domingo, 26 de março de 2017

Presidente eleito timorense agradece apoio, promete ser chefe de Estado de todos

PARTILHAR
Díli, 25 mar (Lusa) - O Presidente da República eleito timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, comprometeu-se hoje a ser o chefe de Estado de todos, em defesa da unidade nacional, agradecendo o "grande gesto político" de apoio de Mari Alkatiri e Xanana Gusmão.

"Serei um Presidente que promove o diálogo, a interação sobre os assuntos de Governação do país, sobre o conceito nacional de desenvolvimento, que reconhece a complexidade sociopolítica, económica e cultural do país", afirmou hoje em Díli.

"Promoverei o diálogo entre instituições privadas e públicas, com a sociedade civil, para responder aos novos desafios do mundo", disse Lu-Olo, num encontro, em jeito de celebração, da sua eleição na passada segunda-feira, que decorreu hoje na sede do Comité Central da Fretilin (CCF) em Díli.

Lu-Olo foi eleito na segunda-feira como Presidente da República em Timor-Leste, obtendo 57,08% dos votos válidos, à frente do segundo classificado, António da Conceição, com 32,47%, segundo dados finais provisórios.

Lu-Olo somou 294.938 votos, contra os 167.760 de António da Conceição, num sufrágio em que participaram 528.813 eleitores, ou 71,16% do total recenseado, segundo o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE).

A verificação dos resultados - que tem ainda que ser certificada pelo Tribunal de Recurso - está ainda a decorrer na sede da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

"Esta vitória é o início de uma nova luta, pelo desenvolvimento nacional. A luta tem que continuar. Temos de encontrar espaços de diálogo, de entendimento. Procurarei seu o Presidente de todo o povo e para isso confio no vosso apoio", afirmou.

Crucial para a vitória de Lu-Olo foi o apoio dado pelos dois maiores partidos, a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (FRETILIN), liderada por Lu-Olo e Mari Alkatiri, e o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), liderado por Xanana Gusmão.

"É uma grande honra ter sido eleito como candidato pelo próprio partido. A primeira vez desde a restauração da independência que a candidatura de um partido político chega à presidência", disse, perante centenas de militantes, simpatizantes e convidados.

Além da liderança máxima da FRETILIN, participaram no encontro vários responsáveis do CNRT - Xanana Gusmão está ausente do país - e dos partidos UNDERTIM e PEP que também apoiaram a candidatura.

No seu discurso Lu-Olo agradeceu o apoio da liderança e dos quadros de todos os partidos considerando ser uma "grande honra" ter como porta-voz na campanha "dois nomes fortes como Mari Alkatiri e Xanana Gusmão".

"Um grande gesto político, de postura política dos dois líderes. Um grande sinal para o povo de Timor-Leste de apoio a um Presidente que defende a unidade de todo o povo, a unidade territorial e nacional", disse.

No seu discurso Lu-Olo agradeceu o apoio de todas as estruturas da Fretilin e os responsáveis pela campanha eleitoral.

Lu-Olo deverá tomar posse no próximo dia 20 de maio, data em que se cumprem 15 anos desde a restauração da independência.

ASP//ISG
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: