segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Estudu hatudu benefísiu aprendizajen nian iha lian-materna sira

PARTILHAR
Iha fulan-outubru tinan 2016, entrega ona rezumu avaliasaun finál husi programa-pilotu Edukasaun Multilinge Bazeia ba Lian Materna sira (EMBLI). Ne’ebé hahú iha tinan 2012, programa-pilotu ne’e ho objetivu hodi hala’o teste ba interese uza lian nasionál naun ofisiál hanesan lian instrusaun nian, hahú iha Ensinu Báziku.

Objetivu globál husi avaliasaun ida ne’e atu kompara dezempeñu eskola sira husi programa EMBLI nian ho eskola normál sira Estadu nian sira ne’ebé mak uza Tetun no Portugés hanesan lian prinsipál komunikasaun nian iha ensinu. Parte dahuluk husi rezumu ne’e hatudu rezultadu sira husi komparasaun husi instrumentu rua ne’ebé fó sukat dezempeñu edukasionál (kognitivu). Besika ba prosesu nia rohan, avaliasaun hanesan mós hatutan ba eskola sira husi programa CAFE nian (Sentru aprendizajen no Formasaun Eskolár, rezultadu husi kooperasaun ho Portugál), ne’ebé, maka sai ona bilinge Portugés no Tetun, ne’ebé fó ona valór letivu (hanorin) ne’ebé boot tebes hodi uza Lia-Portugés.

Hili ona lian ensinu esperimentál tolu- Fataluku iha Lautein, Galolen iha Manatutu no Baikenu iha Oekusi- Eskolla ona eskola rua edukasaun infantil (nivel Ensinu Pre-Primáriu) no eskola rua Ensinu Primáriu iha Munisípiu ida-idak, tuir prosesu konsulta nian ida ho autoridade lokál no ina-aman labarik sira nian. Nune’e mós sira dezenvolve ona materiál ensinu nian no hahú ona formasaun ba dosente sira.

Iha Timor-Leste, dirijente sira servisu ona kona-ba lian hanorin nian durante tinan 5 liu ona. Rezultadu maka lansamentu projetu-pilotu esperimentál ida ne’e iha tinan 2012, bazeia ba lian materna labarik sira nian, hodi halo teste bele uza lian nasionál laós ofisiál sira hanesan lian sira instrusaun nian, hahú iha edukasaun bázika.

Avaliasaun kontínua iha sala laran, hala’o ona ba labarik sira hotu segundu anu nian husi eskola sira ne’ebé inklui ona iha teste. Ba partisipasaun iha avaliasaun husi nivel lee nian iha faze ne’ebé foin hahú, uza tiha ona métodu ida amostrajen aleatória nian(foti amostra husi fatin-fatin), hodi halo selesaun ba labarik sira husi pre-eskolár husi 1ºno 2 º  anu husi eskola sira projetu ida ne’e nian.

Serbisu avaliasaun nian hala’o tiha ona husi ekipa ema na’in-rua, ida husi projetu ne’e rasik no ida seluk husi Ministériu Edukasaun; ema sira husi organizasaun servisu hamutuk nian sira tulun malu ho pontuál.

Rezumu ezekutivu ne’e aprezenta rezultadu sira ne’ebé so’i duni ho metodolojia ne’ebé aplika tiha ona iha projetu ida ne’e. Promotór sira promete ona iha tempu badak nia laran sei halo aprezentasaun integrál ba dadus sira ne’ebé iha tiha ona baze traballu ida ne’e nian.

Governo de Timor-Leste – Página Oficial

Estudo aponta benefícios de aprendizagem nas línguas maternas

Em outubro de 2016, foi entregue o resumo da avaliação final do programa-piloto de Educação Multilingue Baseada nas Línguas Maternas (EMBLI). Com inicio em 2012, este programa-piloto teve como objetivo testar o interesse do uso de línguas nacionais não oficiais como línguas de instrução, no início do Ensino Básico.

O objetivo global desta avaliação foi comparar o desempenho das escolas do programa de EMBLI com as escolas normais do Estado – aquelas que usam Tétum e Português como principais línguas de comunicação no ensino. A primeira parte do referido resumo mostra os resultados por comparação de dois instrumentos concebidos para medir o desempenho educacional (cognitivo). Quase no final do processo, a mesma avaliação foi estendida às escolas do programa dos CAFE (Centros de Aprendizagem e Formação Escolar, resultantes da cooperação com Portugal), que, sendo bilingues de Português e Tétum, dão o maior peso letivo ao uso da Língua Portuguesa.

Foram selecionadas três línguas de ensino experimental – o Fataluku em Lautém, o Galolen em Manatuto e o Baikeno em Oe-Cusse. Foram escolhidas duas escolas de educação infantil (nível de Ensino Pré-Primário) e duas escolas do Ensino Primário em cada Município, com base num processo de consulta com as autoridades locais e os pais das crianças. Foram igualmente desenvolvidos materiais de ensino e iniciada a formação de docentes.

Em Timor-Leste, os dirigentes trabalham na questão da língua de ensino há mais de 5 anos. O resultado foi o lançamento deste projeto-piloto experimental, em 2012, baseado na língua materna das crianças, para testar a viabilidade do uso de línguas nacionais não oficiais como línguas de instrução, no início da educação básica.

A avaliação contínua, em sala, foi feita a todas as crianças do 2º ano das escolas incluídas no teste. Para a participação na avaliação do nível de leitura em fase precoce, foi usado um método de amostragem aleatória, para selecionar crianças do pré-escolar e do 1.º e 2.º anos das escolas deste projeto.

O trabalho de avaliação foi feito por equipas de duas pessoas, uma do projeto e outra do Ministério da Educação; indivíduos de organizações parceiras ajudaram pontualmente.

O resumo executivo apresenta resultados muito satisfatórios da metologia aplicada neste projeto. Os promotores comprometem-se apresentar em breve a apresentação integral dos dados que estiveram na base deste trabalho.

Governo de Timor-Leste – Página Oficial
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: