quarta-feira, 21 de março de 2018

Governo timorense poderá levantar até 250M USD do Fundo Petrolífero - ministro

PARTILHAR

Díli, 20 mar (Lusa) - O Governo timorense poderá ter que fazer um levantamento de 200 a 250 milhões de dólares, até julho, do Fundo Petrolífero para financiar o Estado, apesar dos esforços de "contenção", disse à Lusa o ministro do Plano e Finanças.

"Mantemos o nosso esforço de contenção do gasto e ainda não retirámos nada do Fundo Petrolífero. Estamos a fazer um cálculo até julho e estimamos ter que retirar entre 200 e 250 milhões" (entre 162 e 202 milhões de euros), afirmou Rui Gomes.

"Isso permitirá esticar os fundos do Estado até à entrada em vigor do novo orçamento", referiu.

Timor-Leste está em regime de duodécimos desde o início do ano, um dos impactos da crise política do país que tem o parlamento dissolvido e que vai a eleições antecipadas a 12 de maio.

Segundo Rui Gomes, o Governo tem procurado controlar ao máximo os gastos públicos que em janeiro e fevereiro ascenderam a um total de 122 milhões de dólares (quase 99 milhões de euros), ou 62% do teto máximo possível no regime duodecimal.

"Em março antecipamos gastar entre 70 a 80 milhões [entre 57 a 65 milhões de euros] e em abril um pouco menos. Estamos a gastar com muito rigor", referiu.

O ministro timorense confirmou que a situação política está a ter um impacto na situação económica, com o país "a entrar em recessão", ainda que tudo aponta que seja apenas "um período temporário".

"Vamos poder voltar a crescer em agosto ou setembro quando entrar em vigor o novo orçamento", sublinhou.

Dados do Ministério das Finanças referem que em fevereiro a execução foi de 88,1% em salários e vencimentos, de 39,5% em bens e serviços, de 55,3% em capital de desenvolvimento, de 63,6% em transferências públicas e de 76,1% em gastos de contigêntica.

Para março, o Estado tem um orçamento de 104,63 milhões de dólares (84,74 milhões de euros).

ASP
PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: