemunhar na qualidade de Inspector de cerimónia, o içar da Bandeira Nacional, com destaque para o Chefe de Governo presente no Recinto do Palácio do Governo, segunda-feira, nesta manhã.

“É meu privilégio, trabalhar com todos vós e peço para que todos nós possamos trabalhar como uma só equipa, dado o nosso grande objectivo, nós temos que vencer.

Vocês vêem agora o Mundial na Rússia, por vezes, quando jogam, entre as equipas, há uma que leva a bola para dentro da própria baliza, não permitindo avançar para frente, eu quero apontar que isto não é permissível numa equipa e eu quero acreditar que vocês não irão agir da mesma maneira. Isto é suicídio. Toda a nossa atenção está focada em vencer, mas vencer o quê? Vencer a pobreza extrema dentro do nosso país”, disse o Primeiro-Ministro.

O Chefe de Governo também apelou aos funcionários públicos, com relação aos três seguintes pontos, para que ajam em conformidade: Pontualidade na entrada para o serviço, no cumprimento do período de serviço e saberem quando devem sair do local de serviço.

Como Primeiro-Ministro pediu: “Primeiro, todos devem ser pontuais seguindo as horas para começar o serviço. Segundo todos devem cumprir o prazo dado nos serviços que lhes são destinados, que não devem ser guardados para depois, se o serviço tem que ficar completo hoje não pode ser completado amanhã. Terceiro, todos nós temos que saber o que devemos fazer no local de serviço. Porque eu vejo muitos funcionários a jogarem jogos até voltarem para casa. Espero que nós no Palácio do Governo não tenhamos casos iguais”, apelou o Chefe do Governo.

Por fim o Chefe do Governo pediu para cada funcionário individualmente: Que cada um equivale a um soldado ou a um militar não para lutarem como antes os guerilheiros fizeram dentro do país, mas para lutar para o desenvolvimento nacional, de maneira a contribuírem como os mais de 120 mil heróis que já sacrificaram para nos deixar esta nação de que hoje nós podemos desfrutar. Para finalizar, o Chefe do Governo acredita que os funcionários irão cumprir com esta missão sagrada.

Durante a cerimónia de içar da Bandeira Nacional igualmente presentes: O Ministro de Estado da Presidência do Conselho de Ministros Sr. Ágio Perreira, Ministro de Reforma Legislativa e Assuntos Parlamentares Dr. Fidelis Leite Magalhães, Secretário de Estado da Comunicação Social, Sr. Mericio Akara, Cargos de Chefias, e todos os assessores e funcionários que prestam serviço no Palácio do Governo.

- Timor Agora com Gabinete Primeiru Ministru, Taur Matan Ruak no Facebook
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: