segunda-feira, 13 de março de 2017

APENAS 50% DOS JOVENS TIMORENSES PENSAM QUE O PAÍS ESTÁ NA DIREÇÃO CERTA

PARTILHAR

Sondagem da Asia Foundation revela que apenas 50% dos jovens com menos de 25 anos pensam que o país está na direcção certa

A Agência de Notícias Lusa publicou parte de uma sondagem realizada pela Asia Foundation, uma conhecida agência norte-americana que coopera com o governo timorense em projectos que envolvem milhões de dólares, e que terá realizado este estudo, cujos dados foram recolhidos pelo Research and Advocacy Network (TRAIN).

Segundo a sondagem sobre o apoio popular aos partidos políticos timorenses, a Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (FRETILIN) lideraria as intenções de voto em relação às eleições legislativas agendadas para Julho deste ano «com 29% de apoio, à frente do Congresso para a Reconstrução de Timor-Leste (CNRT), com 17%».

Se analisarmos melhor os resultados da sondagem eleitoral da Asia Foundation, publicados pela Lusa, há várias incertezas em relação aos resultados que importa salientar e que deixam algumas dúvidas no ar, ficando-se sem saber ao certo quais são os partidos que lideram, de facto, as intenções de voto.

Desde logo, um aspecto desta sondagem que a meu ver importa salientar é a subida de percentagem de indecisos e os que se recusaram a responder, respectivamente 23 e 17%, havendo outros indicadores de voto muito interessantes sob o ponto de vista de análise eleitoral que devem ser discutidos para melhor se compreender o contexto e as ilações a retirar desta pesquisa sobre as reais intenções de voto.

Efectivamente, para além das incertezas que decorrem do voto dos indecisos, há também certezas, indicadores bastante esclarecedores fornecidos pelas respostas da juventude timorense no âmbito desta sondagem.

Em 2012, ano em que se realizaram as últimas eleições legislativas, 80% dos jovens com menos de 25 anos acreditava que Timor-Leste estava no caminho certo, mas, em 2016, segundo os resultados da sondagem, apenas 50% deste grupo etário acredita que o país está na direcção certa, aumentando os que pensam o inverso, de 17% para 41%.

A sondagem mostra igualmente uma descida acentuada (de 73% para 58%) no número de inquiridos que consideram estar Timor-Leste na direcção certa, com a percentagem dos que pensam o contrário, a aumentar de 25% para 32%.

Sendo um dado praticamente adquirido que há dois partidos políticos mentores da Frente Clandestina com forte e crescente implantação no seio da juventude, nomeadamente o Partido Socialista de Timor (PST) e o Partido Democrático (PD), considerando também a popularidade do Kmanek Haburas Unidade Nasionál Timor-Oan (KHUNTO) e do recém-criado Partido de Libertação Popular (PLP) ligado ao Presidente da República, General Taur Matan Ruak, considerando o cenário conjugado do eleitorado indeciso e o desencantamento da juventude e da população em geral evidenciado pela sondagem, ficam muitas dúvidas sobre quais são os partidos que lideram, na realidade, as intenções de voto.

Esta sondagem da Asia Foundation tem uma margem de erro de 2,8%, foi realizada entre 22 Novembro e 14 de Dezembro de 2016 e envolveu entrevistas a 1.239 pessoas de todo o território nacional, tendo havido uma selecção aleatória de aldeias com base no censo de 2016.

M.Azancot de Menezes* também colabora em Timor Agora

*Secretário-Geral do Partido Socialista de Timor (PST) e Professor Universitário

PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: