quinta-feira, 11 de abril de 2019

Governo timorense negoceia regularização do arrendamento do Hotel Timor

PARTILHAR

Díli, 10 abr 2019 (Lusa) - O ministro da Justiça timorense afirmou hoje que o governo está a negociar a regularização do arrendamento do Hotel Timor, unidade construída e explorada pela Fundação Oriente em Díli desde os primeiros anos da independência do país.

Sem avançar pormenores mais concretos, Manuel Cáceres da Costa disse à Lusa que o Governo pediu ao Hotel Timor para "regularizar a situação" do arrendamento, tendo havido "uma resposta muito positiva" tanto da gerência como da Fundação Oriente.

"Já reunimos duas vezes, já foram apresentados alguns documentos e estou à espera de outros documentos. Mas vão responder positivamente para cumprir o que está no contrato", afirmou.

O atual Hotel Timor foi construído no âmbito de um projeto da Fundação Oriente e de Carlos Monjardino que em 2001 e 2002 começou a recuperar, mediante um pedido das autoridades timorenses, o antigo Hotel Mahkota, queimado a 05 de setembro de 1999 por milícias e soldados indonésios.

O projeto em 2001 representou um investimento de cerca de seis milhões de dólares, tendo criado 130 empregos diretos.

Nessa data, foi assinado um primeiro protocolo de exploração do hotel entre a Fundação Oriente e o Executivo, para a exploração do hotel durante 15 anos, entre 2002 e 2017.

Em 2013, coincidindo com o processo de reinvestimento na modernização e atualização das infraestruturas do Hotel, localizado no centro de Díli, o Conselho de Ministros aprovou um novo contrato de exploração, com condições de arrendamento, e por igual período.

"O Estado, como senhorio do imóvel, notificou apenas para regularizar a situação. Estamos em bom caminho, no caminho certo, com disponibilidade e abertura da gerência do Hotel e da Fundação Oriente", salientou o ministro timorense.
ASP // PJA
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: