sábado, 16 de junho de 2018

Centenas de pessoas nas ruas de Macau contra aumento das multas de estacionamento

PARTILHAR

Macau, China, 16 jun (Lusa) - Centenas de pessoas manifestaram-se hoje nas ruas de Macau contra uma proposta do Governo que previa um aumento das multas de estacionamento cujo valor podia ultrapassar as mil patacas (cerca de 100 euros).

A proposta chegou a ter data marcada para consulta pública (entre junho e agosto), mas acabou mesmo por ser suspensa assim que começaram os primeiros protestos, na Assembleia Legislativa e nas redes sociais.

"Mesmo que tenha sido suspenso o processo de consulta pública, o problema mantém-se: (...) o Governo não consegue solucionar a questão principal que tem a ver com a criação de estacionamento", disse hoje à Lusa Luís Leong, um dos membros da organização e fundador da Associação Iniciativa de Desenvolvimento Comunitário, que promoveu a manifestação.

"Macau é demasiado pequeno, de grande densidade populacional. O nosso sistema de transportes públicos é bom: não precisamos de mais condutores em Macau", sublinhou.

No Jardim Vasco da Gama, ponto de partida da manifestação, dezenas de pessoas discursaram sobre os problemas de mobilidade em Macau, sob a atenção da polícia local que montou um dispositivo para gerir a passagem das centenas de pessoas pelas ruas de Macau.

O deputado da Assembleia Legislativa, José Maria Pereira Coutinho, uma das pessoas que foi chamada a discursar, disse aos jornalistas que "é errado aumentar o preço das multas, quando não existe espaço suficiente para estacionar as viaturas", aproveitando para apelar para que o Governo se empenhe "na criação de mais espaços de estacionamento".
A marcha contou ainda com a presença do deputado pró-democracia, AU Kam San.

A Direção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) garante que este ano haverá mais seis parques de estacionamento públicos, os quais vão proporcionar um total de 2.183 lugares para estacionamento de automóveis ligeiros e 2.356 lugares para estacionamento de ciclomotores e motociclos.

Numa conferência de imprensa em 08 de junho, o responsável pela DSAT, Lam Him San, destacou que até ao final do ano passado havia mais 120 mil lugares de estacionamento em edifícios privados.

Lam Him San informou que no primeiro trimestre deste ano os edifícios já com licença de utilização, aliados aos edifícios em construção, edifícios concluídos e edifícios privados em fase de projeto oferecem, no total, 36.300 lugares de estacionamento.

Em simultâneo, o Governo está a estudar a construção de autossilos automáticos em locais adequados.

MIM/JMC // MSF
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: